Reforma da Previdência prevê 40 anos para aposentadoria integral…

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou, hoje, que o tempo mínimo de contribuição para que um trabalhador possa se aposentar diminuiu de 25 anos – da proposta de reforma anterior – para Leia mais »

Aprovação de Luciano Huck dispara: 60%, mostra nova pesquisa…

O apresentador de televisão Luciano Huck, cujo nome tem circulado como possível candidato à Presidência da República, teve melhora significativa de imagem nos últimos dois meses. Segundo a pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, a aprovação ao Leia mais »

INSS injeta mais de R$ 830 milhões na economia do RN a partir de amanhã (24).

Valor inclui 13º salário de aposentados e pensionistas. A Previdência Social pagará a partir de amanhã (24) R$ 832 milhões a 579.846 aposentados e pensionistas do INSS no Rio Grande do Norte, referente a Leia mais »

Banco do Brasil e Caixa antecipam terceira fase de saques do PIS/Pasep…

A Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil (BB), em coordenação com o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP), anunciam a antecipação do calendário de pagamentos para os cotistas Leia mais »

CCJ da Câmara aprova fim do foro privilegiado para a maioria dos políticos…

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (22) proposta de emenda à Constituição que restringe o foro privilegiado na Justiça aos presidentes da República (e o Leia mais »

Category Archives: Ciência e Tecnologia

Entenda o leilão do 4G…

download

– O que é 4G?
É a tecnologia de internet móvel de banda larga, usada pelas operadoras de celular para oferecer acesso à web de qualquer lugar por meio de smartphones e tablets. A velocidade real estimada para as redes 4G representa um acesso de 20 a 40 vezes mais rápido, em média, do que o alcançado com as atuais redes 3G – entre 256 kilobits por segundo (Kbps) e 1 Mbps – para entre 15 megabits por segundo até 1 Gigabit por segundo.

– Que diferença faz pra quem usa celular?
Quem usa o 4G em um celular poderá acessar serviços que usam a internet rapidamente. Páginas de sites abrirão mais rápido, fotos e vídeos serão publicados no Facebook mais rapidamente. É como ter uma conexão de banda larga no bolso.

– O que é preciso para acessar o 4G?
É necessário ter um plano de dados 4G, que pode ser adquirido com as operadoras. Também é necessário que se tenha um aparelho compatível com as frequências usadas no Brasil e que as operadoras tenham instalado a tecnologia na cidade. Nem todas as cidades brasileiras são cobertas pelo 4G, embora as capitais e grandes cidades já tenham a banda larga móvel.

– O que foi leiloado?
Foram colocados à venda 6 lotes ou “pedaços” da faixa de frequência de 700 MHz (megahertz). Três deles dão direito à oferta do 4G em todo o país, e outros três são regionais.

– Quanto o governo arrecadou?
O governo fixou em edital o mínimo que aceita receber por cada um dos lotes. A soma dos preços mínimos dos seis lotes era de R$ 7,7 bilhões. Dois dos seis lote, no entanto, não tiveram compradores, e o total arrecadado ficou em R$ 5,85 bilhões.

– Quem participou da disputa?
Quatro empresas – Claro, Algar (CTBC), Telefónica/Vivo e TIM – participaram. Elas foram as únicas que entregaram propostas para os lotes, em 23 de setembro. No mesmo dia, a operadora Oi surpreendeu o setor ao informar, por meio de fato relevante, que havia desistido do leilão. A Nextel também optou por ficar de fora da disputa.

– Quem levou os lotes?
Claro, Vivo e TIM venceram a disputa pelos três lotes nacionais, que permitem oferecer o serviço de banda larga de quarta geração em todo o país. A Algar arrematou o lote 5 (regional) do leilão, que permite oferta do 4G justamente na área em que a empresa, ex-CTBC, possui concessão de telefonia. Dois lotes regionais não tiveram ofertas, e chegaram a ser oferecidos fracionados na segunda fase do leilão, mas permaneceram sem interessados.

– O que acontece agora?
Os vencedores terão direito de uso da faixa arrematada por 15 anos, com possibilidade de renovação por igual período. A outorga (valor do lance) poderá ser paga em até 8 anos.

– O Brasil já não tem internet 4G?
Sim. O serviço de 4G disponível hoje no país é operado por meio da faixa de frequência de 2,5 GHz (gigahertz), que foi leiloada em 2012. Agora, o governo vai vender “pedaços” ou lotes da frequência de 700 MHz para empresas. As frequências são como estradas e cada serviço trafega em uma faixa. Alguns países, como os Estados Unidos, também decidiram usar essa frequência, porque ela exige menor quantidade de antenas para cobertura de sinal.

– Qual o problema com as TVs?
Hoje a faixa de 700 MHz é ocupada por canais de TV analógicos, que transmitem sua programação por ela. Para dar lugar às operadoras do 4G, essas emissoras vão passar a operar em outras frequências, por meio digital. O edital prevê que o serviço de banda larga só comece 12 meses após a saída de todas as emissoras.

A limpeza da faixa de 700 MHz vai exigir gastos estimados em R$ 3,6 bilhões com compra de equipamentos para que as emissoras transmitam em frequência diferente. Esse investimento terá que ser feito pelas vencedoras do leilão desta terça.

O dinheiro também será usado para a compra e instalação de equipamentos que vão evitar interferências. A faixa que vai ser leiloada para o 4G é próxima da usada pela TV digital e isso preocupa o setor de radiodifusão, pois um serviço pode interferir no outro. (G!)

Claro, TIM e Vivo arrematam os três lotes nacionais do leilão do 4G,,,

getjujufitimjnd

As operadoras Claro, TIM e Telefônica/Vivo arremataram nesta terça-feira (30) os três lotes nacionais oferecidos no leilão do 4G, promovido pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Esses lotes são chamados de nacionais porque permitem à vencedora oferecer o serviço de banda larga de quarta geração em todo o país.

A Algar arrematou o lote 5 (regional) do leilão, que permite oferta do 4G justamente na área em que a empresa, ex-CTBC, possui concessão de telefonia. Dois lotes regionais não tiveram ofertas, e chegaram a ser oferecidos fracionados na segunda fase do leilão, mas permaneceram sem interessados.

O governo arrecadou, com o leilão, R$ 5,85 bilhões – abaixo dos R$ 7,7 bilhões previstos caso todos os lotes fossem arrematados pelos valores mínimos.

Na abertura dos envelopes para o primeiro lote, a Claro apresentou a maior oferta (R$ 1,947 bilhão), ágio de 1% em relação ao mínimo exigido pelo governo (R$ 1,927 bilhão). Ela foi seguida pela TIM (R$ 1,928 bilhão) e Vivo (R$ 1,927 bilhão, valor mínimo). A Algar não apresentou proposta para esse lote.

TIM e Vivo foram classificadas e chamadas para apresentar proposta substitutiva na fase de disputa, mas abdicaram do direito. Assim, a Claro levou o primeiro lote sem disputa.

O edital prevê, após abertura dos envelopes, classificação das propostas, da maior para a menor. As empresas que tenham oferecido valor equivalente a pelo menos 70% da primeira colocada, têm direito a participar da fase de disputa pelo lote, em que elas podem elevar suas ofertas.

Se nenhuma oferta alcançar a margem de 70% da primeira colocada após a abertura dos envelopes, apenas a segunda maior será chamada para a disputa, independente da diferença de valores.

TIM leva lote 2
A TIM foi a vencedora do segundo lote, também nacional, ofertado pela Anatel. A empresa ofereceu R$ 1,947 bilhão, ágio de 1% em relação ao mínimo exigido no edital (R$ 1,927 bilhão), mesmo valor oferecido pela Claro no primeiro lote.

A Algar novamente não apresentou proposta para o segundo lote. Já a Claro não pode disputá-lo porque arrematou o primeiro.

A Vivo apresentou proposta de R$ 1,927 bilhão, mínimo exigido no edital pelo lote 2. A empresa foi chamada a participar da fase de disputa, mas recusou. A TIM, portanto, arrematou o segundo lote sem disputa.

Vivo fica com lote 3
Como previsto, a Vivo ficou com o terceiro lote que dá direito à oferta nacional do serviço de 4G. A empresa ofereceu proposta de R$ 1,927 bilhão, mínimo exigido no edital.

A Algar novamente não apresentou proposta. Já a Claro e a TIM não puderam disputá-lo por terem arrematado, respectivamente, o primeiro e o segundo lotes do leilão.

Lotes regionais
A Algar arrematou o lote 5 do leilão, que permite oferta do 4G em 87 municípios do interior de São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

A proposta da Algar foi de R$ 29,567 milhões, R$ 7 mil acima do valor mínimo exigido no edital por esse lote (R$ 29,560 milhões). Assim como nos outros lotes, não houve disputa com as outras empresas que participam do leilão.

O lote 6, que abrange a área de concessão da Sercomtel no Paraná (cidades de Londrina e Tamarana), e o lote 4, que permite oferecer o serviço do 4G em todo o país exceto as áreas de concessão da Sercomtel e da Algar, não tiveram proposta.

Governo pretendia arrecadar R$ 7,7 bilhões
Foram colocados à venda 6 lotes ou “pedaços” da faixa de frequência de 700 MHz (megahertz).  O governo fixou em edital o mínimo que aceitava receber por cada um dos lotes. A soma dos preços mínimos dos seis lotes era R$ 7,7 bilhões. O governo Dilma Rousseff conta com esse dinheiro para reforçar o caixa num momento de queda de arrecadação de impostos e risco de não cumprir a economia a que se comprometeu para pagar dívidas, o chamado superávit primário.

Quatro empresas – Claro, Algar (CTBC), Telefónica/Vivo e TIM – participaram da disputa. Elas foram as únicas que entregaram propostas para os lotes, em 23 de setembro. No mesmo dia, a operadora Oi surpreendeu o setor ao informar, por meio de fato relevante, que havia desistido do leilão. A Nextel também optou por ficar de fora da disputa. (G1)

Mulheres recebem vaginas criadas em laboratório…

vaginas-cultivadas-laboratorio-Anthony_Atala_MDSIMA20140411_0120_21

Um grupo de médicos americanos conseguiu implantar vaginas criadas em laboratório em quatro mulheres.

Os médicos do Centro Médico do Hospital Wake Forest, no Estado americano da Carolina do Norte, usaram uma tecnologia pioneira retirando amostras de tecido das mulheres e construindo em laboratório a parte implantada a partir de um molde biodegradável.

Depois do implante, as pacientes relataram níveis normais de “desejo, excitação, lubrificação, orgasmo e satisfação”, além de não terem relatado dor durante a relação. Os especialistas afirmam que o estudo, publicado na revista especializada Lancet, é a última amostra dos avanços em medicina regenerativa. O tecido artificial foi implantando em pacientes que sofriam de má formação dos órgãos genitais.

A formação incompleta se dá, geralmente, ainda durante a gestação, o que pode acarretar outros problemas na vida adulta dessas mulheres, como anormalidades em órgãos reprodutivos. Duas das pacientes, por exemplo, tinham as vaginas conectadas ao útero. Agora, depois do implante, elas relatam vida sexual normal. Ainda não ocorreram casos de gravidez, mas em teoria isto é possível. (Fonte: Correio) 

Implante cerebral para restaurar memória é desenvolvido pelos EUA…

40004b

Sonho de muitos mortais, apagar ou recuperar da memória uma recordação pode se tornar realidade graças a um grupo de pesquisadores militares que desenvolvem um implante cerebral capaz de restaurar recordações de soldados e pacientes com problemas neurológicos.

A Agência de Investigação de Projetos Avançados de Defesa (DARPA) desenvolve um plano de quatro anos para construir um sofisticado estimulador de memória. Caso tenha sucesso, a pesquisa poderá beneficiar, por exemplo, milhões de pessoas acometidas com o Mal de Alzheimer.

O projeto faz parte de um investimento de US$ 100 milhões concedido pelo presidente Barack Obama, que visa fomentar pesquisas de aprofundamento na compreensão do cérebro humano.

A ciência nunca tentou tal façanha antes, e o tema levanta inúmeros questionamentos éticos, como por exemplo se a mente humana pode ser manipulada com o intuito de controlar feridas de guerra ou o envelhecimento do cérebro.

Assim como quem sofre de demência, as pesquisas poderão ajudar os cerca de 300 mil soldados norte-americanos que sofreram lesões cerebrais graves no Iraque e no Afeganistão.

“Se você ficou ferido no cumprimento de seu dever e não consegue se lembrar da sua família, queremos ser capazes de recuperar este tipo de função”, disse esta semana o gerente do programa do DARPA, Justin Sánchez, em conferência realizada em Washington, organizada pelo Centro de Saúde Cerebral da Universidade do Texas.

“Pensamos que podemos desenvolver dispositivos neuro-protésicos que possam interagir diretamente com o hipocampo para restaurar o primeiro tipo de recordação que apontamos, a memória declarativa”, disse.

A memória declarativa, também chamada de memória explicita, é uma forma de memória de longo prazo que armazena a identificação de pessoas, acontecimentos, feitos e números. Nenhuma pesquisa conseguiu mostrar como, uma vez perdidas, estas lembranças podem ser recuperadas.

Continua…

Governo investe R$ 36 milhões na inclusão digital em 125 distritos…

Conexão Cidadã

Cento em vinte e cinco distritos e povoados pernambucanos que não possuem acesso aos serviços de telefonia móvel e internet 3G estão sendo beneficiados por uma política pública voltada exclusivamente à inclusão digital das populações residentes nas regiões mais remotas do Estado e que possuem mais de mil habitantes. Para isso, o Governo do Estado, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia, está investindo R$ 36 milhões no Programa Conexão Cidadã, que levará sinal de dados e voz a 400 mil pessoas até junho deste ano. O projeto piloto, lançado em janeiro no distrito de Frexeiras, município de Escada, tirou do isolamento mais de seis mil pessoas.

Na ocasião, foi inaugurada uma torre de telefonia móvel da operadora Vivo, empresa parceira no projeto. Apenas em Frexeiras, o Governo investiu R$ 285 mil em créditos de ICMS. O município também recebeu um “Espaço Conexão Cidadã” dotado de dez computadores, com acesso gratuito à Internet por meio de modens com 2 megabits de velocidade. “A democratização dos serviços de telefonia móvel e internet é um importante instrumento de difusão do conhecimento, permitindo o acesso mais fácil e rápido a conteúdos de caráter educacional e de qualificação profissional”, afirma o secretário de Ciência e Tecnologia, José Bertotti, destacando que cada uma das 125 localidades receberá unidades do Espaço Conexão Cidadã.

Cada uma das 125 localidades ganhará uma torre de conexão que garantirá a milhares de pernambucanos o direito ao acesso à informação e à comunicação. “Essa é uma ação estratégica para o desenvolvimento socioeconômico do Estado, através da melhoria do ambiente de negócio e ampliação da geração de emprego e renda nessas localidades”, afirmou Bertotti.

Até o último mês de março, 60 localidades foram beneficiadas pelo Conexão Cidadã. Outras 65 receberão o benefício até junho, completando a lista de 125 distritos e povoados que terão acesso à conexão de telefonia móvel e internet. Entre as localidades já beneficiadas estão Tupaoca (no município de Aliança), Bizarra (Bom Jardim), Carapotós (Caruaru), Fátima (Flores), São Pedro (Garanhuns), Curral Queimado (Petrolina) e Bengalas (Passira).(Foto: Divulgação/Sectec)

Telefonia fixa fica mais cara…

Telefonia-Fixa

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou ontem (10) o reajuste para as concessionárias de telefonia fixa nas modalidades local e longa distância.

Para as empresas Sercomtel, Telefôncia e Embratel e Oi, o aumento será de 0,65% e, para a CTBC, de 0,95%. O reajuste valerá a partir da próxima semana.

O relator da matéria, conselheiro Igor Vilas Boas de Freitas, lembrou que a tarifa para ligações entre telefones fixos e móveis teve uma redução de cerca de 13% em março deste ano.

Anatel bloqueará celulares e tablets xing ling a partir da semana que vem…

1

Na próxima segunda-feira, dia 17 de março, começa a operar o Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos (Siga), ferramenta desenvolvido para atender às normas Agência Nacional de Telecomunicações que visam bloquear aparelhos eletrônicos piratas ou que não sejam homologados pela Anatel.

Contudo, os gadgets que não atendem às exigências do órgão não serão desativados já na semana que vem. De acordo com a instituição, até setembro deste ano, o Siga tem como objetivo criar um banco de dados sobre os dispositivos em uso no país. Somente após esse período os equipamentos ilegais e sem certificação começarão a ser bloqueados.

O Sistema Integrado de Gestão de Aparelhos pretende desativar esses produtos genéricos ou não aferidos visando combater o contrabando, garantir a segurança dos usuários (já que gadgets de má qualidade podem liberar radiação e até explodir) e evitar que as redes sofram com ruídos originados por esses aparelhos incompatíveis com a infraestrutura que o país possui.

Operadoras aprovam
Ele foi apresentado em 2012 e está sendo desenvolvido desde o ano passado. Os custos totais do projeto giram em torno de R$ 10 milhões, os quais foram custeados pelas operadoras Vivo, Claro, TIM e Oi. É válido mencionar que todo e qualquer eletrônico que use um chip e acesse a rede de dados móveis de uma dessas empresas poderá ser bloqueado. Assim, mais do que smartphones, tablets e até máquinas de cartão de débito e crédito podem ser desativados.

Além disso, é importante reforçar que não são somente modelos piratas que serão afetados pelo Siga. Equipamentos originais que tenham sido importados ou adquiridos no exterior e que não tenham os devidos certificados da Anatel também podem ter seu funcionamento alterado. No site desse órgão regulador é possível consultar quais são os modelos homologados e habilitados a funcionar no Brasil. Clique aqui para acessar essa ferramenta. (TECMUNDO)

Internet comemora 25 anos…

b-day internet

Há 25 anos, a Internet não era mais do que uma ideia de um especialista em informática desconhecido em um laboratório europeu, e ninguém sonharia que, pouco tempo depois, a World Wide Web (www) se tornaria um fenômeno mundial que mudaria a vida de bilhões de pessoas. 

O britânico Tim Berners-Lee trabalhava em um laboratório do CERN, Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear, quando pensou em uma maneira fácil de acessar os arquivos de computadores interconectados. Ele deu forma à essa ideia em um artigo publicado em 12 março de 1989, data adotada como a partida para o nascimento da “World Wide Web“. 

A ideia era tão ousada que corria o risco de nunca se transformar em realidade. “Existiu uma grande dose de orgulho no início do projeto”, disse em entrevista à AFP Marc Weber, criador e curador do programa sobre a história da Internet no Museu da História do Computador em Mountain View, Califórnia. 

“Tim Berners-Lee propôs do nada, sem que alguém tivesse pedido, todo esse sistema de gestão de documentos”, e no início seus colegas o “ignoraram por completo”, conta Weber. 

A web e suas rivais – Em uma explicação básica, a web é um software para navegar pela informação que está online. Seu diferencial é a possibilidade de clicar em links para abrir os arquivos em computadores que podem estar em qualquer lugar. 

Berners-Lee finalmente convenceu o CERN a adotar o sistema após demonstrar sua utilidade compilando um anuário de laboratório em um índice online. Mas, mesmo assim, a batalha não estava ganha. Os militares dos Estados Unidos começaram a estudar a ideia de conectar os computadores em redes na década de 1950, e em 1969 lançaram Arpanet, precursora da atual Internet. 

Inicialmente, a web tinha rivais como CompuServe e Minitel, por exemplo. Mas eram pagas, enquanto o sistema de Berners-Lee permitia publicar conteúdo gratuitamente em máquinas conectadas à rede, disse Marc Weber. O vice-presidente Al Gore teve um papel importante na decisão dos departamentos de governo de se incorporarem à web, e o lançamento em 1994 do site da Casa Branca foi um selo de aprovação. 

A partir de então, enquanto crescia a um ritmo trepidante, a quantidade de informação alojada nos servidores, gigantes como Google e Yahoo! nasceram como serviços para ajudar as pessoas a encontrar páginas interessantes. 

“O computador pessoal mudou nossa forma de trabalhar, mas a web revolucionou e mudou muitas áreas”, diz Michael McGuire, analista da empresa de pesquisas Gartner. A possibilidade de acessar e baixar gratuitamente os arquivos na Internet transformou os modelos tradicionais de atividades como música, cinema e os meios de comunicação. 

“Qualquer um pode ser um ouvinte, qualquer um pode ser um editor, na mesma rede. Nunca existiu nada como isso”, disse Jim Dempsey, vice-presidente a cargo de políticas públicas no Center for Democracy & Technology, com sede em Washington. 

Liberdade ameaçada – Um princípio importante da Internet é sua natureza igualitária e aberta, mas essa condição está ameaçada, adverte Jim Dempsey. “O problema é que se pode limitar a capacidade das pessoas para criticar o governo, ou criar uma Internet de várias velocidades que seja mais difícil para os inovadores, os críticos ou os defensores dos direitos humanos alcançarem um público mundial”. 

A web unificou a Internet, mas nada está “escrito em pedra” e poderia se fragmentar de novo, segundo Marc Weber. Nos Estados Unidos, os grandes provedores de acesso à Internet se atribuíram o direito de tratar de maneira preferencial alguns dados que circulam online. Os governos tentam diminuir a proteção de dados privados online e em alguns casos restringem a liberdade de acesso à Internet com o bloqueio de páginas ou serviços. 

Outra questão em jogo é o acesso à web de bilhões de pessoas nos mercados emergentes, principalmente com o uso dos smartphones. “A web tem apenas meio caminho andado, e ainda não é mundial”, lembra Marc Weber. (AFP – Agence France Press)

2014 – O ano dos tablets e dos smartphones …

A venda de tablets deve superar a de notebooks pela primeira vez no Brasil, segundo previsão da consultoria IDC. Serão 10,7 milhões de novos tablets vendidos em 2014, contra 8,8 milhões de notebooks. No ano passado, os tablets já haviam superado a venda de desktops.

O sucesso dos tablets não é à toa. Os preços são em média mais baixos que os dos notebooks. Além disso, a maioria dos consumidores está realizando a sua primeira compra, enquanto para notebook geralmente a aquisição é para troca do aparelho. “O avanço tecnológico também permite aos consumidores passarem três, quatro anos com o mesmo notebook. No passado, ele ficava ultrapassado mais rápido. Hoje, a reposição é mais lenta”, diz o analista de dispositivos de tecnologia de consumo da IDC Bruno Freitas.

Ao mesmo tempo, Freitas ponderou que as vendas dos dois aparelhos devem seguir uma trajetória de crescimento e que os dispositivos não são necessariamente concorrentes. “As pessoas estão mais conectadas e fazem isso por meio de dispositivos diferentes”, explicou.

A venda de smartphones será cerca de 10 vezes maior que a de computadores, totalizando 47 milhões de aparelhos. Dos celulares vendidos, 73% serão smartphones em 2014, contra 51% em 2013. (Estadão/Blogs)

Telefonia lidera ranking de reclamações em Pernambuco…

O setor de telecomunicações foi o que mais gerou dor de cabeça aos Pernambucanos durante o ano de 2013, segundo dados do Programa de Orientação e Proteção ao Consumidor do Estado (Procon-PE). De um total de 22.342 queixas registradas entre as dez empresas mais reclamadas, as operadoras Claro, Oi e TIM foram responsáveis por 10.082 delas, ou 45% do total. Isoladamente, a Claro é a mais protestada com 3.204 registros negativos e a Oi fixo fica em segundo com 3.004 apontamentos. Mas juntando o serviço de telefonia móvel da Oi com outras 1.757 queixas, a empresa (no fixo e móvel) passaria a ser a mais reclamada do ranking, com um total de 4.761 registros (ver quadro).

Para o diretor do Procon, José Rangel, o principal problema das operadoras de telefonia é o pós-venda, que apresenta canais ruins de atendimento ao consumidor e, muitas vezes, ineficiente. “A questão atinge tanto o atendimento deficiente de call center como as lojas físicas.”

Rangel lembra que esse quadro poderia melhorar com o decreto presidencial que passará a considerar os aparelhos de telefonia celular como uma ferramenta essencial para o consumidor, facilitando, assim, a sua troca. “Infelizmente a presidente ainda não assinou esse decreto quase um ano depois de anúncio do programa”, disse. O Plano Nacional de Consumo e Cidadania, lançado pela presidente Dilma Rousseff foi lançado no dia 15 de março do ano passado.

O ranking com as 10 empresas mais reclamadas em Pernambuco apresenta uma lista com grandes empresas prestadoras de serviço. A Celpe é a terceira mais problemática aparecendo em terceiro lugar, assim como a Compesa (em sexto) e as empresas do setor bancário, Bradesco (em sétimo) e Santander (em nono). Fora as companhias de serviços, duas que vendem produtos também aparecem na lista com problemas graves, avalia Rangel: a Eletroshopping e a Samsung.

Segundo ele, a situação das duas empresas é tão grave que a instituição pensa em tomar medidas mais drásticas. Sua ideia é tentar impedir a venda até que as companhias se comprometam em melhorar o atendimento. “A Eletroshopping é reclamada há alguns anos. Vamos abrir processo de ofício (administrativo) para dar oportunidade de se defender, mas estamos cansados de esperar e vamos tomar medidas mais fortes”, disse, referindo-se a ações judiciais que impeçam a empresa de vender.

As reclamações contra a Eltroshopping são referentes ao não cumprimento do prazo de entrega dos produtos e ao descaso em relação à troca de produtos defeituosos. “Eles alegam que apenas revendem e que o problema é do fornecedor. Mas o Código de Defesa do Consumidor (CDC) fala da responsabilidade solidária e outras lojas como o Magazine Luiza tem política de troca de produtos defeituosos.” No caso da Samsung, as questões são relativas à falta de assistência técnica e de atendimento ao consumidor em Pernambuco.

Todas as marcas citadas na matéria foram procuradas. A Eletroshopping diz que a maior parte dos atendimentos no Procon diz respeito a dúvidas de consumidores, não a reclamações e que 90% das queixas são relacionadas a vícios nos produtos, cuja responsabilidade é do fabricante”.

A TIM informa que “direciona esforços para a redução do total de reclamações” e que um site de acompanhamento, o Portas Abertas (www.tim.com.br/portasabertas). A Oi diz que investiu em 2013 R$ 208 milhões em Pernambuco com foco na eficiência operacional e melhoria da qualidade do serviço. A Claro também destaca seus investimentos de R$ 6,3 bilhões em infraestrutura. O Santander diz que faz o acompanhamento das reclamações, o encaminhamento de soluções, a capacitação das equipes e a revisão de serviços, ofertas e atendimento, “com o intuito de torná-los mais simples e ágeis e garantir a satisfação dos clientes com o banco”. O Bradesco fala que está atento para adotar as medidas necessárias “a fim corrigir eventuais falhas e melhorar cada vez mais a qualidade do atendimento”. A Compesa, Celpe e Samsung ainda não responderam.

Ranking 2013: 

Empresa / Reclamações

CLARO S.A. 3204

TELEMAR NORTE LESTE S/A – OI FIXO 3004

COMPANHIA ENERGÉTICA DE PERNAMBUCO 2759

ELETRO SHOPPING CASA AMARELA LTDA 2564

TIM NORDESTE S/A 2117

COMPANHIA PERNAMBUCANA DE SANEAMENTO – COMPESA 2033

BANCO BRADESCO SA 1782

TNL PCS S.A – OI MOVEL 1757

BANCO SANTANDER S.A. 1604

SAMSUNG ELETRONICA DA AMAZONIA LTDA 1518

 

 JC ONLINE

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo