Juiz do DF manda suspender aumento de combustíveis…

Do G1   O juiz substituto Renato Borelli, da 20ª Vara Federal de Brasília, determinou, hoje, a suspensão imediata do decreto publicada na semana passada pelo governo e que elevou a alíquota Leia mais »

Bolsonaro: “Violência se combate com mais violência”…

Ontem o deputado federal Jair Bolsonaro (sem partido), pré-candidato à Presidência da República, afirmou que o ex-presidente Lula (PT) interessa mais ao sistema do que ele. Bolsonaro se considera uma “ameaça ao Leia mais »

Acusações criminais contra parlamentares cresceu 68% nos últimos dois anos…

Levantamento exclusivo da Revista Congresso em Foco mostra que, entre 2015 e 2017, cresceu o número de inquéritos e ações penais contra senadores e deputados tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF). O total de Leia mais »

Maioria dos consumidores conectados já fez compras pela internet, diz pesquisa…

Mais da metade dos consumidores brasileiros com acesso à internet (59 %) já utilizou algum aplicativo em dispositivos móveis para comprar algo, sendo que 27% fazem isso cotidianamente, revela a pesquisa Consumo Leia mais »

Brecha na Ficha Limpa pode beneficiar Lula em 2018…

Se for condenado em segunda instância no caso do tríplex de Guarujá (SP), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode recorrer a cortes superiores para garantir sua candidatura na eleição do próximo ano. Leia mais »

Category Archives: João Alfredo

João Alfredo registra o oitavo homicídio neste ano…

Na manhã deste domingo (23), populares encontraram nas margens da estrada do Gangungo, região oeste do Município de João Alfredo, o corpo do jovem Severino José de Moura – “Biu de Zé Bango”,  assassinado com um tiro de arma de fogo na cabeça, provavelmente na noite de ontem (22). O corpo estava ao lado da moto pertencente à vítima. 

Assim que foi informada, a Polícia esteve no local, a fim de proceder o levantamento cadavérico e encaminhar o corpo ao IML-Recife. Ninguém soube informar acerca da autoria do crime, nem as causas deste oitavo homicídio registrado este ano no Município de João Alfredo. 

facebook

Academia da Saúde de João Alfredo ganha destaque na região…

As atividades desenvolvidas através do Programa Academia da Saúde (PAS) no município de João Alfredo vêm ganhando destaque na área da II Gerência Regional de Saúde (GERES). O último monitoramento trimestral mostrou que mais uma vez a Secretaria de Saúde de João Alfredo manteve em dia a atualização dos relatórios – conforme recomendação do Ministério da Saúde. “Todo mês temos que alimentar um sistema que vai para a Secretaria Estadual das Cidades, onde consta que estamos em funcionamento e quais as atividades são desenvolvidas no polo de cada município”, explicou a secretária da pasta, Márcia Almeida.

A cada três meses, os representantes das gerências regionais se reúnem para uma avaliação. Nesse encontro são revelados os municípios que estão alimentando o sistema devidamente. “Mais uma vez conseguimos o selo verde, ou seja, estamos cumprindo corretamente o que pede o programa”, comemorou a secretária. Atualmente, o PAS vem mantendo uma série de ações no município, tanto no Ginásio Poliesportivo Djair Santos, como na Academia da Cidade. “Mantemos as aulas normais, além de dança, treinamento funcional, reuniões em grupo e o Projeto Pratique Saúde”, ressaltou Márcia.

As atividades extras desenvolvidas naquele mês de referência também são relatadas. “No mês de junho coloquei a Corrida dos Namorados e a festa junina. Em maio coloquei o Dia das mães. Aí aparece lá o quadro com o nome dos municípios e quais meses os profissionais alimentaram o sistema”, revelou a secretária de Saúde. “E como sempre o nosso está verde, ou seja, todos os meses alimentados e enviados as fotos comprovando que realmente está em funcionamento”, completou.

Importante – De acordo com a coordenação do Ministério da Saúde, a alimentação do sistema é de fundamental importância. O município que não informar ao ministério fica como não funcionando e, com isso, após um tempo pode ser cortado a verba. Se não funciona, o ministério entende que não tem profissionais e que não necessita enviar recursos. “Em março fomos parabenizados por ter sido o único município da II GERES que havia respondido 2016 e 2017 em dia”, pontuou Almeida. (Blog do Agreste)

Tem festa em João Alfredo…

João Alfredo – Inauguração das novas instalações da SDS e CadÚnico Bolsa Família…

Na tarde de ontem (14)  a Prefeitura Municipal de João Alfredo entregou oficialmente as novas instalações da Secretaria de Desenvolvimento Social e do CadÚnico Bolsa Família. A solenidade marcou uma nova era para a garantia de direitos e proteção social na cidade, com a disposição de praticamente todos os serviços assistenciais em um só local, ofertados de forma digna, com conforto e evitando o deslocamento desnecessário dos usuários. A SDS é gerida pela assistente social Anna Mendes.

“Aqui  é a casa do povo, sendo assim, é a minha, é a sua, é a nossa casa. Além dessa bela estrutura, estamos com uma equipe de profissionais capacitada para receber e atender com respeito e cortesia, isso tenho pedido pessoalmente a cada um deles. As ações continuam em todas as áreas e assim vamos seguir. Meu agradecimento a todos pelo empenho em fazer acontecer”, disse a prefeita Maria Sebastiana (PSD), que discursou aos presentes ao lado do vice-prefeito Zeca Falcão (PSD), dos vereadores David Santos (presidente da CMJA), Leide da Melancia, Walque Dutra e Júnior Dezim, o ex-prefeito Sebastião Mendes,  além de vários secretários, lideranças comunitárias, funcionários e o povo em geral.  A animação cultural ficou por conta da Sociedade Musical Dom Bosco.

“Hoje escrevemos juntos mais página da história da Assistência Social do município. Com muita responsabilidade e compromisso com João Alfredo,  alcançamos mais uma grande vitória para o nosso povo. A sede SMDS é hoje um prédio bonito da administração pública e tudo isso graças ao empreendedorismo, compromisso e gestão da secretária Anna Mendes que, junto a esta brava equipe, fez com que este sonho virasse realidade. Parabéns a cada um dos que fizeram parte desta conquista do povo de João Alfredo”, pontuou Maria Sebastiana. (Fotos PMJA)

Este slideshow necessita de JavaScript.

João Alfredo – Novas instalações da Secretaria do Desenvolvimento Social…

João de Cordeira: a cultura indígena resiste no Agreste pernambucano…

 

João Marcelo e João de Cordeira (divulgação)

Por JOÃO MARCELO

“Oh Marina! Marina! Tem gente indo para tua casa!”. Em alto e bom som, seu Gilberto, vizinho de seu João de Cordeira e dona Marina, anunciou nossa chegada. Casa pequena, terreiro misturado ao belo jardim. O milharal frondoso rodeando a casa, emprestando um pouco da sombra, a fartura da fava e do feijão fincados na terra. “Oh de casa, tudo na paz!”. De lá de dentro, alguém responde. “Tudo!”. “Bom dia, meu filho, pode entrar”. Era dona Marina.

Rapidamente, expliquei o motivo da visita, entrevistar o seu esposo, seu João de Cordeira. “Ah, meu filho, ele não está, foi assentar uma cerâmica na casa de Renato. Vou logo dizendo, ele sempre promete voltar cedo da rua, mas quase nunca cumpre com a palavra”. A filha do casal se aproxima com sorriso largo, repassa logo o número do celular do pai. Daí em diante, tudo ficou fácil para marcar nosso primeiro encontro e acertar o dia de nossa entrevista.

A casa de Renato fica na rua da casa do português no bairro Néco de Léu, via muito conhecida em João Alfredo. Ao chegar ao endereço, Renato e seu João já nos esperavam. Sabedor de nosso propósito, sacou rapidamente do interior da bolsa um envelope com várias fotografias de um passado distante, registros de muitos carnavais do Clube de Caboclinhos da Melancia, o mais antigo bloco do gênero existente na cidade. “Ando sempre prevenido”, disse. Era um sábado, marcamos a entrevista para as 7h da próxima segunda-feira, dia de fogueira, dia de santo Antônio, dia de feira em João Alfredo.

No dia aprazado, aquele friozinho, cedinho nos dirigimos ao povoado da Melancia, perto da sede do município. Algumas fogueiras já estavam prontas, cordões com bandeirolas tremulavam em frente das casas. Na estrada, as cercas demarcam o verde do pasto, o verde do milho, o cheiro da vegetação, sinal das recentes chuvas caídas na localidade. Milho, pamonha, canjica, forró, fogos… É só esperar o anoitecer para tudo esquentar de vez. Seu Gilberto não precisou anunciar nossa chegada. O cachorrinho Jolí, amarrado na estaca do curral, cumpre sua missão. Latia sem parar, denunciava nossa presença.

Diante da porta, da humilde residência, avista-se toda a sala, paredes decoradas com fotos da família e de santos. Numa mesinha, há imagens de padre Cícero e frei Damião. Lá de dentro, se escuta a voz de dona Marina. “Cuida de trocar essa camisa para receber o home!”, adverte. Seu João chega ligeirinho com as mãos tomadas por adereços. “Estava cortando ração. Já terminei e não vejo a hora de a gente começar a prosa. Quer que eu vista os trajes?”. Respondo que sim. “Vamos registrar umas fotos, se possível, traga também um dos trajes para mim”. Após as fotos, começamos nossa entrevista no terreiro da casa. Terreiro da casa de João Luis de Santana, nascido em 05 de junho de 1942, em João Alfredo, Agreste pernambucano. Desde os 10 anos de idade, brinca de “cabocolino”, a forma que gosta de chamar a “brincadeira”. Ao nosso redor, reina o som de passarinhos, sob o atento ouvido da natureza.

Início

“Tudo começou com meu bisavô. Acredito que ele era mais índio do que meu avô, assim contava meu pai (Mané Lí). O comando da brincadeira foi passando de um para o outro e foi repassada do meu pai para mim”. Mergulhar no universo dos caboclinhos é resgatar um pouco da herança do povo indígena do Nordeste na construção da cultura de Pernambuco, na construção da identidade nordestina. “Faço de tudo para a brincadeira não acabar. Se tivesse uma melhor condição financeira, gastaria sem dó e sem pena na apresentação do caboclinho. É minha vida”, afirma.

A rotina diária do seu João se resume, na maioria dos meses, ao roçado. Plantar feijão, fava, milho, batata, macaxeira, banana, criar galinhas e cuidar de uma eguazinha, que serve de transporte. Esporadicamente, aparece um bico (pequenos serviços na construção).

Quando o mês de dezembro chega, tudo começa a mudar. Convida os integrantes do grupo, acerta o contrato com os músicos e marca os ensaios semanais, que ocorrem sempre aos domingos, costumeiramente, na frente das vendas (mercearias) da região. “Não ensaio aqui em casa porque minha mulher não gosta”, afirma. “Nos ensaios, sinto prazer de ensinar a quem quer aprender e de dar atenção melhor aos meninos. Quero que eles tomem gosto e nunca deixem a brincadeira acabar”.

Mulheres e adereços

Sobre a participação de mulheres no grupo, ele diz que elas só fazem olhar. Ao começar a descrever os passos da dança, das manobras, “meia lua traçada”, “cambalhota”, para, por um instante, e se gaba. “Quando era novo, eu era traquino. Desafiava qualquer um a dar mais cambalhotas do que eu. Eram três saltos para frente e voltava ligeiro saltando para trás. Hoje, as juntas não deixam, culpa da idade. Ainda sei fazer o coqueiro. Quer que eu faça?”. Antes de responder, o homem já se encontra prostrado no chão. De repente, encosta a cabeça no solo e levanta as pernas para o alto, demora um bom tempo parado na posição, abre um largo sorriso quando afirmo: “Esse seu João é um danado”.

João diz que prepara sozinho os adereços. As penas de pavão encomenda a um amigo. Antigamente, usava as de peru. Os trajes eram diferentes e se brincava de pés no chão. As gaitas eram feitas com bambu. “O som era fraco”, compara com as flautas modernas de hoje. “Uma flauta nova custa mais de R$ 900 em um armazém em Surubim. Muito caro”, completa. “Antigamente, meu pai fazia o bombo com madeira e couro de cabra, tudo a mão. “Hoje, faço as flechas, do modelo mais novo, mas, se o camarada quiser das antigas, também sei fazer”, comenta. “Só não faço as roupas, porque tem uma costureira em João Alfredo muito boa. Encomendo duas roupas só para mim em cada carnaval. O rojão é pesado. Muitos cabrinhas mais novos do que eu não aguentam”. Nesse instante, dona Marina, interrompe. ”Ele sai de madrugada no carnaval, logo cedo, só chega à noite. Meu filho mais novo, hoje, residente em São Paulo, brincou poucos anos com o pai, chegava reclamando e muito cansado”.

Continua…

João Alfredo sedia mutirão regional de cirurgia de catarata…

O município de João Alfredo receberá entre os dias 4 e 8 de julho, a caravana de cirurgias de cataratas da Fundação Altino Ventura (FAV). A ação faz parte do Projeto Catarata, que percorre os municípios pernambucanos com triagem de pacientes e procedimentos cirúrgicos. Além do município sede, o projeto também vai contemplar Feira Nova, Bom Jardim e Orobó. De acordo com o cronograma da FAV, serão realizados mais de 130 procedimentos em um unidade médica móvel que ficará instalada na Unidade Mista Joana Amélia Cavalcanti.

A Secretaria de Saúde de João Alfredo ainda disponibilizará salas de recepção, de enfermagem, de exames complementares, para consultório médico e de insumos. “Toda a estrutura necessária está pronta para receber os pacientes”, adiantou a secretária da pasta, Márcia Almeida. O grupo de trabalho será formado por 14 profissionais da Fundação Altino Ventura e 08 da Secretaria Municipal de Saúde. “O trabalho em parceria é de fundamental importância, pois possibilita a ampliação da prestação de serviço”, destacou a secretária.

Saiba Mais – A catarata é uma doença ocular extremamente comum, principalmente nas pessoas idosas, que é provocada pela opacificação parcial ou total do cristalino, a lente natural dos nossos olhos. É uma doença de evolução lenta e progressiva, sendo, atualmente, a principal causa de perda de visão no mundo. Cerca de 160 milhões de pessoas em todo o planeta sofrem de catarata em algum grau. Dentre a população com mais de 65 anos, quase metade dos indivíduos tem catarata. Apesar de ser uma causa comum de cegueira, felizmente, a catarata tem cura e pode ser corrigida através de cirurgia. Mesmo os pacientes com casos de catarata avançada podem voltar a enxergar após a cirurgia. (Blog do Agreste)

SEE cadastra voluntários para o Programa Paulo Freire em João Alfredo…

Servidores da Secretaria Estadual de Educação (SEE) estão durante os dias 26, 27 e 28 de junho e 03 de julho na Secretaria de Educação, Cultura e Esportes de João Alfredo, realizando o cadastramento dos voluntários interessados em participar do Programa Paulo Freire – Pernambuco Escolarizado. Os alfabetizadores receberão uma bolsa mensal no valor de R$ 400 durante oito meses. Os documentos originais necessários para o cadastramento são: RG, CPF, comprovante de residência, comprovante de matrícula (se professor da rede), comprovante de escolaridade, comprovante de experiência anterior em educação e de experiência na educação de jovens e adultos (caso tenha).

A seleção será feita pela Gerência Regional de Educação Vale do Capibaribe (GRE). Na zona rural, as turmas devem ter entre 7 e 25 alunos, enquanto na zona urbana, entre 14 e 25. As aulas não podem mais acontecer na casa do alfabetizador. De acordo com a SEE, o programa deve ser desenvolvido em um espaço público, a exemplo de igrejas, escolas e associações comunitárias. O resultado será divulgado até o dia 21 de julho. O resultado final dos selecionados, após a formação, está previsto para o dia 09 de setembro. O resultado de cada etapa será divulgado nas 16 Gerências Regionais de Educação e no site da Secretaria de Educação do Estado (www.educacao.pe.gov.br). (Blog do Agreste)

João Alfredo – Ecos dos festejos juninos do grupo da melhor idade…

Data: 16/06/2017

Fotos: Valdinho (Nações Unidas)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Câmara Municipal de João Alfredo entrega Títulos de Cidadania e Medalhas do Mérito da Boa Vista…

O Auditório Maria Rodolfo Lopes, anexo à bela e acolhedora Escola Municipal Governador Miguel Arraes de Alencar, situada no bairro dos Bultrins, zona norte da cidade de João Alfredo, foi o cenário onde a Câmara Municipal local realizou no final da tarde de ontem (16) sessão solene, para entrega dos títulos de Cidadão Joãoalfredense à advogada e atual secretária de Educação Alessandra Santos e ao ex-secretário municipal de Saúde Severino Aguinaildo de Lima, bem como as Medalhas do Mérito da Boa Vista a Carlos Francisco de Moura – “Seu Peba” e ao desembargador Luciano Aleixo (representado por seu sobrinho Lucas Moura).

Os nomes dos homenageados foram indicados pelos vereadores e aprovados em plenário, por meio de Decreto Legislativo. Na solenidade, que faz parte do calendário regimental, vereadores e convidados fizeram o reconhecimento daqueles que contribuem, com seu trabalho e dedicação, para o desenvolvimento do município. “A concessão de cidadania ou medalha do mérito é uma homenagem séria e de grande responsabilidade que a Câmara Municipal de João Alfredo realiza constantemente”, afirmou o presidente do Legislativo, David Santos.

O cerimonial foi aberto pelo secretário municipal de Administração Josevaldo Santana, que teceu explicações acerca da importância das condecorações ora outorgadas e procedeu a leitura dos decretos legislativos que foram apresentados pelos autores das mesmas. Adiante, a solenidade foi conduzida pelo presidente da Câmara vereador David Santos e, além dos demais vereadores Walque Dutra, Rosa de Ribeiro Grande, Leide da Melancia, Keinho, Adriano Santos, Erivaldo Vieira, Júnior Dezim, Josivan Guedes, Alexandre Mendes, Joacir Cristóvão e Joanna Amélia, compuseram a mesa a prefeita Maria Sebastiana da Conceição, o vice-prefeito Zeca Falcão, o juiz de Direito Hailton Gonçalves da Silva, a prefeita de Surubim Ana Célia Farias e a vereadora Veia de Aprígio (Surubim).

Cumpridos os procedimentos regimentais, o vereador David Santos pronunciou-se oficialmente em nome do Poder Legislativo. “Estas homenagens nasceram do profundo reconhecimento das  lideranças em serviços comunitários e humanitários empreendidas nas trajetórias dos homenageados, unindo sentimentos e pensamentos em torno do propósito de servir”,disse o edil, acrescentando que o povo joãoalfredense é sempre grato a quem contribui para o engrandecimento desta comunidade.

Condecorados

O aposentado Carlos Francisco de Moura- “Seu Peba”, recebeu a Medalha do Mérito da Boa Vista das mãos da prefeita Maria Sebastiana e o certificado do vereador Júnior Dezim, autor do decreto legislativo. Lucas Moura (representando o desembargador Luciano Aleixo) recebeu a Medalha do Mérito da Boa Vista e o certificado das mãos do vice-prefeito Zeca Falcão. Por sua vez, Severino Aguinaildo recebeu o título de Cidadão de João Alfredo das mãos da prefeita Maria Sebastiana e a advogada Alessandra Santos recebeu o título de Cidadã de João Alfredo das maõs do vereador Walque Dutra. Também presentes, os ex-prefeitos Sebastião Mendes (João Alfredo) e Flávio Nóbrega (Surubim), ex-vice-prefeito Evandro Vieira e o ex-vereador Wilson França.

Usaram da palavra a prefeita Maria Sebastiana,o juiz de Direito Hailton Gonçalves,  Severino Aguinaildo, Alessandra Santos e o vereador Walque Dutra. 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fotos: Nações Unidas (Valdinho)

Neste sábado (17) tem forró em João Alfredo…

Sessão Solene da Câmara Municipal de João Alfredo…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo