Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Mesmo rifada, Marília Arraes já é a grande vencedora de 2018…

Após a vitória de Eduardo Campos em 2006, onde Marília, então estudante da Faculdade de Direito do Recife, teve atuação destacada, ela foi ungida pelo PSB para disputar um mandato de vereadora Leia mais »

Greve pode impactar recuperação econômica…

A Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (ABIA) informou ontem (25) que toda a cadeia produtiva foi afetada pela greve dos caminhoneiros, que entrou hoje (25) no quinto dia de paralisação. O Leia mais »

General descarta choque Forças Armadas e caminhoneiros…

“Até porque a ação não é contra caminhoneiros. É para permitir o trânsito, o direito de ir e vir das pessoas e veículos, principalmente, o abastecimento”, declarou o ministro Tânia Monteiro, O Leia mais »

TSE pode impedir que nome de Lula apareça na urna em outubro…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir na próxima terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar a presidente da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi Leia mais »

Category Archives: Entretenimento

Problemas…

Reflexão do Dia

Charles Chaplin – “Vida”

Reflexão do Dia

Padre Fábio de Melo – “Pense nisso”…

Ainda bem que o tempo passa! Já imaginou o desespero que tomaria conta de nós se tivéssemos que suportar uma segunda feira eterna?

A beleza de cada dia só existe porque não é duradoura. Tudo o que é belo não pode ser aprisionado, porque aprisionar a beleza é uma forma de desintegrar a sua essência. Dizem que havia uma menina que se maravilhava todas as manhãs com a presença de um pássaro encantado. Ele pousava em sua janela e a presenteava com um canto que não durava mais que cinco minutos. A beleza era tão intensa que o canto a alimentava pelo resto do dia. Certa vez, ela resolveu armar uma armadilha para o pássaro encantado. Quando ele chegou, ela o capturou e o deixou preso na gaiola para que pudesse ouvir por mais tempo o seu canto.

O grande problema é que a gaiola o entristeceu, e triste, deixou de cantar.
Foi então que a menina descobriu que, o canto do pássaro só existia, porque ele era livre. O encanto estava justamente no fato de não o possuir. Livre, ele conseguia derramar na janela do quarto, a parcela de encanto que seria necessário, para que a menina pudesse suportar a vida. O encanto alivia a existência…Aprisionado, ela o possuía, mas não recebia dele o que ela considerava ser a sua maior riqueza: o canto!
Fico pensando que nem sempre sabemos recolher só encanto… Por vezes, insistimos em capturar o encantador, e então o matamos de tristeza.

Amar talvez seja isso: Ficar ao lado, mas sem possuir. Viver também.
Precisamos descobrir, que há um encanto nosso de cada dia que só poderá ser descoberto, à medida em que nos empenharmos em não reter a vida.
Viver é exercício de desprendimento. É aventura de deixar que o tempo leve o que é dele, e que fique só o necessário para continuarmos as novas descobertas.
Há uma beleza escondida nas passagens… Vida antiga que se desdobra em novidades. Coisas velhas que se revestem de frescor. Basta que retiremos os obstáculos da passagem. Deixar a vida seguir. Não há tristeza que mereça ser eterna. Nem felicidade. Talvez seja por isso que o verbo dividir nos ajude tanto no momento em que precisamos entender o sentimento da tristeza e da alegria. Eles só são suportáveis à medida em que os dividimos…

E enquanto dividimos, eles passam, assim como tudo precisa passar.
Não se prenda ao acontecimento que agora parece ser definitivo. O tempo está passando… Uma redenção está sendo nutrida nessa hora…
Abra os olhos. Há encantos escondidos por toda parte. Presta atenção. São miúdos, mas constantes. Olhe para a janela de sua vida e perceba o pássaro encantado na sua história. Escute o que ele canta, mas não caia na tentação de querê-lo o tempo todo só pra você. Ele só é encantado porque você não o possui.
E nisto consiste a beleza desse instante: o tempo está passando, mas o encanto que você pode recolher será o suficiente para esperar até amanhã, quando o pássaro encantado, quando você menos imaginar, voltar a pousar na sua janela.

Padre Fábio de Melo

O preço da atenção…

pai e filho

Filho: “Pai, posso fazer uma pergunta?”

Pai: “Sim, claro, o que é?”

Filho: “Pai, quanto você ganha em uma hora?”

Pai: “Isso não é da sua conta, por que você pergunta uma coisa dessas?”

Filho: “Eu só quero saber – Por favor me diga, quanto você ganha em uma hora?”

Pai: “Se você quer saber, eu ganho R$100 por hora.”

Com a cabeça baixa, o filho pergunta: “Pai, posso pedir por favor R$50 ?”

O pai se enfurece e responde: “Então a única razão pela qual você perguntou é essa , para conseguir algum dinheiro e comprar mais um brinquedo ou alguma outra coisa sem sentido? Vá direto para o seu quarto, para sua cama e pense no quanto você está sendo egoísta. Eu trabalhando duro todos os dias para ver tal comportamento infantil seu”.

O menino foi calado para o seu quarto e fechou a porta. O homem sentou e começou a ficar ainda mais nervoso sobre as questões do menino. Como ele ousa fazer tais perguntas só para conseguir algum dinheiro? Pensou o pai. Depois de cerca de uma hora, o homem tinha se acalmado e começou a imaginar: Talvez houvesse algo que ele realmente precisasse comprar com esses R$50, afinal ele não pede dinheiro com muita frequência.

O homem foi até a porta do quarto do menino e abriu a porta.

Pai: “Você está dormindo, meu filho?”

Filho: “Não pai, estou acordado”.

Pai: “Eu estive pensando, talvez eu tenha sido muito duro com você antes. Tive um longo dia , e não deveria ter descontado meu stress em você. Aqui estão os R$50 que você pediu…”

O menino se levantou sorrindo e disse: “Oh, obrigado pai!” Então, chegando em seu travesseiro ele puxou alguns trocados amassados. O homem viu que o menino já tinha algum dinheiro, começou a se enfurecer novamente. O menino lentamente contou o seu dinheiro, e em seguida olhou para seu pai. O pai perguntou-lhe: “Por que você quer mais dinheiro se você já tem?”

Filho: “Porque eu não tinha o suficiente, mas agora eu tenho. Papai, eu tenho R$100 agora. Posso comprar uma hora do seu tempo? Por favor, venha para casa uma hora mais cedo amanhã. Gostaria de jantar com você.”

O pai foi esmagado. Ele colocou os braços em volta de seu filho, e pediu o seu perdão.

Isto é apenas uma pequena lembrança a todos vocês que trabalham arduamente na vida. Não devemos deixar o tempo passar através dos nossos olhos sem ter passado algum tempo com aqueles que realmente importam para nós, os perto de nossos corações.

Se morrermos amanhã, a empresa que estamos trabalhando poderá facilmente substituir-nos em uma questão de dias. Mas a família e amigos que deixamos para trás irão sentir essa perda para o resto de suas vidas.

Pense nisso! Muitas vezes nos doamos mais ao trabalho do que a nossa família.

Não se esqueça de compartilhar, mesmo que custe R$100 de seu tempo. (autor desconhecido)

Reflexão do Dia

Na onda…

Reflexão do Dia

Festa de São Sebastião em Machados – PE

 

Um rolezinho…

Reflexão do dia

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo