Rodrigo Maia diz que decidirá sobre pedidos de impeachment após votar denúncia…

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que vai começar a decidir sobre os pedidos de impeachment protocolados na Casa após a apreciação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. A peça de Leia mais »

Deputados decidem sobre resíduos sólidos…

Apesar de o número de aterros sanitários, espaços destinados à decomposição dos resíduos sólidos gerados pelo ser humano, terem subido de 8 para 14 unidades em Pernambuco, somente nos últimos quatro anos, Leia mais »

Briga na Justiça promete ser longa contra decisão da cura gay…

 Correio Braziliense A decisão judicial que permite aos psicólogos oferecerem, no Brasil, reorientação sexual, causou reações de movimentos LGBT e ativistas de direitos humanos, esquentou a internet com discussão sobre a medida, Leia mais »

IV Bate e Volta de Motociclismo de João Alfredo…

Leia mais »

1,2 milhão de MEIs correm o risco de ter registro cancelado até dezembro…

Cerca de 1,2 milhão de microempreendedores individuais, os chamados MEIs, podem ter o registro cancelado até dezembro e, consequentemente, perder o CNPJ, por inadimplência e não cumprimento das regras do programa, disse Leia mais »

Category Archives: Pesquisa

Pesquisa CNT: 3,4% aprovam governo Temer e 75,6% reprovam…

A Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA, divulgada nesta terça-feira (19), indica que 3,4% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer e 75,6% o avaliam como negativo. Para 18% dos entrevistados, o governo é regular e 3% não responderam ou não souberam opinar.

a pesquisa divulgada em fevereiro, 10,3% avaliaram o governo Temer como positivo e 44,1% como negativo. Os que consideraram o governo regular foram 38,9% dos entrevistados e 6,7% não souberam opinar.

O levantamento traz avaliações do governo federal e do desempenho pessoal do presidente Michel Temer, além de expectativas da população sobre emprego, renda, saúde, educação e segurança. A edição também aborda as eleições de 2018, a reforma política, a Operação Lava-Jato e os hábitos de consumo de notícias no Brasil, entre outros temas.

A CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país, entre os dias 13 a 16 de setembro. A pesquisa completa está disponível na página da CNT.

Continua…

Moro é o único a superar Lula em pesquisa realizada pelo Datafolha…

Na última pesquisa Datafolha, o juiz federal Sérgio Moro, apesar de não ter partido político, em eventual segundo turno, seria o único a superar Lula (PT) numericamente, com empate técnico: 42% a 40%. A um ano das eleições, nomes ligados às investigações são projetados como candidatos em potencial.

Oficialmente não há nenhum nome posto dos membros da Operação Lava Jato na disputa para 2018. No entanto, as sondagens eleitorais começam a testar candidaturas como a de Moro, que comanda processos na primeira instância força-tarefa. Cientistas políticos avaliam esse grupo como uma “nova elite política”. A leitura é que das entranhas da Lava Jato nasceu essa ala que se coloca em oposição à política tradicional, com matrizes ideológicas ligadas a esquerda e a direita e marcadas pelas práticas doa conchavos, do clientelismo e do compadrio.

O cientista político Elton Gomes, professor da Faculdade Damas, no entanto, faz ressalvas quanto à atuação política desse grupo. Segundo ele, a equipe vai muito além do cumprimento da lei. Ele observa que a posição de “salvadores da pátria” e da cruzada armada contra os políticos tradicionais pode gerar componente explosivo para a democracia.

“Eles têm uma agenda e uma ideia de como deveria ser a política no Brasil e eles querem concretizar o ideal através de ações policiais”, explica. Na análise, o professor procura ir além da crítica ou do elogio à Lava Jato, ele lança luz sobre o estado de operação policial permanente. Segundo Gomes, nenhuma democracia é capaz de prosperar nesse terreno.

Com informações do JC

Bolsonaro já lidera no Distrito Federal…

Blog Diário de poder

Se a eleição do presidente fosse hoje, Jair Bolsonaro (PSC) seria o mais votado no Distrito Federal com 19,9%, seguido do ministro aposentado do STF Joaquim Barbosa (14,1%) e Lula, que aparece em terceiro com 13,2%. É a primeira vez que Bolsonaro aparece liderando para presidente, e é a primeira vez que Lula fica atrás, e em terceiro lugar. O levantamento do instituto Paraná Pesquisa para o portal Diário do Poder entrevistou 1.516 eleitores do DF, entre 14 e 18 de junho. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Na simulação com Geraldo Alckmin candidato do PSDB a presidente, Bolsonaro sobe para 21,4%. O governador paulista soma 4,0% no DF.

Marina (Rede), que já foi a mais votada para presidente do DF, está em 4º com 9,7%, em empate técnico com o tucano João Doria (8,4%).

Ciro Gomes (PDT) tem 5,7%, Roberto Justus 2,7%; Alvaro Dias (PV) 2,0%; Michel Temer (PMDB), 1,5%; e Ronaldo Caiado (DEM), 0,8%.

Bolsonaro cai para 4º na pesquisa para presidente, com 11,8%, quando só mulheres são entrevistadas. Perde para Lula, Joaquim e Marina.

Reforma da previdência é rejeitada por 71% da população, diz Datafolha…

índice

Uma pesquisa do instituto Datafolha divulgada ontem (1) aponta que sete em cada dez brasileiros se dizem contrários à reforma da Previdência. A rejeição chega a 83% entre os funcionários públicos, que representam 6% da amostra e estão entre os grupos mais ameaçados pelas mudanças nas regras para aposentadorias e pensões.

Segundo a pesquisa, há maioria antirreforma entre todos os grupos sociodemográficos. A taxa cresce entre mulheres (73%), brasileiros que ganham entre 2 e 5 salários mínimos (74%), jovens de 25 a 34 anos (76%) e os com ensino superior (76%). Ao todo, foram realizadas 2.781 entrevistas pelo Datafolha, em 172 municípios na quarta (26) e na quinta (27), antes das manifestações ocorridas na última sexta-feira (28).

A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Apesar da rejeição à ideia de mudanças, a maioria dos entrevistados concorda com tópicos que o governo pretendia mudar na proposta inicial e outros que ainda estão em discussão no Congresso. (Metro 1)

Lula lidera e Bolsonaro chega a 2º lugar, diz Datafolha…

bolsonaro-e-lula

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) mantém-se na liderança na corrida para a Presidência em 2018 segundo a primeira pesquisa do Datafolha após a delação da Odebrecht à Operação Lava Jato. Apesar de ser um dos nomes citados nos depoimentos, Lula chega a 30% das intenções de votos e amplia a distância dos demais possíveis candidatos.

Marina Silva (Rede) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) aparecem em seguida. O político de extrema direita subiu de 9% para 15% e de 8% para 14% nos cenários em que disputam, respectivamente, os tucanos Aécio Neves e Geraldo Alckmin. Em ambos os casos Bolsonaro surge tecnicamente empatado com Marina. Em simulações de segundo turno, a candidata da Rede e o juiz Sérgio Moro são os únicos que vencem Lula.

A pesquisa também aponta que nomes relevantes do PSDB e o atual presidente Michel Temer (PMDB) sofrem com altos índices de rejeição. Temer, com 64%, lidera o ranking, seguido por Lula (45%), Aécio (44%) e Alckmin (28%). Quem ganha com a queda da popularidade dos colegas do PSDB é João Dória. Com baixa rejeição (16%), o prefeito de São Paulo desponta como um possível presidenciável. Contudo, ainda surge abaixo de Lula, Marina e Bolsonaro nas intenções de votos em um primeiro turno. (Veja)

Ibope: rejeição a Lula cai 14 pontos; menor que Aécio…

aecio-lula

Pesquisa inédita do Ibope mostra que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a ser o presidenciável com maior potencial de voto entre nove nomes testados pelo instituto. Pela primeira vez desde 2015, os eleitores que dizem que votariam nele com certeza (30%) ou que poderiam votar (17%) se equivalem aos que não votariam de jeito nenhum (51%), considerada a margem de erro. Desde o impeachment de Dilma Rousseff, há um ano, a rejeição a Lula caiu 14 pontos

A pesquisa foi feita antes de vir a público a lista do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, com as delações de executivos da Odebrecht que acusaram o ex-presidente de corrupção, junto com dezenas de outros políticos. Se a divulgação das denúncias prejudicou a imagem de Lula (e de outros denunciados), não houve tempo de isso ser captado pelo Ibope.

Os três principais nomes do PSDB, por sua vez, viram seu potencial de voto diminuir ao longo do último ano e meio. Desde outubro de 2015, a soma dos que votariam com certeza ou poderiam votar em Aécio Neves despencou de 41% para 22%. O potencial de José Serra caiu de 32% para 25%, e o de Geraldo Alckmin foi de 29% para 22%. Os três tucanos têm aparecem na pesquisa com taxas de rejeição superiores à de Lula: 62%, 58% e 54%, respectivamente.

Continua…

Pernambucanos culpam Paulo Câmara pela crise no Estado…

PAULO-CAMARA1

Pesquisa realizada pela Uninassau aponta que 53,7% dos pernambucanos atribuem ao governador Paulo Câmara (PSB) a responsabilidade pela crise estadual. Apesar disso, 94% dos 2.014 eleitores entrevistados afirmaram que a crise econômica nacional contribuiu para a crise no Estado. Já outros 43,9% culpam a gestão de Michel Temer pela crise econômica no Brasil, os políticos (11,3%), governos/governantes, 3,9%, o povo, 3,7%, o governo estadual. A presidente deposta Dilma (Rousseff apareceu em 1,4% das respostas.

Quando indagados sobre quem poderia tirar o Estado da crise atual, Paulo Câmara foi apontado por 27,5% dos entrevistados. Tirando o socialista, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi o único político citado, com 5,4%. Outros 10,6% responderam os políticos, o povo (10,1%), o presidente (3,5%), um novo governo livre de corrupção (1,6%), outros (3,2%), ninguém (14,6%) . os que não responderam ou não souberam responder a pesquisa totalizaram (23,6%). (Fonte: Edenevaldo Alves)

Armando Monteiro lidera pesquisa para o Governo de Pernambuco …

Armando-Monteiro-5

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Maurício de Nassau sobre as eleições de 2018 para o Governo de Pernambuco aponta a liderança de Armando Monteiro (PTB) com 22% das intenções de voto, seguido por Mendonça Filho (DEM) com 12% e Bruno Araújo (PSDB) com 2%. O atual governador Paulo Câmara (PSB) pontua com 6%. Brancos e nulos totalizam 33% e não sabe, são respondeu 25%.
Confira os levantamentos divididos por grau de instrução, idade, sexo, renda familiar e região.

No total foram ouvidas 2.014 pessoas em todo o Estado de Pernambuco. A amostra foi coletada no Recife, Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão entre os dias 23 e 24 de março. (Blog do Jamildo)

Reprovação ao governo Temer chega a pior índice, aponta pesquisa…

199897,475,80,0,0,475,365,0,0,0,0

A rejeição ao governo do presidente Michel Temer (PMDB) atingiu o maior valor desde o início da sua gestão, segundo pesquisa Ibope encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e divulgada ontem (31). Para 55% dos entrevistados, a gestão Temer é ruim ou péssima.

Essa parcela era de 39% em junho de 2016, um mês após ele assumir a Presidência, ainda de forma interina. Em dezembro, a reprovação chegou ao patamar de 46%.

Atualmente, o governo é considerado bom ou ótimo por 10% dos entrevistados, percentual que era de 13% em dezembro. Para 31%, a gestão do peemedebista é regular e 4% não souberam avaliar o presidente ou não quiseram responder.

A pesquisa CNI/Ibope ainda aponta que, em junho do ano passado, 66% dos entrevistados não confiavam no presidente. No levantamento desta sexta (31), o percentual chega a 79%.

A pesquisa foi feita entre os dias 16 e 19 de março, com 2.000 pessoas em 126 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A rejeição à gestão Temer é maior no Nordeste, onde 67% dos entrevistados avaliam o governo como ruim ou péssimo, em seguida vem o Sudeste, onde 52% reprovam o presidente. A região Sul é a que melhor avalia o governo presidente, onde 48% consideram ruim ou péssimo e 17% bom ou ótimo.

O governo Temer também é considerado pior que o governo Dilma Rousseff (PT) por 41% dos entrevistados, ante 34% que pensavam isso na pesquisa de dezembro.

Para 38%, o governo é igual ao da ex-presidente e 18% consideram melhor.

De acordo com a pesquisa, 22% dos homens consideram o governo Temer melhor que a Dilma, mas esse valor cai para 15% entre as mulheres. (Folhapres)

Temer melhora, mas maioria diz é pior ou igual a Dilma…

_93921377_4c9612f2-2834-4063-b8e0-7625a607b587

BBC

A maioria dos brasileiros considera o presidente Michel Temer como igual ou pior que a ex-presidente Dilma Rousseff. A informação é da pesquisa Pulso Brasil feita pela consultoria Ipsos.

Para 40% dos entrevistados, o peemedebista é visto como pior que a antecessora e, para 34%, ele é considerado igual à petista. Apenas 17% o consideram melhor e 9% das pessoas ouvidas não souberam responder.

Na comparação com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 56% afirmam que Temer é pior, 21% dizem que ele é igual, 13% melhor e 9% não souberam responder.

Leia mais: Avaliação de Temer melhora em pesquisa, mas maioria diz que ele é pior ou igual a Dilma

Pesquisa: governo Temer é avaliado como ruim ou péssimo por 46% dos brasileiros…

1058881-1-15122016-15122016-_too5132-editar

O governo do presidente Michel Temer foi avaliado como ruim ou péssimo por 46% dos brasileiros entrevistados na pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e do Ibope, divulgada hoje (16). O percentual de pessoas que consideram o governo regular é de 35% e os que avaliaram como ótimo ou bom somam 13%. Outros 6% não sabem ou não responderam.

A avaliação do governo como ruim ou péssimo aumentou em relação ao levantamento divulgado em setembro. Naquela pesquisa, o governo foi considerado ruim ou péssimo por 39% da população. Em setembro, 14% dos entrevistados acharam o governo ótimo ou bom, 34% regular e 12% não sabiam ou não responderam%.

Entre os entrevistados, 26% aprovam a maneira do presidente Temer governar e 64% desaprovam. Na pesquisa anterior esses percentuais foram de 28% e 55%, respectivamente. Em relação à confiança, 23% confiam em Temer e 72% não confiam. Na pesquisa anterior, 26% declararam confiar no presidente e 68% não.

Continua…

60% dos brasileiros são contra PEC do teto e 24% são a favor, diz Datafolha…

images-cms-image-000520327

Uma pesquisa do insituto Datafolha, publicada nesta terça-feira (13) no jornal “Folha de S.Paulo” apontou que 60% dos brasileiros são contra a proposta de emenda à Constituição (PEC) do teto dos gastos públicos, enquanto 24% da população é a favor da medida. 4% se disseram indiferentes e 12% não souberam responder. A pesquisa ouviu 2.828 pessoas nos dias 7 e 8 de dezembro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

A PEC é uma das principais medidas do governo do presidente Michel Temer para tentar conter o rombo nas contas públicas e sanear a economia do país. A proposta limita os gastos do governo, pelos próximos 20 anos, ao patamar do ano anterior reajustado unicamente pela inflação. Opositores do texto alegam que a medida vai fragilizar investimentos em áreas consideradas essenciais, como saúde e educação.

Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo