Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz…

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou ontem (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias. Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois Leia mais »

Copa Craques do Futuro de Futebol de Base…

Leia mais »

“Conversando com Paulo Dutra”, nesta quinta-feira (20), em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

“Esse Mourão está escalando golpe no Brasil”, diz Ciro…

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, acusou na noite de ontem o general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), de pretender dar um golpe de Leia mais »

Category Archives: Notícias

Bolsonaro falou atrocidades, mas constrangido foi o JN…

Helena Chagas – Blog Os Divergentes

A bancada do Jornal Nacional não foi nem de longe para cima de Jair Bolsonaro com a mesma vontade com que tentou encurralar Ciro Gomes na véspera. Ainda assim, saiu chamuscada após seguidos momentos de constrangimento. No principal deles, ouviu o entrevistado repetir a surrada afirmação de que o fundador do grupo Globo, Roberto Marinho, apoiara o golpe de 1964 como “revolução”. O candidato já dissera isso em várias  ocasiões – inclusive na Globonews, onde foi rebatido com nota – mas desta vez foi no principal noticiário da emissora, com seus 30 pontos de audiência.

A nota veio ao final do telejornal, referindo-se ao editorial em que a emissora reconheceu que esse apoio foi um erro, repetindo isso e exaltando a democracia. Mas a entrevista com a presidenciável do dia, que na véspera terminou numa espécie de empate sem mortos e feridos, acabou num 1 x 0 a favor do capitão-deputado.

Bolsonaro utilizou bem a estratégia do ataque como defesa. Já chegou comparando o cenário do JN a uma plataforma de tiro de artilharia. Intercalou em suas respostas referências à “pejotização” do trabalho dos jornalistas, disse que a Globo recebe bilhões em propaganda oficial, lembrou a Bonner que é separado, ”assim como ele”, e tentou até intrigar os dois âncoras, insinuando que Renata Vasconcellos, por ser mulher, ganharia menos que o colega.

Foi quando a sempre elegante apresentadora do JN rodou muito distintamente a baiana, partindo para cima e dizemdo ao entrevistado que seu salário não interessa a ele porque não é pago com recursos públicos – e também que jamais toleraria esse tipo de situação. Renata foi a revelação da noite.

Bolsonaro falou as atrocidades de sempre, como a de que a polícia tem mesmo é que sair atirando, que um pai não quer chegar em casa e encontrar seu filho de seis anos brincando de boneca, e que os militares do golpe de 1964 “foram eleitos na forma da lei”.  Nada disso, porém, está fora de seu repertório, e o candidato nadou em sua própria praia.

Nada indica que Bolsonaro terá perdido votos em sua entrevista ao JN, até porque os 20% que o apóiam nas pesquisas parecem fazê-lo justamente em função dessas posições. Mais uma vez, foi perdida a chance de se mostrar o verdadeiro eu despreparado de Bolsonaro, o que acontece quando ele se vê obrigado a falar de saúde, educação e esses temas básicos de interesse da população.

Boleto vencido a partir de R$ 400 poderá ser pago em qualquer banco…

Desde sábado (25), será possível pagar em qualquer banco os boletos vencidos com valor igual ou superior a R$ 400. Até agora, esses boletos atrasados só podiam ser pagos no banco emissor do documento.

Segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), o boleto vencido poderá ser pago por qualquer canal, seja internet banking, aplicativos de celular ou caixas eletrônicos.

O próprio sistema irá calcular o valor da multa e os juros automaticamente, na hora em que o cliente for realizar o pagamento.

Como funciona o novo sistema

Ao emitir um boleto, o banco terá que registrar as informações sobre aquela cobrança em um sistema nacional. Por exemplo, o valor a ser pago, quanto será cobrado de multa, juros e encargos após o vencimento, além de dados de quem deve pagar e de quem irá receber. Assim, mesmo se o boleto estiver vencido, qualquer banco (não só o emissor do boleto) conseguirá acessar esse sistema e calcular o valor a ser pago pelo consumidor.

Quando o consumidor for pagar o boleto vencido, será feita uma consulta para checar se os dados do boleto coincidem com aqueles que estão registrados no sistema nacional. Se estiverem iguais, a operação é validada.

Porém, se houver alguma informação diferente, o pagamento não será autorizado e o consumidor terá que usar o método antigo: procurar especificamente o banco que emitiu o boleto. (AB)

Aposentados começam a receber 1ª parcela do décimo terceiro…

Aposentados e pensionistas começam a receber nesta segunda-feira (27) a antecipação da primeira parcela do décimo terceiro. De acordo com a Secretaria de Previdência, o depósito será feito junto com a folha mensal de pagamentos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) até 10 de setembro, conforme a Tabela de Pagamentos de Benefícios 2018. 

A estimativa é de que essa antecipação injete na economia do país R$ 20,7 bilhões em agosto e setembro. Segundo o INSS, 29,7 milhões de beneficiários terão direito a receber a primeira parcela do abono anual, que corresponde à metade do valor do benefício.

A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro de 2018. Nesse caso, o valor será calculado proporcionalmente. 

Não haverá desconto de Imposto de Renda nesta primeira parcela. O tributo será cobrado apenas em novembro e dezembro, quando for paga a segunda parcela. 

Tem direito ao décimo terceiro quem, durante o ano, recebeu benefício previdenciário de aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade.

Aqueles que recebem benefícios assistenciais, como Prestação Continuada e Renda Mensal Vitalícia, não têm direito ao abono anual. 

Desde 2006, o governo antecipa a primeira parcela do décimo terceiro dos aposentados e pensionistas na folha de agosto. 

Somente em 2015, o pagamento foi adiado para setembro, por causa do ritmo fraco da economia e da queda da arrecadação. (Agência Brasil)

Carteira de motorista terá formato de cartão de crédito e recursos antifraude…

A CNH (Carteira Nacional de Habilitação) vai mudar de formato e de material em 2019. No lugar do papel-moeda entra o plástico, com mais recursos antifraude. O processo de obtenção deve ser simplificado. Além das alterações físicas, o governo pretende editar uma medida provisória que aumentará o prazo de validade do documento. Na proposta que está sendo estudada pelo Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), os motoristas terão que fazer exames médicos a cada cinco anos, sem que seja necessário pagar taxa, apresentar documentação e tirar outra foto no Detran para receber a nova CNH, como acontece hoje. Após o condutor completar 55 anos, a periodicidade dos exames cai para dois anos e meio. A partir dos 70, passam a ser feitos anualmente. O motorista deverá economizar R$ 53 a cada cinco anos, que é a soma das taxas atuais de emissão e de entrega em domicílio do documento.

A nova regra só será possível com a adoção de tecnologias de segurança. Conforme a resolução 718 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), a nova carteira terá o formato de um cartão de crédito e reunirá dados cadastrais do motorista tanto na parte impressa quanto na memória digital. As informações poderão ser lidas por smartphones dotados de aplicativos desenvolvidos para agentes de trânsito. Sérgio Yoshioka, mestre em engenharia de computação e professor da Unisal, afirma que unir dados biométricos e cadastrais que possam ser lidos digitalmente praticamente elimina as possibilidades de fraude. O especialista diz que seria importante utilizar tecnologia de leitura facial, a mesma já disponível em alguns celulares. Com isso, não haveria a necessidade de apresentar o documento em uma blitz, por exemplo. “Também será interessante incluir dados que podem ser utilizados em caso de acidente, como o tipo sanguíneo e o número da carteira do SUS, informações que, por ficarem descentralizadas, dificultam o socorro”, diz Yoshioka.

A primeira medida para reduzir as fraudes entrou em vigor em maio de 2017. Desde então, todas as CNHs emitidas no Brasil trazem QR Code (código para leitura digital de informações) com dados dos motoristas, mas ainda impressas em papel-moeda. Há também versão digital. Esse código estará na carteira do professor de geografia Carlos Augusto de Oliveira, 32. “Decidi só obter a CNH agora por reunir três itens essenciais: dinheiro, tempo e interesse. Quando mais novo, não tinha nenhum deles”, diz Oliveira. Ele terá habilitação para moto e carro, categorias A e B.
O professor afirma que, ao longo do processo iniciado em março, não recebeu nenhuma informação sobre como será a futura carteira, nem sobre a CNH digital. “Soube apenas pela mídia”, conta. Em nota, o Detran-SP informa que “está analisando as medidas previstas na resolução 718 e os procedimentos necessários para adotá-las”.

O Departamento Nacional de Trânsito diz que “as empresas [que produzirão as carteiras] serão previamente credenciadas e posteriormente habilitadas pelos Detrans, seguindo o mesmo modelo de negócio atual”. Esse processo ainda não teve início. O cronograma publicado pelo Contran prevê que as novas carteiras sejam emitidas a partir de janeiro, mas são esperados atrasos. A adoção do QR Code, bem mais simples, só começou cinco meses após a data que constava na resolução. Já a medida provisória que modificará a forma de emissão deverá ser publicada antes das eleições, e é vista como uma tentativa de melhorar a popularidade do governo Michel Temer em sua reta final. O responsável pela proposta é o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. Para Sérgio Yoshioka, as mudanças esbarram no desconhecimento de parte da população e obrigam que o documento físico continue a existir por muito tempo. “Nem todos são adeptos de tecnologia, embora haja mais celulares que habitantes no Brasil, e muitos não têm acesso a esses recursos”, diz o professor. (FolhaPress)

Papa é pressionado a anunciar medidas concretas contra a pedofilia…

Desestabilizado por uma investigação dos abusos sexuais cometidos por membros do clero contra mil crianças nos Estados Unidos, o papa Francisco reconheceu que a Igreja havia “abandonado os pequenos” em uma carta inédita aos católicos, mas continua sob pressão para mudar radicalmente a situação nas dioceses. “O relógio anda para todos nós líderes da Igreja, os católicos perderam a paciência conosco e a sociedade civil perdeu a fé em nós”, reconheceu em uma declaração o cardeal Sean O’Malley, arcebispo de Boston, que dirige uma comissão de luta contra a pedofilia, aconselhando o papa sobre a questão mais explosiva da Igreja Católica Romana.

O arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, que vai receber no sábado o papa na Irlanda, outro país onde o abuso de poder da Igreja deixou feridas profundas, considera esta comissão pequena demais para ser eficaz. “Não é suficiente pedir desculpas”, diz ele, “estruturas que permitem ou facilitam abusos devem ser desmanteladas para sempre”. Uma investigação do procurador da Pensilvânia revelou na semana passada os crimes de abuso sexual cometidos por mais de 300 “padres predadores” contra pelo menos mil crianças. “Padres estupraram meninos e meninas e os clérigos que eram seus líderes não fizeram nada por décadas”, escreveram os membros de um júri popular em um relatório que detalha o escândalo.

O fenômeno da pedofilia dentro da Igreja segue sendo o calcanhar de Aquiles do pontificado de Francisco, que não consegue punir com a severidade prometida os padres abusadores nem seus encobridores. “Com vergonha e arrependimento como comunidade eclesial, assumimos que não soubemos estar onde tínhamos que estar, que não agimos a tempo reconhecendo a magnitude e gravidade do dano que se estava causando a tantas vítimas”, admitiu o pontífice em uma carta aberta ao “Povo de Deus”. Em 2010, o papa Bento XVI havia reconhecido a responsabilidade da Igreja nos abusos cometidos na Irlanda, por meio de uma carta aos fiéis. No final de maio, Francisco escreveu aos chilenos, que enfrentam um vasto escândalo de pedofilia. Na segunda-feira, ele escolheu falar aos 1,3 bilhão de católicos do planeta das “atrocidades” cometidas pela Igreja, algo sem precedentes. (FolhaPress)

Conclusões de comissão da ONU sobre Lula são recomendação, não têm efeito’, diz Itamaraty…

O Itamaraty divulgou nota ontem (17) afirmando que a decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU em favor do ex-presidente Lula é apenas uma recomendação, mas sem efeito jurídico.  “As conclusões do Comitê têm caráter de recomendação e não possuem efeito juridicamente vinculante”, diz nota divulgada pelo Ministério de Relações Exteriores. 

A pasta informou ainda que a delegação do Brasil em Genebra tomou conhecimento do fato sem ter recebido qualquer aviso prévio sobre o assunto. A deliberação do comitê da ONU será agora encaminhada ao Poder Judiciário. Na manhã desta sexta, a defesa do petista divulgou nota afirmando que o Comitê de Direitos Humanos da ONU expediu uma medida provisória para que Lula possa concorrer às eleições de 2018. 

Em nota, o Comitê de Direitos Humanos disse que “solicitou ao Brasil que tome todas as medidas necessárias para garantir que Lula possa desfrutar e exercer seus direitos políticos enquanto estiver na prisão, como candidato nas eleições presidenciais de 2018”. O Comitê também esclareceu ter pedido ao Brasil que não impedisse Lula de concorrer as eleições presidenciais de 2018 “até que seus recursos nos tribunais sejam concluídos em processos judiciais justos”. 

“O nome técnico para esse pedido é ‘medida provisória’ e se refere à sua petição pendente junto ao Comitê”, diz o texto. “Esse pedido não significa que o Comitê encontrou até agora uma violação -é uma medida urgente para preservar os direitos de Lula, já que está pendente a consideração dos méritos, que será feita no próximo ano”, completa.

O comunicado ainda especifica que essa é uma decisão do Comitê de Direitos Humanos, formado por “especialistas independentes” e não do Escritório de Direitos Humanos da ONU.  “Essa resposta deve ser atribuída ao Comitês de Direitos Humanos”, conclui a nota. 

Os advogados do ex-presidente alegam que houve descumprimento dos Direitos Humanos no processo de condenação e prisão de Lula, afirmação contestada pelo Itamaraty. “O Brasil é fiel cumpridor do Pacto de Direitos Civis e Políticos. Os princípios nele inscritos de igualdade diante da lei, de respeito ao devido processo legal e de direito à ampla defesa e ao contraditório são também princípios constitucionais brasileiros, implementados com zelo e absoluta independência pelo Poder Judiciário.”

O petista está preso em Curitiba desde abril, depois de ter sido condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro. Apesar da detenção, o Partido dos Trabalhadores mantém a candidatura de Lula ao Palácio do Planalto em outubro. (FolhaPress)

ONU determina que Lula não pode ter candidatura barrada, segundo defesa…

AFP / DOUGLAS MAGNO

A defesa de Lula divulgou nota, na manhã desta sexta-feira (17), informando que o Comitê Internacional de Direitos Humanos da ONU determinou que o ex-presidente deve ter livre acesso à mídia e não pode ter sua candidatura barrada antes de julgamento. 

“[Estado brasileiro] Tome todas as medidas necessárias para que para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico.”, informa decisão da ONU. 

Nota dos advogados do presidente Lula

Na data de hoje (17/08/2016) o Comitê de Direitos Humanos da ONU acolheu pedido liminar que formulamos na condição de advogados do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 25/07/2018, juntamente com Geoffrey Robertson QC, e determinou ao Estado Brasileiro que “tome todas as medidas necessárias para que para permitir que o autor [Lula] desfrute e exercite seus direitos políticos da prisão como candidato nas eleições presidenciais de 2018, incluindo acesso apropriado à imprensa e a membros de seu partido politico” e, também, para “não impedir que o autor [Lula] concorra nas eleições presidenciais de 2018 até que todos os recursos pendentes de revisão contra sua condenação sejam completados em um procedimento justo e que a condenação seja final” (tradução livre).

A decisão reconhece a existência de violação ao art. 25 do Pacto de Direitos Civis da ONU e a ocorrência de danos irreparáveis a Lula na tentativa de impedi-lo de concorrer nas eleições presidenciais ou de negar-lhe acesso irrestrito à imprensa ou a membros de sua coligação política durante a campanha.

Por meio do Decreto nº 6.949/2009 o Brasil incorporou ao ordenamento jurídico pátrio o Protocolo Facultativo que reconhece a jurisdição do Comitê de Direitos Humanos da ONU e a obrigatoriedade de suas decisões.

Diante dessa nova decisão, nenhum órgão do Estado Brasileiro poderá apresentar qualquer obstáculo para que o ex-Presidente Lula possa concorrer nas eleições presidenciais de 2018 até a existência de decisão transitada em julgado em um processo justo, assim como será necessário franquear a ele acesso irrestrito à imprensa e aos membros de sua coligação política durante a campanha. (Diário de Pernambuco)

300 padres são acusados de pedofilia na Pensilvânia…

A Suprema Corte da Pensilvânia divulgou ontem (14) um relatório em que acusa mais de 300 “padres predadores” de abuso sexual contra mais de mil menores, em crimes encobertos durante décadas pela Igreja Católica, segundo o procurador-geral do estado, Josh Shapiro.

O documento detalha 70 anos de conduta indevida de bispos, padres e outros integrantes da igreja, e os investigadores afirmam que pode haver mais vítimas.
A investigação durou 18 meses e foi conduzida por Shapiro em seis das oito dioceses do estado -Harrisburg, Pittsburgh, Allentown, Scranton, Erie e Greensburg. Segundo o procurador, o relatório detalha “um acobertamento sistemático por autoridades sêniores da igreja na Pensilvânia e no Vaticano”.

Antes desse, houve mais dez relatórios elaborados a partir de investigações nos Estados Unidos, de acordo com o grupo Bishop Accountability, de defesa de direitos das vítimas. Mas esses documentos examinavam apenas uma diocese ou um condado.

Ao jornal The New York Times o reverendo James Faluszczak, de Erin, afirmou que levou os casos de que tinha conhecimento a dois bispos ao longo de cinco anos, mas foi ignorado e teve as acusações minimizadas. “É essa mesma forma de gerenciar segredos que acobertou os predadores”, disse ao jornal.

Nos EUA, não houve uma investigação ampla sobre abuso sexual cometido por membros da Igreja Católica contra menores, como ocorreu na Austrália.
No país, uma comissão passou quatro anos analisando crimes perpetrados contra crianças por autoridades de várias religiões e instituições civis. (FolhaPress)

Rosa Weber toma posse no TSE com missão de comandar eleições…

A ministra Rosa Weber tomou posse do cargo de presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão responsável pela organização das eleições, na noite de terça-feira (14). Ela é a segunda mulher a presidir o TSE em mais de 70 anos de criação do tribunal. A primeira foi a ministra Cármen Lúcia, em 2012.

O primeiro desafio da ministra será a organização das eleições de outubro, cujo primeiro turno será realizado no dia 7 de outubro. A cerimônia também marcou a posse do novo corregedor da Justiça Eleitoral, ministro Jorge Mussi, que é ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Rosa Weber, que também é ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), já fazia parte do TSE, no cargo de vice-presidente, e sucedeu a Luiz Fux, que concluiu período máximo de dois anos no cargo. O mandato dela irá até agosto de 2020.

A ministra tem 69 anos, nasceu em Porto Alegre e fez carreira como magistrada da Justiça do Trabalho no Rio Grande do Sul. Antes de ser nomeada pela então presidente Dilma Rousseff para o STF, em 2011, Rosa Weber ocupava o cargo de ministra do Tribunal Superior do Trabalho (TST).

De acordo com advogados ouvidos reservadamente pela Agência Brasil, após a posse, espera-se que o TSE passe a ter uma composição mais rígida em relação ao combate à corrupção eleitoral e à aplicação severa da Lei da Ficha Limpa, que impede a candidatura de condenados por órgãos colegiados da Justiça.

Além de Rosa Weber, os ministros Luís Roberto Barroso e Edson Fachin ocuparão as três vagas destinadas aos membros do STF. Fachin é relator dos processos da Operação Lava Jato, e Barroso preside as investigações envolvendo o Decreto dos Portos.

O TSE é formado por sete ministros: três oriundos do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ), além de dois membros da advocacia. Nas eleições de outubro, caberá ao tribunal, além de organizar o pleito, deferir os registros de candidatos à Presidência da República e todos os recursos que os envolvem. 

Mulheres no Judiciário
Com a posse de Rosa Weber na presidência do TSE, o Brasil terá três mulheres na presidência de tribunais superiores. A Procuradoria-Geral da República (PGR) e a Advocacia-Geral da União (AGU) também são comandadas por mulheres.

Rosa Weber assume o TSE no momento em que, no STF, a presidente Cármen Lúcia está prestes a concluir o mandato, que acaba em setembro, quando será substituída pelo ministro Dias Toffoli. 

Desde 2016 na presidência do STJ, a ministra Laurita Vaz também termina em breve seu mandato. Dos 33 ministros do STJ, seis são mulheres. Na Procuradoria-Geral da República, está Raquel Dodge, nomeada em 2017, cujo mandato vai até setembro de 2019. À frente da Advocacia-Geral da União está Grace Mendonça, nomeada em 2016. (Agência Brasil)

Morre o ator José Pimentel, no Recife…

Do G1

Morreu, há pouco, o ator, escritor e diretor de teatro José Pimentel, de 84 anos. Ele estava internado no Hospital Esperança, na área central do Recife, desde quinta-feira (9), por causa de um enfisema pulmonar. O artista é conhecido por interpretar Jesus nos espetáculos da Paixão de Cristo do Recife e de Nova Jerusalém, no interior de Pernambuco.

A filha de Pimentel, Lilian Pimentel contou que ele foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por causa de dificuldades respiratórias. No sábado, o estado era estável, mas o paciente teve que se submeter a sessões de hemodiálise.

O ator passou a respirar com a ajuda de aparelhos e a pressão baixou muito, segundo Lílian Pimentel. Os médicos chegaram a mudar os antibióticos para tentar reverter o quadro clínico. “Os médicos disseram que o estado dele era grave, na manhã de domingo (12)”, afirmou.

Recentemente, Pimentel passou por um procedimento cirúrgico para desobstrução do fígado. Como apresentou melhora no quadro clínico, foi liberado para ir para casa.  

Resgate do Pis/Pasep começa nesta terça-feira (14) para trabalhadores de todas as idades…

A partir desta terça-feira (14), trabalhadores de todas as idades que tiverem direito a cotas dos fundos dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) poderão sacar seus recursos. O prazo ficará aberto até 28 de setembro. Para saber o saldo e se tem direito ao benefício, o trabalhador pode acessar os sites do PIS e do Pasep. Para os cotistas do PIS, também é possível consultar a Caixa Econômica Federal no telefone 0800-726-0207 ou nos caixas eletrônicos da instituição, desde que o interessado tenha o Cartão Cidadão. No caso do Pasep, a consulta é feita ao Banco do Brasil, nos telefones 4004-0001 ou 0800-729-0001.

Têm direito ao saque as pessoas que trabalharam com carteira assinada antes da Constituição de 1988. As cotas são os recursos anuais depositados nas contas de trabalhadores criadas entre 1971, ano da criação do PIS/Pasep, e 1988. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

Até 2017, o saque das cotas era permitido quando o trabalhador completasse 70 anos, em caso de aposentadoria e em outras situações específicas. Desde o ano passado, o Governo Federal flexibilizou o acesso e até setembro pessoas de todas as idades podem retirar o dinheiro. Em julho, o pagamento foi suspenso para o cálculo do rendimento do exercício 2017-2018. Na primeira etapa do cronograma, encerrada no dia 29 de junho, 1,1 milhão de trabalhadores fizeram o saque, retirando uma soma de R$ 1,5 bilhão. Desde o dia 8 de agosto, o crédito para correntistas da Caixa e do Banco do Brasil está sendo feito automaticamente. A partir de amanhã, todas as pessoas poderão sacar os recursos corrigidos. A partir de 29 de setembro, só será possível receber as quantias dos dois fundos nos casos previstos na Lei 13.677/2018.(Agência Brasil)

Rompimento de canal da transposição pode ter sido criminoso…

Equipes do Ministério da Integração Nacional informaram neste domingo (12) que o rompimento de um canal do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco, entre os municípios de Terra Nova e Salgueiro, em Pernambuco, na tarde de sábado (11), tem evidências de ato criminoso.

“Relatos de moradores que vivem no entorno informam que a ação dos envolvidos tinha como objetivo desviar o curso d’água daquele ponto para que fosse possível encher um reservatório nas imediações. Ação semelhante aconteceu em junho do ano passado, em um trecho no município de Cabrobó (PE)”, diz nota divulgada pelo ministério.

A pasta informou que técnicos estão no local atuando para recuperar a estrutura, que deverá ser normalizada em até 48 horas. O ministério conta com o apoio da Polícia Militar do estado para investigação do fato. “Paralelamente, também foram designadas equipes para verificar todo o perímetro e avaliar possibilidades de danos a comunidades no entorno. Nas proximidades do canal não há registro de moradores”, diz o comunicado. (Agência Brasil)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo