Artigo – Precisamos perdoar – por Padre Reginaldo Manzotti*…

Um dos ensinamentos mais desafiadores que Jesus nos deixou foi o perdão. Muitas são as passagens nos Evangelhos que Jesus nos exorta a isso. Em uma específica, ele nos diz que devemos Leia mais »

Novembro Azul…

Leia mais »

Vestibular FACAL 2019…

Dê um clik para ampliar esta imagem Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Proclamação da República…

InfoEscola A Proclamação da República Brasileira aconteceu no dia 15 de novembro de 1889. Resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. Fica marcada a figura de Marechal Deodoro da Fonseca como Leia mais »

Category Archives: Educação

Vestibular FACAL 2019…

Dê um clik para ampliar esta imagem

Proclamação da República…

InfoEscola

Proclamação da República Brasileira aconteceu no dia 15 de novembro de 1889. Resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. Fica marcada a figura de Marechal Deodoro da Fonseca como responsável pela efetiva proclamação e como primeiro Presidente da República brasileira em um governo provisório (1889-1891).

Marechal Deodoro da Fonseca foi herói na guerra do Paraguai (1864-1870), comandando um dos Batalhões de Brigada Expedicionária. Sempre contrário ao movimento republicano e defensor da Monarquia como deixa claro em cartas trocadas com seu sobrinho Clodoaldo da Fonseca em 1888 afirmando que apesar de todos os seus problemas a Monarquia continuava sendo o “único sustentáculo” do país, e a república sendo proclamada constituiria uma “verdadeira desgraça” por não estarem, os brasileiros, preparados para ela.

A crise no Império

O ultimo gabinete ministerial do Império, o “Gabinete Ouro Preto”, sob a chefia do Senador pelo Partido Liberal Visconde do Ouro Preto, assim que assume em junho de 1889 propõe um programa de governo com reformas profundas no centralismo do governo imperial. Pretendia dar feição mais representativa aos moldes de uma monarquia constitucional, contemplando aos republicanos com o fim da vitaliciedade do senado e adoção da liberdade de culto. Ouro Preto é acusado pela Câmara de estar dando inicio à República e se defende garantindo que seu programa inutilizaria a proposta da República. Recebe críticas de seus companheiros do Partido Liberal por não discutir o problema do Federalismo.

Os problemas no Império estavam em várias instâncias que davam base ao trono de Dom Pedro II:

  • A Igreja Católica: Descontentamento da Igreja Católica frente ao Padroado exercido por D. Pedro II que interferia em demasia nas decisões eclesiásticas.

  • O Exército: Descontentamento dos oficiais de baixo escalão do Exército Brasileiro pela determinação de D. Pedro II que os impedia de manifestar publicamente nos periódicos suas críticas à monarquia.

  • Os grandes proprietários: Após a Lei Áurea ascende entre os grandes fazendeiros um clamor pela República, conhecidos como Republicanos de 14 de maio, insatisfeitos pela decisão monárquica do fim da escravidão se voltam contra o regime. Os fazendeiros paulistas que já importavam mão de obra imigrante, também estão contrários à monarquia, pois buscam maior participação política e poder de decisão nas questões nacionais.

  • A classe média urbana: As classes urbanas em ascensão buscam maior participação política e encontram no sistema imperial um empecilho para alcançar maior liberdade de econômica e poder de decisão nas questões políticas.

A Proclamação da República

A República Federativa Brasileira nasce pelas mãos dos militares que se veriam a partir de então como os defensores da Pátria brasileira. A República foi proclamada por um monarquista. Deodoro da Fonseca assim como parte dos militares que participaram da movimentação pelas ruas do Rio de Janeiro no dia 15 de Novembro pretendiam derrubar apenas o gabinete do Visconde de Ouro Preto. No entanto, levado ao ato da proclamação, mesmo doente, Deodoro age por acreditar que haveria represália do governo monárquico com sua prisão e de Benjamin Constant, devido à insurgência dos militares.

A população das camadas sociais mais humildes observam atônitos os dias posteriores ao golpe republicano. A República não favorecia em nada aos mais pobres e também não contou com a participação desses na ação efetiva. O Império, principalmente após a abolição da escravidão tem entre essas camadas uma simpatia e mesmo uma gratidão pela libertação. Há então um empenho das classes ativamente participativas da República recém-fundada para apagar os vestígios da monarquia no Brasil, construir heróis republicanos e símbolos que garantissem que a sociedade brasileira se identificasse com o novo modelo Republicano Federalista.

Continua…

Hoje:

15 de novembro é o 319.º dia do ano no calendário gregoriano (320.º em anos bissextos). Faltam 46 para acabar o ano.

  • 1777 — Depois de 16 meses de debate, o Congresso Continental aprova os Artigos da Confederação na temporária capital localizada em York, na Pensilvânia. Entre outras diretrizes esse artigo oficializa o nome da Confederação em Os Estados Unidos da América.

  • 1884 — Início da Conferência de Berlim: a repartição das colônias europeias na África.

  • 1889 — Proclamação da República brasileira. Rui Barbosa assina o primeiro decreto do governo provisório.

  • 1942 — Segunda Guerra Mundial: fim da Batalha de Guadalcanal.

  • 1945 — Venezuela é admitida como Estado-Membro da ONU.

  • 1982 — São realizadas as primeiras eleições diretas no Brasil desde o golpe de 1964 (exceto para presidente).

  • 1983 — O Estado Federado Turco do Chipre se autoproclama República Turca de Chipre do Norte.

  • 1988

    • Yasser Arafat, no exílio, proclama o Estado da Palestina.

    • Único lançamento do ônibus espacial soviético Buran.

  • 1989 — Realizada, em meio às comemorações dos cem anos da República brasileira, a primeira eleição presidencial direta em quase trinta anos. O resultado é prorrogado para um segundo turno.

Hoje:

14 de novembro é o 318.º dia do ano no calendário gregoriano (319.º em anos bissextos). Faltam 47 para acabar o ano.

  • 1922 – Início da construção da ponte Hercílio Luz, em Florianópolis.

  • 1932 – Inaugurada a primeira linha de bondes ligando o bairro de Harlem ao centro de Nova York nos Estados Unidos.

  • 1945 – Bolívia é admitida como Estado-Membro da ONU.

  • 1975 – No Brasil o Presidente Ernesto Geisel cria o Programa Nacional do Álcool para enfrentar a crise do petróleo.

  • 2003 – Descoberta do planetoide Sedna.

Hoje:

13 de novembro é o 317.º dia do ano no calendário gregoriano (318.º em anos bissextos). Faltam 48 para acabar o ano.

  • 615 – É eleito o Papa Adeodato I.

  • 1002 – O rei Etelredo II ordena a eliminação das comunidades viquingues existentes na costa de Inglaterra.

  • 1833 – Chuva de estrelas: efeito da queda de meteoros (estrelas cadentes) é visto do Canadá até o México.

  • 1894 – Criação da Sociedade Genealógica de Utah.

  • 1945 – Etiópia e Panamá são admitidos como Estados-Membros da ONU.

  • 1965 – Instituída lei que cria o Cruzeiro Novo como novo padrão monetário do Brasil.

  • 1980 – Restabelecida a eleição direta para governadores e o fim dos senadores biônicos, mantidos os mandatos em curso (veja Golpe militar de 1964).

  • 1985 – Erupção vulcânica do Nevado del Ruiz, nos Andes, soterra a cidade de Armero, na Colômbia.

  • 1994

    • A Suécia decide entrar para a União Europeia após um referendo.

    • Os primeiros passageiros viajam pelo Túnel da Mancha.

  • 2001 – Tropas da Aliança do Norte tomam o controle de Cabul.

  • 2015 – Ataques terroristas em Paris.

Hoje:

12 de novembro é o 316.º dia do ano no calendário gregoriano (317.º em anos bissextos). Faltam 49 para acabar o ano.

  • 1532 – Termina prazo para os moradores de Genebra declararem sua religião, sob pena de terem de abandonar a cidade (ver João Calvino).

  • 1823 – Pedro I do Brasil manda o exército invadir o Plenário da Assembleia Constituinte de 1824, prendendo e exilando diversos deputados.

  • 1864 – Guerra do Paraguai: o vapor paraguaio Tacuari apresou o navio brasileiro Marquês de Olinda, que subia o rio Paraguai rumo à então Província de Mato Grosso.

  • 1906 – 14-bis volta a voar, desta vez percorrendo uma distância de 220 metros em 21,5 segundos.

  • 1918 – Áustria passa a ser uma república.

  • 1927

    • Holland Tunnel abre como primeira via para automóveis cruzando o rio Hudson entre Nova Jérsei e Nova Iorque.

    • Trotski é expulso do Partido Comunista Soviético.

  • 1956 – Marrocos, Sudão e Tunísia são admitidos como Estados-Membros da ONU.

  • 1975 – As ilhas Comores são admitidas como Estado-Membro da ONU.

  • 1979 – A sonda Voyager 1 passa a 7000 quilômetros do satélite Titã.

  • 1991 – Massacre de Santa Cruz: o exército indonésio dispara sobre manifestantes que homenageavam um estudante morto pela repressão no cemitério de Santa Cruz, em Díli.

  • 1993 – Última unidade do Chevrolet Chevette sai da linha de montagem.

  • 2001 – Avião da American Airlines cai no bairro do Queens, em Nova Iorque, matando os 260 passageiros e tripulantes, além de outras 5 pessoas no solo.

“Governo não manda no Enem”, diz presidente do Inep; Bolsonaro criticou questões do exame…

Congresso em Foco

Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia responsável pela aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), a educadora Maria Inês Fini foi taxativa ao comentar a natureza do exame. “Não é o Governo que manda na prova”, disse a doutora em Ciência, à frente do Inep desde maio de 2016.

Fundadora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Maria Inês concedeu entrevista ao grupo do jornal espanhol El País, que atua no Brasil, na última segunda-feira (5), cinco dias antes da transmissão de vídeo em que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), criticou uma questão do Enem relativa à espécie de dialeto falado por gays e travestis, o “pajubá” (veja abaixo a reprodução da questão, usada para abordar conhecimento técnico especificamente relacionado ao patrimônio linguístico brasileiro).

Sexta, 9, durante o registro de vídeo no Facebook, Bolsonaro disse que esse tipo de pergunta será excluído do Enem, e que sua equipe vai vistoriar as provas antes da aplicação.do exame, que dá a estudantes acesso a mais de 500 universidades públicas e privadas.

“Este tema, da linguagem particular daquelas pessoas… O que temos a ver com isso, meu Deus do céu? Quando a gente vai ver a tradução daquelas palavras… um absurdo, um absurdo! Vai obrigar a molecada a se interessar por isso, agora?”, reclamou Bolsonaro, elencando as “ideologias de gênero” entre as questões que ele diz considerar desimportantes (veja mais em vídeo).

Bolsonaro e seus seguidores têm espalhado a versão de que universidades e escolas brasileiras promovem “doutrinação de esquerda” e fomentam a discussão sobre “ideologia de gênero”. As críticas são lançadas principalmente por meio de redes sociais (veja exemplo abaixo, no Twitter), mas também em entrevistas de TV e rádio.

A pesquisadora disse ao El País que a elaboração das questões é de estrita responsabilidade da área técnica, de maneira que sequer o próprio Ministério da Educação interfere na elaboração das provas. “O Inep tem uma diretoria específica de técnicos consagrados que, com a ajuda de uma série de educadores e professores universitários de todas as regiões do país, elaboram a prova”, acrescentou a pesquisadora.

Cotada para ser ministra da Educação no governo Bolsonaro, ela explicou ainda que o Inep, devido à natureza de autarquia governamental, está “alinhadíssimo com o Ministério da Educação”, mas enfatizou que a prova é de responsabilidade total do instituto. Por isso, completou Maria Inês, o Inep tem autonomia plena para elaborar as questões, sem qualquer intervenção do governo.

Ela lamentou as críticas a determinadas questões apresentadas no Enem deste ano, que começou no último fim de semana e será encerrado neste domingo (11), com provas de Matemática e Ciências da Natureza. “Em momento algum houve qualquer perspectiva de doutrinação, de valorização de uma posição em detrimento da outra. Eu só lamento que algumas leituras tenham sido equivocadas, mas cada pessoa, cada leitor do mundo faz uma interpretação do texto da maneira como quer, não é? Com a sua cultura, com seus valores e com as suas ideologias”, acrescentou Maria Inês, para quem a prova é uma oportunidade para jovens interajam com a tipologia de diversos autores, de forma plural.

Confira a questão que causou polêmica ao abordar a temática LGBT+:

Hoje:

11 de novembro é o 315.º dia do ano no calendário gregoriano (316.º em anos bissextos). Faltam 50 para acabar o ano.

  • 308 – Conferência de Carnunto: com o intuito de pacificar o Império Romano, os líderes da tetrarquia declaram Magêncio como Augusto e, Constantino, seu rival, como César(imperador menor da Bretanha e da Gália).

  • 1417 – O Concílio de Constança elege Oddo Colonna como Papa Martinho V, pondo fim ao Grande Cisma do Ocidente.

  • 1630 – Dia dos Logrados no Palácio de Versalhes.

  • 1799 – Alexander von Humboldt observa uma extraordinária chuva de meteoros (as Leônidas), que constitui o ponto inicial da percepção da periodicidade do fenômeno.

  • 1897 – Caso Dreyfus: Mathieu Dreyfus, o irmão de Alfred, descobre que Charles-Ferdinand Walsin Esterhazy foi o verdadeiro culpado.

  • 1918

    • Assinado o armistício de Compiègne que dá fim à Primeira Guerra Mundial.

    • Independência da Polônia.

  • 1940 – Segunda Guerra Mundial: na Batalha de Tarento, aviões decolam de um porta-aviões britânico para atacar a frota italiana no porto de Tarento.

  • 1941 – Inicia-se a produção do Jeep pela Willys Overland.

  • 1942 – Segunda Guerra Mundial: As forças alemães ocupam o Sul de França (França de Vichy).

  • 1955 – Raízes do Golpe de 1964: golpe para evitar a posse do presidente Juscelino Kubitschek. O Cruzador Tamandaré tenta partir do Rio de Janeiro para Santos a fim de se integrar ao grupo de conspiradores. General Lott consegue neutralizar o ato de insubordinação.

  • 1966 – Lançamento da última missão do Projeto Gemini: a Gemini XII.

  • 1968 – A República das Maldivas declara independência pela segunda vez.

  • 1975 – Independência de Angola.

  • 1981 – Antígua e Barbuda são admitidas como Estados-membros das Nações Unidas.

  • 1992 – A Igreja da Inglaterra aprova a ordenação sacerdotal de mulheres.

  • 2015 – Chacina da Grande Messejana: onze pessoas são assassinadas e sete ficam feridas em Fortaleza, Brasil.

Hoje:

9 de novembro é o 313.º dia do ano no calendário gregoriano (314.º em anos bissextos). Faltam 52 para acabar o ano.

  • 1417 — Maomé VIII torna-se o 14º rei nasrida de Granada; reinará com um interregno até 1429.

  • 1520 — Último dia do banho de sangue de Estocolmo.

  • 1729 — Assinatura do Tratado de Sevilha, que põe fim à Guerra Anglo-Espanhola.

  • 1732 — Fundação da Congregação do Santíssimo Redentor, em Scala, Itália.

  • 1799 — Revolução Francesa: golpe de Estado de 18 de brumário de Napoleão.

  • 1802 — Em Callao, Alexander von Humboldt observa o trânsito do planeta Mercúrio.

  • 1866 — Massacre de Arcádi: o assalto de tropas otomanas ao mosteiro de Arcádi, um reduto de rebeldes cretenses salda-se em mais de 2 000 mortos, entre os quais centenas de mulheres e crianças.

  • 1867 — O Xogunato Tokugawa entrega oficialmente o poder ao imperador do Japão, dando início à Restauração Meiji.

  • 1889 — Ruy Barbosa escreve o artigo intitulado Plano contra a Pátria que infla os ânimos em direção à Proclamação da República do Brasil.

  • 1906 — Criação da Brazil Railway Company.

  • 1918 — A Alemanha passa a ser uma República (veja República de Weimar e Reichstag) (ver também 9 de novembro na história da Alemanha).

Continua…

Reflexão do dia…

Hoje:

8 de novembro é o 312.º dia do ano no calendário gregoriano (313.º em anos bissextos). Faltam 53 para acabar o ano.

  • 1519 — Moctezuma encontra Hernán Cortés, a quem acreditava ser o deus Quetzalcoatl.

  • 1588 — Inundações nas Velas, ilha de São Jorge, no arquipélago dos Açores

  • 1793 — Primeira abertura do Louvre ao público como museu

  • 1799 — Fim mal sucedido da Conjuração Baiana: seus principais líderes, João de Deus Nascimento, Luiz Gonzaga das Virgens e Veiga, Lucas Dantas do Amorim Torres e Manoel Faustino dos Santos Lira, são condenados e executados.

  • 1884 — José Maria Lisboa e Américo de Campos fundam o jornal “Diário Popular”, em São Paulo.

  • 1887 — Emile Berliner patenteia o Gramofone (Gira-discos).

  • 1895 — Descoberta dos Raios X por Röntgen

  • 1903 — Assinatura do Tratado Hay-Bunau-Varilla que cria a Zona do canal do Panamá

  • 1923 — “Putsch da Cervejaria”, na Alemanha.

  • 1965 — Estabelecimento do Território Britânico do Oceano Índico.

  • 1995

    • O jornal britânico The Independent publica matéria elogiando o racionalismo crítico de Ernest Gellner.

    • Inauguração do Shopping Grande Rio.

  • 2011 — Prevista a passagem pela Terra do asteroide 2005 YU55 a 0,85 distância lunar, considerada a mais próxima do nosso planeta até hoje.

Hoje:

7 de novembro é o 311.º dia do ano no calendário gregoriano (312.º em anos bissextos). Faltam 54 para acabar o ano.

  • 1802 – Primeiros ocidentais pisam no Atol Palmyra, nas Espórades Equatoriais.

  • 1837 – Eclode a revolta da Sabinada na Bahia, Brasil.

  • 1848 – Início da Revolução Praieira em Pernambuco, Brasil.

  • 1874 – Primeira publicação em jornal do símbolo do Partido Republicano norte-americano: o elefante.

  • 1910 – Primeiro voo comercial dos Irmãos Wright (veja também História da aviação).

  • 1917 – Começa a Revolução Bolchevique na Rússia (pelo calendário gregoriano).

  • 1919 – Jornal The Times de Londres anuncia o sucesso da teoria da relatividade de Einstein.

  • 1941 – Em plena Batalha de Moscovo, Stalin realiza a tradicional parada militar para comemorar o aniversário da Revolução Russa.

  • 1945 – África do Sul e México são admitidos como Estados-membros das Nações Unidas.

  • 1968 – Inaugurada a nova sede do Museu de Arte de São Paulo (MASP) na Avenida Paulista.

  • 1979 – A Censura começa a apreender discos e impedir a veiculação da música “Pra não Dizer que não Falei das Flores”, de Geraldo Vandré.

  • 1996 – Lançada a sonda Mars Global Surveyor em direção a Marte.

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo