Imposto de Renda 2018: Receita paga 2º lote de restituições nesta segunda-feira…

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (16) o segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2018. O lote também inclui restituições residuais de 2008 a 2017. Leia mais »

Allez Les Bleus! França bate Croácia e vence a Copa do Mundo…

Na final com mais gols na Copa do Mundo em 52 anos, a França conquistou o título pela segunda vez. A equipe passou sufoco, foi dominada durante o primeiro tempo mas deslanchou na etapa final e Leia mais »

Festa de Emancipação Política do Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Saiba o que fazer em caso de picada de escorpião…

G1 As picadas de escorpião já são responsáveis por mais mortes no Brasil do que as picadas de cobra. Encontrados em áreas urbanas, os escorpiões se reproduzem com facilidade e costumam se Leia mais »

1º Fest Bandas de João Alfredo…

Leia mais »

Category Archives: Informática

Venha para a TiCONNECT…


Promoções Ti Connect…

Aproveite as promoções de acesso à internet…

IMG-20160704-WA0002

Ti Connect – Aproveite as promoções…

IMG-20160704-WA0002

43% das escolas públicas têm banda larga, contra 80% das privadas…

192

Em 2014, só metade das escolas de educação básica no Brasil tinham acesso à internet de banda larga, segundo um estudo feito pelo Instituto Ayrton Senna, ao qual o G1 teve acesso. De acordo com os dados, a porcentagem de escolas públicas nessa situação em 2014 era de 42,7%, taxa menor que a registrada seis anos antes pelas escolas particulares, de 48,8%.

No ano passado, na rede privada, 80,2% das escolas já tinham acesso à internet de alta velocidade. Os dados foram levantados a partir das últimas sete edições do Censo Escolar.

Segundo os números do Censo, o Brasil tinha um total de 149.098 escolas públicas e 39.575 escolas privadas de educação básica em 2014. Embora as escolas privadas representem 20,9% do total de escolas no país, elas respondem por 33,3% do total de escolas brasileiras com internet de banda larga.

É possível notar, a partir do levantamento, que o investimento público em banda larga privilegia os estudantes do ensino médio. Na divisão entre o ensino fundamental e o ensino médio, 79,4% das escolas públicas de ensino médio tinham banda larga em 2014, contra 90,8% das escolas particulares. (G1)

Empresas de telefonia entram em guerra contra o WhatsApp…

download

Operadoras de telecomunicações no Brasil pretendem entregar a autoridades locais em dois meses um documento com embasamentos econômicos e jurídicos contra o funcionamento do aplicativo WhatsApp, controlado pelo Facebook, disseram à agência de notícias Reuters três fontes da indústria.

Uma das empresas do setor estuda também entrar com uma ação judicial contra o serviço, afirmou uma das fontes. O questionamento a ser entregue à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) será feito contra o serviço de voz do WhatsApp, e não sobre o sistema de troca de mensagens do aplicativo, disse a mesma fonte. A ideia é questionar o fato de a oferta do serviço se dar por meio do número de telefone móvel do usuário, e não através de um login específico como é o caso de outros softwares de conversas por voz, como o Skype, da Microsoft.

O argumento das operadoras é que o número de celular é outorgado pela Anatel e as empresas de telefonia pagam tributos para cada linha autorizada, como as taxas do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações (Fistel), o que não é feito pelo WhatsApp. De acordo com a consultoria especializada Teleco, as operadoras pagam R$ 26 para a ativação de cada linha móvel e R$ 13 anuais de taxa de funcionamento. Ontem, o ministro Ricardo Berzoini (Comunicações), defendeu a regulamentação do WhatsApp e também do Netflix no Brasil.(Reuters)

Windows 10 atrai milhões de usuários em primeiro dia de lançamento…

download

Cerca de 14 milhões de pessoas instalaram o novo sistema operacional Windows 10, da Microsoft, durante as primeiras 24 horas após seu lançamento – anunciou nesta sexta-feira a gigante tecnológica norte-americana, comemorando a resposta “surpreendentemente positiva”.

A empresa disse que seu novo sistema operacional para computadores, smartphones e outros dispositivos teve um grande impulso rumo à meta de ser instalado em 1 bilhão de dispositivos.

“Nos sentimos honrados e agradecidos por ver a resposta ao Windows 10”, escreveu o vice-presidente da Microsoft, Yusuf Mehdi, na quinta-feira.

“Vimos uma demanda inédita pelo Windows 10, com comentários e opiniões dos clientes surpreendentemente positivos em todo o mundo”.
 
O desafio é grande para a Microsoft, que lançou o sistema operacional tanto para computadores pessoais (PC), como para dispositivos móveis, smartphones e tablets.

A empresa espera, com este lançamento, ganhar adeptos no setor móvel, onde fica atrás do Android do Google e do iOS da Apple.

O Windows 10 — que fou um salto da Microsoft diretamente do Windows 8, que teve uma resposta fraca — está sendo oferecido como uma atualização gratuita para a maioria dos dispositivos, tornando acessível rapidamente para milhões de usuários.

Continua…

Empreendedor de Bom Jardim cria aplicativo da Fenearte 2015

677b72bd6f

O jovem empreendedor Fabiano Silva, do município de Bom Jardim, no Agreste Setentrional de Pernambuco, desenvolveu o aplicativo Fenearte.

O APP está disponível na loja do Google Play, onde o usuário ficará por dentro da programação da XVI Fenearte 2015, poderá acompanhar notícias e novidades exclusivas sobre a maior feira de artesanato da América Latina.

O objetivo do aplicativo é divulgar as riquezas do estado de Pernambuco na plataforma mobile. Clique no link e baixe. APP Fenearte.

Facebook testa app que exibe autor de ligações e dá informação sobre ele…

FACEBOOK-TESTA-APP-QUE-EXIBE-AUTOR-DE-LIGAÇÕES-E-DÁ-INFORMAÇÃO-SOBRE-ELE-300x124

O Facebook escolheu o Brasil, além de Estados Unidos e Nigéria, para testar seu novo aplicativo, o “Hello”, que não só identifica quem são as pessoas responsáveis por chamadas de celular não identificadas como também exibe informações do perfil do sujeito na rede social. O app começou a ser testado quarta-feira (22) e funciona apenas em aparelhos equipados com o sistema operacional Android (Veja aqui).

O sistema do Google foi o escolhido para iniciar a experiência porque o iOS, da Apple, não permite que aplicativos interajam com ligações telefônicas. O Hello foi desenvolvido pela equipe responsável pelo “Messenger”, serviço de bate-papo do Facebook que cada vez mais se torna uma plataforma autônoma. Para acessá-lo, é preciso entrar com uma conta da rede social.

QUEM É – A partir daí, assim que o usuário receber uma ligação, o Hello identificará quem é o autor da chamada. “Bilhões de ligações são feitas todos os dias por celulares, e as pessoas frequentemente têm poucas informações sobre quem está ligando”, afirmou Andrea Vaccari, gerente de produto do Facebook. Dará também informações pessoais, como se é o aniversário dele ou em que empresa trabalha – isso só ocorre se o responsável pela ligação disponibilizar esses dados. “Quando você receber uma ligação, Hello irá mostrar a você informações sobre quem está ligando, mesmo que você não tenha o número salvo na sua agenda”, disse Vaccari.

DE ONDE FALA – O novo aplicativo também permite buscar pelo número de pessoas e estabelecimentos comerciais. “Se um amigo falar a você sobre um novo restaurante na vizinha, você pode usar o Hello para achar o horário de funcionamento, fazer uma reserva e obter rotas, tudo sem deixar o app”, explicou Vaccari. Além disso, o app permite bloquear números indesejados. Ao fim das ligações, surge na tela do celular uma cartela indicando se o contato possui ou não o Messenger instalado. Caso tenha, é possível iniciar uma conversa telefônica via internet com ele pelo app. (Fonte: G1) 

Desembargador derruba decisão que pedia bloqueio do WhatsApp…

download

O desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar, do Tribunal de Justiça do Piauí, suspendeu ontem (26) uma decisão de um juiz do estado que pedia a suspensão do WhatsApp no Brasil. A decisão foi tomada em razão de mandado de segurança impetrado por companhias de telecomunicações, a quem o magistrado havia ordenado o bloqueio do aplicativo de conversas.

A reportagem apurou que a decisão de Alencar favorece algumas teles, como GVT, Embratel e Claro -outras também entraram com mandados de segurança. Não está claro se todas as companhias citadas serão beneficiadas, mas a tendência é que futuras decisões sigam a mesma linha. O escritório de advocacia Opice Blum, que entrou com o mandado de segurança, não comentou o caso.

A ordem de suspensão do WhatsApp foi emitida pelo juiz Luiz Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina. Segundo Correia, o objetivo da ordem judicial, é forçar o WhatsApp a colaborar com investigações da polícia do Estado. O serviço de mensagens não estaria ajudando em investigações realizadas desde 2013 e que teriam relação com crimes (“graves”, diz o juiz, mas sem especificá-los) contra crianças e adolescentes.

O magistrado afirma que a decisão de direcionar os pedidos às teles, e não à companhia americana, foi feita depois de o WhatsApp se negar a fornecer esse tipo de informação, supostamente alegando não ter de cumprir a lei brasileira por não ter escritório aqui.

Em nota divulgada na quarta-feira (25), o Sinditelebrasil, associação que representa as teles, julgou a medida “desproporcional”, “já que, para conseguir informações de um número reduzido de pessoas, negadas pela proprietária do Whatsapp, decidiu-se suspender o serviço em todo o país”. A instituição também afirma que as companhias “não têm nenhuma relação com o serviço”.

O Facebook, que comprou o mensageiro no ano passado por US$ 19 bilhões, disse que não se pronunciaria porque as companhias atuam de modo separado. “A rede social não é legalmente responsável pelo serviço de mensagens”, diz a advogada Gisele Arantes, especialista em direito digital. “No documento, elas são empresas independentes.” (Folhapress)

Decisão de Juiz do Piauí manda tirar WhatsApp do ar em todo o Brasil…

O Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública do Piauí informou que o juiz Luiz Moura Correia, da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina, expediu decisão mandando que uma empresa de telefonia suspenda temporariamente em todo o Brasil o acesso ao aplicativo de troca de mensagens instantâneas WhatsApp.

Em nota para a imprensa divulgada nesta quarta-feira (25), o Núcleo de Inteligência diz que o mandado judicial foi expedido no dia 11 de fevereiro, após a empresa se negar a dar informações para uma investigação policial.

Nota Whattsapp (Foto: Divulgação)

Nota do Núcleo de Inteligência da Secretaria de
Segurança (Foto: Divulgação)

A informação também foi repassada pelo delegado geral do Piauí, Riedel Batista. “Existe um inquérito na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA) e a delegada precisou de informações contidas no WhatsApp para embasar o caso e o aplicativo se negou a dar. O juiz determinou que as informações fossem prestadas e mesmo assim o aplicativo se negou”, disse.

G1 procurou o WhatsApp para tratar sobre a decisão judicial, mas a empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto.

A nota do Núcleo de Inteligência da Secretaria de Segurança disse que os os “processos judiciais que originaram as referidas decisões tiveram início desde o ano de 2013, mas até o presente momento data (25) os responsáveis pelo WhatsApp não acataram as ordens judiciais”. A nota afirmou também que o mandado judicial foi encaminhado para as operadoras de telefonia móvel para que seja cumprido. O documento foi assinado pelos delegados Alessandro Barreto Gonçalves, Éverton Ferreira Almeida e Daniel Pires Ferreira.

“A Polícia Civil não sabe de muita coisa, pois ela só deu encaminhamento ao mandado do juiz para os órgãos competentes. Não sabemos quando o aplicativo deverá deixar de funcionar e nem por quanto tempo”, disse o delegado geral, Riedel Batista.

Delegada diz que desde 2013 WhatsApp não vem colaborando com as investigações (Foto: Fernando Brito/G1)

Delegada Ana Kátia disse investigações ocorrem
desde 2013 (Foto: Fernando Brito/G1)

A delegada da Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA), Ana Kátia Esteves, em coletiva para a imprensa, disse que todas as empresas de telefonias foram notificadas sobre a suspensão do serviço ainda no mês de fevereiro deste ano. Ainda de acordo com ela, as empresas vêm descumprindo a ordem e cabe ao Núcleo de Inteligência o acompanhamento para o cumprimento das decisões judiciais.

“O procedimento de solicitação das informações junto ao WhatsApp vem desde 2013 quando o inquérito foi instaurado. A empresa não vem cumprindo as solicitações desde então, por isso, o juiz entrou com uma representação através da decisão judicial de suspensão do serviço no país.

Ainda segundo a delegada, se a decisão de tirar aplicativo do ar não for atendida, pode caracterizar-se crime de descumprimento de ordem judicial, mas “quem vai decidir é o juiz”, afirmou.

O juiz Luiz Moura Correia, autor da decisão, afirmou que não poderia dar informações sobre o caso já que o despacho se refere a um processo que corre em segredo de Justiça.

G1 PI

Promoção da TiConnect…

10923647_564873903656077_1832181706227621152_n

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo