Caminhoneiros têm força para derrubar o governo…

Inaldo Sampaio O Brasil convive há cinco dias com uma paralisação de caminhoneiros. Mas dificilmente ela irá além deste final de semana. O governo não aguenta conviver por muito tempo com esta Leia mais »

Marília:”Humberto foi dos maiores incentivadores”…

Pré-candidata ao Governo do Estado pelo PT, a vereadora Marília Arraes seguiu, ontem, para Petrolândia. A despeito da falta de definição dentro do PT, ela segue circulando pelo Estado. Antes de pegar Leia mais »

Disputa pelo Senado está completamente aberta …

Se na disputa pelo governo de Pernambuco há um encaminhamento de reedição da disputa de 2014 com Paulo Câmara e Armando Monteiro, o embate para o Senado tem pelo menos cinco nomes Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Só Bolsonaro ganhou com a paralisação…

Mensagens de apoio à greve dos caminhoneiros circularam ontem (24) em grupos de WhatsApp que reúnem apoiadores do pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). “Se puderem, mudem a foto de perfil de vocês por Leia mais »

Category Archives: Ciência e Tecnologia

Anatel bloqueará celulares e tablets xing ling a partir da semana que vem…

1

Na próxima segunda-feira, dia 17 de março, começa a operar o Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga), ferramenta desenvolvido para atender às normas Agência Nacional de Telecomunicações que visam bloquear aparelhos eletrônicos piratas ou que não sejam homologados pela Anatel.

Contudo, os gadgets que não atendem às exigências do órgão não serão desativados já na semana que vem. De acordo com a instituição, até setembro deste ano, o Siga tem como objetivo criar um banco de dados sobre os dispositivos em uso no país. Somente após esse período os equipamentos ilegais e sem certificação começarão a ser bloqueados.

O Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos pretende desativar esses produtos genéricos ou não aferidos visando combater o contrabando, garantir a segurança dos usuários (já que gadgets de má qualidade podem liberar radiação e até explodir) e evitar que as redes sofram com ruídos originados por esses aparelhos incompatíveis com a infraestrutura que o país possui.

Operadoras aprovam
Ele foi apresentado em 2012 e está sendo desenvolvido desde o ano passado. Os custos totais do projeto giram em torno de R$ 10 milhões, os quais foram custeados pelas operadoras Vivo, Claro, TIM e Oi. É válido mencionar que todo e qualquer eletrônico que use um chip e acesse a rede de dados móveis de uma dessas empresas poderá ser bloqueado. Assim, mais do que smartphones, tablets e até máquinas de cartão de débito e crédito podem ser desativados.

Além disso, é importante reforçar que não são somente modelos piratas que serão afetados pelo Siga. Equipamentos originais que tenham sido importados ou adquiridos no exterior e que não tenham os devidos certificados da Anatel também podem ter seu funcionamento alterado. No site desse órgão regulador é possível consultar quais são os modelos homologados e habilitados a funcionar no Brasil. Clique aqui para acessar essa ferramenta. (TECMUNDO)

Internet comemora 25 anos…

b-day internet

Há 25 anos, a Internet não era mais do que uma ideia de um especialista em informática desconhecido em um laboratório europeu, e ninguém sonharia que, pouco tempo depois, a World Wide Web (www) se tornaria um fenômeno mundial que mudaria a vida de bilhões de pessoas. 

O britânico Tim Berners-Lee trabalhava em um laboratório do CERN, Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, quando pensou em uma maneira fácil de acessar os arquivos de computadores interconectados. Ele deu forma à essa ideia em um artigo publicado em 12 março de 1989, data adotada como a partida para o nascimento da “World Wide Web“. 

A ideia era tão ousada que corria o risco de nunca se transformar em realidade. “Existiu uma grande dose de orgulho no início do projeto”, disse em entrevista à AFP Marc Weber, criador e curador do programa sobre a história da Internet no Museu da História do Computador em Mountain View, Califórnia. 

“Tim Berners-Lee propôs do nada, sem que alguém tivesse pedido, todo esse sistema de gestão de documentos”, e no início seus colegas o “ignoraram por completo”, conta Weber. 

A web e suas rivais – Em uma explicação básica, a web é um software para navegar pela informação que está online. Seu diferencial é a possibilidade de clicar em links para abrir os arquivos em computadores que podem estar em qualquer lugar. 

Berners-Lee finalmente convenceu o CERN a adotar o sistema após demonstrar sua utilidade compilando um anuário de laboratório em um índice online. Mas, mesmo assim, a batalha não estava ganha. Os militares dos Estados Unidos começaram a estudar a ideia de conectar os computadores em redes na década de 1950, e em 1969 lançaram Arpanet, precursora da atual Internet. 

Inicialmente, a web tinha rivais como CompuServe e Minitel, por exemplo. Mas eram pagas, enquanto o sistema de Berners-Lee permitia publicar conteúdo gratuitamente em máquinas conectadas à rede, disse Marc Weber. O vice-presidente Al Gore teve um papel importante na decisão dos departamentos de governo de se incorporarem à web, e o lançamento em 1994 do site da Casa Branca foi um selo de aprovação. 

A partir de então, enquanto crescia a um ritmo trepidante, a quantidade de informação alojada nos servidores, gigantes como Google e Yahoo! nasceram como serviços para ajudar as pessoas a encontrar páginas interessantes. 

“O computador pessoal mudou nossa forma de trabalhar, mas a web revolucionou e mudou muitas áreas”, diz Michael McGuire, analista da empresa de pesquisas Gartner. A possibilidade de acessar e baixar gratuitamente os arquivos na Internet transformou os modelos tradicionais de atividades como música, cinema e os meios de comunicação. 

“Qualquer um pode ser um ouvinte, qualquer um pode ser um editor, na mesma rede. Nunca existiu nada como isso”, disse Jim Dempsey, vice-presidente a cargo de políticas públicas no Center for Democracy & Technology, com sede em Washington. 

Liberdade ameaçada – Um princípio importante da Internet é sua natureza igualitária e aberta, mas essa condição está ameaçada, adverte Jim Dempsey. “O problema é que se pode limitar a capacidade das pessoas para criticar o governo, ou criar uma Internet de várias velocidades que seja mais difícil para os inovadores, os críticos ou os defensores dos direitos humanos alcançarem um público mundial”. 

A web unificou a Internet, mas nada está “escrito em pedra” e poderia se fragmentar de novo, segundo Marc Weber. Nos Estados Unidos, os grandes provedores de acesso à Internet se atribuíram o direito de tratar de maneira preferencial alguns dados que circulam online. Os governos tentam diminuir a proteção de dados privados online e em alguns casos restringem a liberdade de acesso à Internet com o bloqueio de páginas ou serviços. 

Outra questão em jogo é o acesso à web de bilhões de pessoas nos mercados emergentes, principalmente com o uso dos smartphones. “A web tem apenas meio caminho andado, e ainda não é mundial”, lembra Marc Weber. (AFP – Agence France Press)

2014 – O ano dos tablets e dos smartphones …

A venda de tablets deve superar a de notebooks pela primeira vez no Brasil, segundo previsão da consultoria IDC. Serão 10,7 milhões de novos tablets vendidos em 2014, contra 8,8 milhões de notebooks. No ano passado, os tablets já haviam superado a venda de desktops.

O sucesso dos tablets não é à toa. Os preços são em média mais baixos que os dos notebooks. Além disso, a maioria dos consumidores está realizando a sua primeira compra, enquanto para notebook geralmente a aquisição é para troca do aparelho. “O avanço tecnológico também permite aos consumidores passarem três, quatro anos com o mesmo notebook. No passado, ele ficava ultrapassado mais rápido. Hoje, a reposição é mais lenta”, diz o analista de dispositivos de tecnologia de consumo da IDC Bruno Freitas.

Ao mesmo tempo, Freitas ponderou que as vendas dos dois aparelhos devem seguir uma trajetória de crescimento e que os dispositivos não são necessariamente concorrentes. “As pessoas estão mais conectadas e fazem isso por meio de dispositivos diferentes”, explicou.

A venda de smartphones será cerca de 10 vezes maior que a de computadores, totalizando 47 milhões de aparelhos. Dos celulares vendidos, 73% serão smartphones em 2014, contra 51% em 2013. (Estadão/Blogs)

Telefonia lidera ranking de reclamações em Pernambuco…

O setor de telecomunicações foi o que mais gerou dor de cabeça aos Pernambucanos durante o ano de 2013, segundo dados do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor do Estado (Procon-PE). De um total de 22.342 queixas registradas entre as dez empresas mais reclamadas, as operadoras Claro, Oi e TIM foram responsáveis por 10.082 delas, ou 45% do total. Isoladamente, a Claro é a mais protestada com 3.204 registros negativos e a Oi fixo fica em segundo com 3.004 apontamentos. Mas juntando o serviço de telefonia móvel da Oi com outras 1.757 queixas, a empresa (no fixo e móvel) passaria a ser a mais reclamada do ranking, com um total de 4.761 registros (ver quadro).

Para o diretor do Procon, José Rangel, o principal problema das operadoras de telefonia é o pós-venda, que apresenta canais ruins de atendimento ao consumidor e, muitas vezes, ineficiente. “A questão atinge tanto o atendimento deficiente de call center como as lojas físicas.”

Rangel lembra que esse quadro poderia melhorar com o decreto presidencial que passará a considerar os aparelhos de telefonia celular como uma ferramenta essencial para o consumidor, facilitando, assim, a sua troca. “Infelizmente a presidente ainda não assinou esse decreto quase um ano depois de anúncio do programa”, disse. O Plano Nacional de Consumo e Cidadania, lançado pela presidente Dilma Rousseff foi lançado no dia 15 de março do ano passado.

O ranking com as 10 empresas mais reclamadas em Pernambuco apresenta uma lista com grandes empresas prestadoras de serviço. A Celpe é a terceira mais problemática aparecendo em terceiro lugar, assim como a Compesa (em sexto) e as empresas do setor bancário, Bradesco (em sétimo) e Santander (em nono). Fora as companhias de serviços, duas que vendem produtos também aparecem na lista com problemas graves, avalia Rangel: a Eletroshopping e a Samsung.

Segundo ele, a situação das duas empresas é tão grave que a instituição pensa em tomar medidas mais drásticas. Sua ideia é tentar impedir a venda até que as companhias se comprometam em melhorar o atendimento. “A Eletroshopping é reclamada há alguns anos. Vamos abrir processo de ofício (administrativo) para dar oportunidade de se defender, mas estamos cansados de esperar e vamos tomar medidas mais fortes”, disse, referindo-se a ações judiciais que impeçam a empresa de vender.

As reclamações contra a Eltroshopping são referentes ao não cumprimento do prazo de entrega dos produtos e ao descaso em relação à troca de produtos defeituosos. “Eles alegam que apenas revendem e que o problema é do fornecedor. Mas o Código de Defesa do Consumidor (CDC) fala da responsabilidade solidária e outras lojas como o Magazine Luiza tem política de troca de produtos defeituosos.” No caso da Samsung, as questões são relativas à falta de assistência técnica e de atendimento ao consumidor em Pernambuco.

Todas as marcas citadas na matéria foram procuradas. A Eletroshopping diz que a maior parte dos atendimentos no Procon diz respeito a dúvidas de consumidores, não a reclamações e que 90% das queixas são relacionadas a vícios nos produtos, cuja responsabilidade é do fabricante”.

A TIM informa que “direciona esforços para a redução do total de reclamações” e que um site de acompanhamento, o Portas Abertas (www.tim.com.br/portasabertas). A Oi diz que investiu em 2013 R$ 208 milhões em Pernambuco com foco na eficiência operacional e melhoria da qualidade do serviço. A Claro também destaca seus investimentos de R$ 6,3 bilhões em infraestrutura. O Santander diz que faz o acompanhamento das reclamações, o encaminhamento de soluções, a capacitação das equipes e a revisão de serviços, ofertas e atendimento, “com o intuito de torná-los mais simples e ágeis e garantir a satisfação dos clientes com o banco”. O Bradesco fala que está atento para adotar as medidas necessárias “a fim corrigir eventuais falhas e melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento”. A Compesa, Celpe e Samsung ainda não responderam.

Ranking 2013: 

Empresa / Reclamações

CLARO S.A. 3204

TELEMAR NORTE LESTE S/A – OI FIXO 3004

COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO 2759

ELETRO SHOPPING CASA AMARELA LTDA 2564

TIM NORDESTE S/A 2117

COMPANHIA PERNAMBUCANA DE SANEAMENTO – COMPESA 2033

BANCO BRADESCO SA 1782

TNL PCS S.A – OI MOVEL 1757

BANCO SANTANDER S.A. 1604

SAMSUNG ELETRONICA DA AMAZONIA LTDA 1518

 

 JC ONLINE

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo