Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz…

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou ontem (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias. Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois Leia mais »

Copa Craques do Futuro de Futebol de Base…

Leia mais »

“Conversando com Paulo Dutra”, nesta quinta-feira (20), em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

“Esse Mourão está escalando golpe no Brasil”, diz Ciro…

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, acusou na noite de ontem o general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), de pretender dar um golpe de Leia mais »

Category Archives: Eleições

Haddad é oficializado pelo PT candidato ao Planalto…

Folha de São Paulo

A cúpula do PT aprovou por unanimidade o nome de Fernando Haddad como substituto do ex-presidente Lula na chapa do partido ao Planalto.

Em reunião hoje, em Curitiba, a executiva nacional do PT chancelou, após carta enviada por Lula, Haddad como candidato oficial da sigla.

Na mensagem, Lula escreveu sobre o que chama de injustiça que vem sofrendo para deixá-lo fora da eleição, se disse indignado, mas ressaltou a importância da continuidade de seu projeto político com Haddad como candidato.

A mensagem do ex-presidente serviu para arrefecer qualquer resistência interna que ainda pudesse haver na sigla ao nome do ex-prefeito de São Paulo. A carta foi lida pelo próprio Haddad a portas fechadas.

Uma ala do partido, ligada à presidente da sigla, Gleisi Hoffmann (PR), ainda queria adiar a troca para o dia 17 de setembro, o que desagradava aos aliados de Haddad.

Os dirigentes do PT farão uma pausa para o almoço e, às 15h, vão fazer um ato na frente da sede da Polícia Federal, onde Lula está preso, para oficializar a decisão.

O ex-presidente foi condenado em segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Com base na Lei da Ficha Limpa, o TSE barrou a candidatura do petista no dia 1º de setembro e determinou que o PT teria dez dias para substituir Lula na chapa.

Bolsonaro segue na liderança no primeiro turno com 24%, diz Datafolha…

O deputado Jair Bolsonaro (PSL) manteve a liderança da corrida presidencial após o início da propaganda eleitoral no rádio e na televisão e o atentado que sofreu na semana passada, de acordo com a nova pesquisa realizada pelo instituto Datafolha. 

Segundo o levantamento, Bolsonaro tem 24% das intenções de voto. O presidenciável foi esfaqueado quando atravessava uma multidão em evento de campanha em Juiz de Fora (MG) na quinta (6) e está internado no Hospital Albert Einstein, onde se recupera da cirurgia sofrida após o ataque.

Na pesquisa anterior do Datafolha, realizada em 20 e 21 de agosto, antes do início do horário eleitoral, Bolsonaro tinha 22% das intenções de voto. A oscilação observada desde então está dentro da margem de erro da pesquisa, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Quatro candidatos aparecem empatados em segundo lugar, dentro da margem de erro. O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) tem 13% das intenções de voto, a ex-senadora Marina Silva (Rede) está com 11%, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 10% e o ex-prefeito Fernando Haddad (PT), com 9%.

Vice da chapa inscrita pelo PT com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato a presidente, Haddad deve ser indicado como seu substituto nesta semana. O Tribunal Superior Eleitoral vetou a candidatura de Lula e estabeleceu prazo até esta terça (11) para que o PT o substitua.

O nome de Lula, que apareceu à frente nos levantamentos anteriores do Datafolha, não foi incluído desta vez nos cartões da pesquisa estimulada, em que os pesquisadores exibem aos entrevistados a lista de candidatos.

Na pesquisa espontânea, em que os eleitores expressam sua preferências sem estímulos dos entrevistadores, o apoio a Lula caiu de 20% para 9% após o início da propaganda na televisão, em que o PT só foi autorizado a apresentá-lo como apoiador. 

Condenado pelo juiz Sergio Moro e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e preso desde abril em Curitiba para cumprir pena, Lula está impedido pela Lei da Ficha Limpa de concorrer às eleições. 

O PT ainda discute a condenação nos tribunais superiores e recorreu ao Supremo Tribunal Federal contra a decisão do TSE, mas há pouca esperança no partido de obter uma decisão favorável ao ex-presidente.

O Datafolha entrevistou 2.804 eleitores de 197 municípios nesta segunda (10). A pesquisa foi realizada em parceria com a TV Globo. O primeiro turno das eleições está marcado para 7 de outubro, daqui a quatro semanas.

O novo levantamento mostra que Bolsonaro é o candidato com maior rejeição hoje. Segundo o Datafolha, 43% dos eleitores dizem que não votariam de jeito nenhum no capitão reformado do Exército. A resistência é maior entre as mulheres (49%), entre os mais jovens (55%), entre eleitores com curso superior (48%) e no Nordeste (51%). 

A alta rejeição explica o mau desempenho de Bolsonaro nas simulações feitas pelo Datafolha para o segundo turno da disputa. De acordo com os cenários estudados, ele perderia para Alckmin, Marina e Ciro e chegaria à segunda rodada da eleição empatado com Haddad se ela fosse realizada hoje. 

A pesquisa mostra também que a vantagem de seus adversários sobre ele em algumas dessas simulações aumentou. Se o segundo turno fosse hoje, Alckmin e Marina teriam 43% no confronto com Bolsonaro, Ciro alcançaria 45% e o capitão oscilaria entre 34% e 37%. 

A disputa seria mais acirrada se Bolsonaro chegasse ao segundo turno com Haddad. Se fosse hoje, o candidato petista teria 39% e seu adversário, 38%. A pesquisa está registrada no TSE com o número: BR 02376/2018. O nível de confiança é de 95%. (Folhapress)

Haddad será anunciado candidato nesta terça…

O ex-presidente Lula (PT) bateu o martelo e autorizou a oficialização do nome do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad(PT) como candidato do partido à presidência da república. A substituição será anunciada em Curitiba nesta terça-feira após a leitura de uma carta do ex-presidente pedindo total dedicação e apoio à candidatura do petista.

Haddad passou o dia com o padrinho político formatando a carta que será lida para os militantes e apoiadores após uma reunião da executiva nacional do PT que acontece na cidade  neste dia 11.

(Folha de São Paulo)

Chapão do PSB para estadual pode salvar quase todo mundo …

A Frente Popular de Pernambuco para deputado estadual composta por PSB, PSD e MDB terá quatorze deputados estaduais de mandato tentando a reeleição, são eles: Aluisio Lessa, Adalto Santos, Clodoaldo Magalhães, Diogo Moraes, Francismar Pontes, Isaltino Nascimento, Joaquim Lira, Laura Gomes, Lucas Ramos, Rodrigo Novaes, Romario Dias, Simone Santana, Tony Gel e Waldemar Borges. Além deles, surgiu o nome de Aglailson Victor, portanto serão quinze nomes na disputa após a saída de Nilton Mota e Marcantonio Dourado, que desistiram da reeleição.

Com um puxador do quilate de Adalto Santos que obteve quase 160 mil votos em 2014 e deverá repetir a votação, a Frente Popular ainda conta com dois nomes com potencial para 80 mil votos que são Rodrigo Novaes e Aglailson Victor, três com potencial para até 70 mil votos, que são Lucas Ramos, Clodoaldo Magalhães e Francismar Pontes, e nomes que ficam entre 50 e 60 mil votos como Joaquim Lira, Diogo Moraes, Simone Santana e Aluisio Lessa. Tony Gel, Waldemar Borges, Romário Dias, Laura Gomes e Isaltino Nascimento ficam com votações entre 35 e 50 mil votos, o que permite por baixo 950 mil votos e garante onze vagas de imediato para a Frente Popular.

Porém ainda existem outros nomes como Ana Callou, Paulo Dutra, Creusa Pereira, Gleide Angelo, Sivaldo Albino, João Suassuna e outros candidatos a deputado que devem ajudar a consolidar pelo menos mais duas vagas, e na melhor das hipóteses garantir mais uma vaga a depender do crescimento de Paulo Câmara até a reta final bem como o voto de legenda que poderá ajudar nesta consolidação. Se forem garantidas treze vagas, serão quinze nomes com potencial de votos para ficar apenas dois de fora. Se porventura sacramentar a décima quarta vaga, apenas um nome ficará de fora dos eleitos para a Assembleia Legislativa de Pernambuco.

Ainda que um ou dois nomes com chances fiquem sem mandato, se Paulo Câmara for reeleito conforme as duas pesquisas divulgadas recentemente, Ibope e Datafolha, apontaram, existe uma forte possibilidade de dois nomes serem convocados para o executivo tal como ocorreu em 2015 quando Paulo Câmara convocou Nilton Mota e Geraldo Julio chamou Alberto Feitosa, e esses suplentes terão todas as condições de assumir o mandato em quase sua totalidade.

Apesar da redução de 26 eleitos do chapão da Frente Popular em 2014 para 13 ou 14 em 2018, é plausível afirmar que na hipótese da reeleição de Paulo Câmara, os deputados que ficaram no chapão do PSB saíram num grande lucro e por isso todo mundo que ficou nesta chapa está entrando na disputa na mais absoluta tranquilidade. (Edmar Lyra)

Até Jarbas se beneficia da força de Lula em Pernambuco…

O deputado Jarbas Vasconcelos declarou desde o início do ano que votaria em Alckmin para presidente, mesmo que seu partido lançasse candidato à sucessão de Temer, e está honrando o compromisso. Não foi ao ato da Frente Popular em Garanhuns para tomar a “bênção” ao virtual candidato do PT, Fernando Haddad, e não dá um pio sobre o ex-presidente Lula, de quem é conhecido desafeto. Paradoxalmente, se favorece da força de Lula em Pernambuco, que está arrastando Paulo Câmara e, por tabela, seus dois candidatos a senador, que são o próprio Jarbas e o petista Humberto Costa.

Como Jarbas está aliado ao PT, os próprios petistas evitam lembrar o que ele dizia do partido e do próprio Lula, bem como o voto dele a favor do impeachment de Dilma Roussef. Essa tarefa cabe a Sílvio Costa, que também disputa uma vaga de senador pelo Avante. Jarbas também se favorece por estar sendo poupado pelos candidatos a senador Mendonça Filho e Bruno Araújo, ambos da chapa de Armando Monteiro. Mendonça foi vice-governador dele e Bruno o líder do seu governo na Assembleia Legislativa. Sendo assim, Jarbas segue voando em céu de brigadeiro. Os lulistas não exploram a oposição que ele fez a Lula e ao PT, o ex-presidente pede votos para Paulo Câmara, e consequentemente para ele e Humberto Costa. E os dois senadores de Armando não se sentem à vontade para confrontá-lo. (Inaldo Sampaio)

Bolsonaro chega a 40% dos válidos após atentado…

A pesquisa do BTG Pactual mostrou que Jair Bolsonaro oscilou quatro pontos positivamente, saltando de 26% para 30% das intenções de voto, enquanto seus adversários seguiram oscilando dentro da margem de erro, chegando a 46% todos os demais.

Transformando em votos válidos, excluindo brancos, nulos e indecisos, Jair Bolsonaro atingiu quase 40% das intenções de voto, o melhor colocado é Ciro Gomes que chega a 16% dos válidos. Todos os demais adversários ficaram abaixo de 8%. Pelo levantamento teríamos um segundo turno entre Bolsonaro e Ciro. (Edmar Lyra)

Julio Lóssio enaltece trabalho da Fundação Terra…

Durante visita à cidade de Arcoverde, na manhã de ontem, o candidato ao Governo de Pernambuco pela Rede, Julio Lóssio, participou da comemoração do aniversário de 34 anos da Fundação Terra. Na ocasião, Lóssio conheceu o trabalho do Centro Especializado em Reabilitação Mens Sana, realizado pela entidade.

O candidato conversou com o padre Airton Freire, criador da Fundação Terra, sobre suas propostas para as Organizações Não Governamentais (ONGs). “Estamos determinados a colocar todas as crianças de 0 a 6 anos em creches e nós não vamos esperar construir grandes prédios, mas vamos também procurar as instituições que já cuidam das crianças e dar apoio para que elas possam ampliar o atendimento. É assim que vamos fazer, com a participação das pessoas”, explicou.

O candidato visitou o Centro Especializado em Reabilitação Mens Sana, que é administrado pela Fundação, e conheceu como é desenvolvido o trabalho da instituição, ao lado de Liege Nogueira, coordenadora do setor de saúde. “São crianças atendidas, idosos acolhidos; um trabalho de recuperação daqueles que têm limitação física ou intelectual. Estou muito feliz em conhecer esse trabalho extraordinário feito por pessoas que se dedicam à causa de melhorar a vida de quem mais precisa, que é o foco da nossa gestão”, destacou. (Magno Martins)

Vantagem de Paulo Câmara é reflexo da recuperação do governo

Os dois maiores institutos de pesquisa, Ibope e Datafolha, apontaram um crescimento da campanha de Paulo Câmara, que abriu para nove pontos a sua vantagem sobre Armando Monteiro, além disso, o governador viu sua rejeição diminuir consideravelmente em relação aos levantamentos anteriores.

A medida em que o eleitor foi percebendo os avanços do governo, como a melhor educação do Brasil e a redução da violência pelo oitavo mês seguido, na propaganda eleitoral, ele respondeu positivamente ao PSB, que pecou muito na comunicação durante os três primeiros anos do governo, permitindo que a população ficasse desinformada das ações de Paulo Câmara a frente do Palácio do Campo das Princesas.

Hoje a tendência de crescimento de Paulo Câmara nas pesquisas é nítida e tanto o Ibope quanto o Datafolha já apontam chance de vitória no primeiro turno. O fenômeno em relação a Paulo Câmara repete-se ao que foi Geraldo Julio em 2016, que iniciou empatado tecnicamente com João Paulo em posição de desvantagem e com o desdobramento da propaganda eleitoral, acabou vencendo a disputa no segundo turno, e só houve a segunda etapa porque tinham duas candidaturas com chances de disputa além de Geraldo, porque faltou muito pouco para encerrar o jogo na primeira etapa.

Em 2018 não há uma terceira candidatura com chances de forçar o segundo turno, uma vez que a terceira via não se consolidou nas pesquisas divulgadas até agora, o que fortalece a tese de primeiro turno. Se o governador foi frágil na comunicação durante três anos, o mesmo não se pode dizer na campanha, cujo guia eleitoral tem dado um banho nos adversários e consolidando a cada semana e a cada pesquisa a tendência de uma vitória maiúscula da Frente Popular. (Edmar Lyra)

João Alfredo – Ecos da abertura do Comitê de André de Paula e Romário Dias…

Data:  09 / 09 / 2018

Cidade: João Alfredo-PE

Fotos: Divulgação

Este slideshow necessita de JavaScript.

PSB não ganha eleição no grito…

Embora a Frente Popular e o PSB tenham comemorado às últimas pesquisas realizadas pelo IBOPE e DATAFOLHA que apontam o governador Paulo Câmara(PSB) com 33 e 34% respectivamente, com 9 pontos de vantagem em ambas para o segundo colocado Armando Monteiro (PTB), e mesmo que os números sejam muito animadores para Paulo, que levou consigo na subida os seus dois senadores, Jarbas e Humberto, não se pode cantar vitória como está fazendo o PSB. Isso é burrice, e nada mais do que isso.

Não adianta querer ganhar a eleição no grito que Pernambuco não dá vitória a candidatos apenas no grito. Na verdade, o que o governador Paulo Câmara quer evitar é um verdadeiro confronto de ideias com Armando e principalmente, evitar que se comente ou leve ao guia eleitoral o verdadeiro Pernambuco: cheio de violência, com falta de infraestrutura, com altos índices de desemprego. Tanto que Paulo conseguiu na justiça impedir um dos guias de Armando Monteiro, mas não consegue evitar que o debate chegue aos ouvidos da população e nas suas mesas de discussão.

De fato, as pesquisas IBOPE e DATAFOLHA são as mais confiáveis tendo em vista o modo como são feitas, mas elas erraram feio nas últimas eleições. No Tocantins, por exemplo, bastou quinze dias para que o primeiro e o segundo colocado sequer fosse ao segundo turno. Não tenham dúvida disso: O povo de Pernambuco só vai cravar e decidir seu voto em governador, após os debates televisivos que vão acontecer na segunda quinzena deste mês. É ali, com os candidatos olho no olho que questões como segurança, altas taxas de impostos estaduais, falta de medicamentos na saúde, entre outros irão ao ar. Os debates dos candidatos ao governo do estado serão decisivos para a campanha e somente após eles, é que vamos ter uma noção dos “votos consolidados” tanto de Paulo, quanto de Armando, de Maurício e Júlio Lóssio.

Por enquanto, só temos intenção de votos. E a intenção pode ser mudada até mesmo no dia de votar. Uma das coisas que eu acho muito difícil de acontecer é de algum dos candidatos vencer o pleito no primeiro turno. Pernambuco com certeza terá um segundo turno no dia 28 de outubro e essa conversa de “vai vencer no primeiro turno” não passa de balela, de conversa fiada,  ou de quem está com medo de enfrentar uma nova fase de campanha a partir de 07 de outubro. Jamais, um governador com mais de 40% de rejeição vence um pleito no primeiro turno.

Armando Monteiro (PTB), Maurício Rands (PROS), Júlio Lóssio (REDE), Daniele Portela (PSOL) com certeza vão agregar aos seus palanques uma porcentagem de votos que vai forçar um segundo turno no estado. Um dos exemplos, é o crescimento tanto de Marina Silva (REDE) como de Ciro Gomes (PDT) que juntos chegam a mais de 30% dos votos. Todos os dois presidenciáveis estão com sua campanha na rua em palanques de oposição. Jair Bolsonaro, embora não esteja sendo apoiado por nenhum candidato a governador tem uma parcela grande do eleitorado pernambucano que não vão votar em Paulo Câmara por conta da presença de Luciana Santos (PC do B) na chapa. Como diz o ditado “O governador vai ter comer muito arroz com feijão para vencer essa eleição”. Ele está se beneficiando de um momento em que a mídia enalteceu a impugnação de Lula e a presença de Haddad em Pernambuco. Agora, Paulo vai enfrentar a frieza em sua campanha, quando ele defende a união das “esquerdas” e quando essa mesma “esquerda” passa a ser questionada por seus atos, após um atentado contra um presidenciável, no caso, Bolsonaro. 

Se a campanha em Pernambuco está sendo nacionalizada, o sucesso de Paulo depende unicamente do sucesso de Haddad. Caso a estratégia do PT dê certo e o partido consiga transferir os votos de Lula para o seu “ungido” aí sim, a campanha de Paulo pegará um embalo grande. Mas se não tiver, como o PT não tem certeza que terá esse efeito, podendo os votos de Lula ser dividido entre os demais presidenciáveis, alguém vai jogar terra no projeto do PSB: Seja Ciro, ou seja Marina (Que são os herdeiros dos votos de Lula). Aguardemos pois esta próxima semana e após o dia (17) teremos uma pesquisa que trará mais claramente o que pensa o eleitor pernambuco. Até lá, é saliva, sapato e suor. E luta por caça de votos. Como ninguém morre de véspera, também não se vence por antecipação. 

Calcem às sandálias da humildade o pessoal do PSB que é bem melhor para vocês. Ainda tem muito chão pela frente e o governador ainda é muito rejeitado e pra mudar isso vocês terão muito trabalho. O que ganha eleição é trabalho, não grito. Pensem nisso! (Silvinho Silva)

Futuro do país passa pela cadeia e hospital…

Josias de Souza

Mais do que em qualquer outra eleição, a campanha de 2018 colocou o Brasil numa encruzilhada. Um pedaço do eleitorado trafega pelo caminho que leva à cadeia. Outro naco de eleitores prefere a trilha que conduz ao hospital. Ao fundo, ouve-se o barulho provocado por meia dúzia de candidatos que se oferecem como alternativas ao poste fabricado atrás das grades e à vítima da facada, recolhida à UTI.

Consolidou-se um deslocamento geográfico da campanha presidencial. Preso, o ficha-suja inelegível transformou sua cela especial num comitê eleitoral de onde articula sua substituição na cabeça da chapa. Esfaqueado, o rival do polo oposto transforma seu drama clínico num grande ato de campanha, postando desde a UTI vídeos, fotos e mensagens nas redes sociais.

A um mês do dia da eleição, os dois protagonistas da disputa, Lula e Bolsonaro, guerreiam em trincheiras extremas: uma cela e uma UTI. As principais armas do combate são o veneno ideológico e a mistificação emocional. Num cenário assim, marcado por posições extremas, o extremismo que mais preocupa é o da agenda extremamente vazia. O maior perigo para o eleitor não é o risco da falta de sabedoria na escolha. O risco mais latente é o da falta de opção.

Em Aliança, Paulo recebe apoio dos três principais grupos políticos da cidade…

Na noite desta quinta-feira (06), os três principais grupos políticos de Aliança, na Zona da Mata Norte, declararam apoio ao socialista. O prefeito da cidade, Xisto Freitas (PSD), o ex-candidato a prefeito Hilton Lira (PDT) e o ex-prefeito Azoka Gouveia (MDB) receberam Paulo Câmara para firmar o compromisso de apoiar a reeleição do socialista.

Ao visitar a cidade, o governador destacou que vai continuar trabalhando para garantir a melhoria de vida do povo pernambucano com investimentos em áreas importantes como educação, saúde, segurança e assistência social. Nos três encontros, o gestor falou sobre o que foi possível fazer nos últimos três anos e nove meses e o que poderá fazer a partir de 2019. “O gesto que recebemos de Aliança aumenta nossa responsabilidade. Essa unidade que a gente fez aqui neste município é muito importante para o futuro de Pernambuco, porque a gente ainda tem muita coisa para fazer por nosso Estado. Temos hoje uma educação de referência no Brasil, trabalhamos muito para ter água nas cidades, trabalhamos na saúde, para diminuir a violência e isso sem ajuda do Governo Federal.  A gente vem aqui para agradecer essa confiança e dizer que vocês podem ter certeza que a gente vai estar junto nos próximos quatro anos para melhorar a vida do povo daqui”, pontuou o líder socialista.

O primeiro ato foi realizado pelo prefeito Xisto Freitas em praça pública no Centro de Aliança. Na presença dos candidatos ao Senado da Frente Popular, Jarbas Vasconcelos (MDB) e Humberto Costa (PT), o prefeito ressaltou que Paulo Câmara deixou as contas estaduais equilibradas e pôde realizar inúmeras ações em seu governo. O desempenho da educação de Pernambuco e o compromisso com o funcionalismo público também foram pontos destacados pelo pessedista. “Aliança está com Paulo Câmara. A eleição é para governador de Pernambuco e o palanque é de Paulo Câmara. A política agora é do 40. Vamos eleger o 40”, frisou Xisto Freitas. Também participaram do ato o deputado federal André de Paula (PSD) e a candidata a deputada estadual Ana Flávia (PSB).

encontro com o ex-candidato a prefeito Hilton Lira. Na presença do seu grupo político, o pedetista destacou que Paulo Câmara foi o governador responsável pelo maior investimento em segurança pública em Pernambuco e que é o mais preparado para o futuro. “Estamos agora num momento difícil onde a gente tem duas propostas para Pernambuco e nós queremos continuar ao lado do povo e de um governador sério. Todo mundo vê que Paulo consegue manter Pernambuco longe da crise. Sou testemunha do investimento feito na segurança, com maior contratação de pessoal. Nós não podemos deixar a turma de Temer se apropriar do nosso Estado”, destacou.

A passagem por Aliança se encerrou em um encontro na residência do ex-prefeito Azoka Gouveia, que também fez questão de falar da importância da reeleição de Paulo Câmara. “Você tem feito uma administração de pulso e responsabilidade, apesar de toda crise que o Brasil está passando. Você tem sido atencioso conosco. É importante nesse momento pensar no estado de Pernambuco, que precisa se manter firme e forte. Conte conosco! Vamos trabalhar independente de política local. Vamos trabalhar para lhe reeleger”, cravou o ex-prefeito. (Blog Elielson)

FOTOS: Hélia Scheppa/PSB

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo