Eleições 2018 – Propaganda Eleitoral…

A propaganda eleitoral para as eleições só será permitida a partir de 16 de agosto de 2018, dia seguinte ao prazo final para apresentados dos registros de candidaturas (15 de agosto). A propaganda Leia mais »

Uma eleição com cara de dois turnos…

A primeira rodada de pesquisas produzida pelo Ipespe para este Jornal aponta uma eleição em dois turnos na disputa pelo governo estadual. Os números indicam empate técnico entre Paulo Câmara e Armando Leia mais »

Governador institui Programa de Apoio para as Comunidades Terapêuticas do Estado…

O governador Paulo Câmara assinou, nesta quinta-feira (16), no Palácio do Campo das Princesas, o decreto Nº 46.404, que cria o “Programa de Apoio às Comunidades Terapêuticas de Pernambuco”, visando qualificar e Leia mais »

Sociedade dos Criadores de Limoeiro anuncia programação da Exposição de Animais…

No período de 29 de agosto a 02 de setembro, a Sociedade dos Criadores de Limoeiro (SCL) realizará a 40ª Exposição Regional de Animais e 10ª Festa do Agronegócio. O parque Dr. Leia mais »

Nova diretoria da União dos Vereadores do Brasil-PE, tomou posse nessa quinta…

A diretoria da União dos Vereadores do Brasil, seccional Pernambuco, tomou posse na manhã desta quinta (16). A solenidade aconteceu no auditório Senador Nilo Coelho na Assembleia Legislativa de Pernambuco, e contou Leia mais »

Category Archives: Economia

IBGE: Prévia da inflação oficial em outubro é a menor para o mês desde 2009…

inflacao

Em todo o país, a prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), ficou em 0,19% em outubro deste ano. A taxa é menor que a registrada em setembro (0,23%) e é a mais baixa para o mês de outubro desde de 2009 (0,18%). Os dados foram divulgados ontem (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O IPCA-15 acumula 6,11% no ano, bem abaixo dos 8,49% registrados no mesmo período de 2015. Em 12 meses, o acumulado chega a 8,27%, abaixo dos 8,78% dos 12 meses imediatamente anteriores.

Alimentos mais baratos

A queda da taxa de inflação entre setembro e outubro foi provocada principalmente pela deflação (queda de preços) de 0,25% dos alimentos na prévia de outubro. Em setembro, esse grupo de despesas havia apresentado deflação de apenas 0,01%.

Entre os produtos alimentícios que ficaram mais baratos em outubro estão o leite longa vida (-8,49%), a batata-inglesa (-13,03%), hortaliças (-6,18%) e feijão-carioa (-6,17%).

Os artigos de residência também tiveram deflação (-0,31%). O mesmo aconteceu com as despesas pessoais (-0,12%).

O item transportes, com alta de preços de 0,67% em outubro, foi o grupo de despesas que mais contribuiu para evitar uma queda maior da inflação na prévia do mês.  (Agência Brasil)

Presidente da Agência de Desenvolvimento de Limoeiro será indicado pelo comércio…

a

O novo presidente da Agência de Desenvolvimento (AD) do município de Limoeiro para a gestão 2017 – 2020 será uma indicação do comércio local. A nomeação atende a um compromisso assumido pelo prefeito eleito Joãozinho (PSB) na campanha e ratificado no debate realizado pela Rádio Jornal Limoeiro.

Representantes da Associação Comercial e Industrial de Limoeiro (ACIL) e da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) vão se reunir com o socialista para definição deste representante. Joãozinho adiantou durante sabatina na ACIL que, mesmo o presidente da AD sendo indicado pelos comerciantes, terá que passar pela análise dele e da equipe. Durante a campanha, ele criticou a atual gestão ao afirmar que a agência serviu nos últimos anos de “cabide de emprego”. (Blog do Agreste / Imagem | Google Maps)

Prefeitura de Passira confirma Feira do Bordado em novo local…

bordado-manual-de-passira

A prefeitura municipal de Passira confirmou para o período de 3 a 5 de dezembro, a 30ª Feira do Bordado Manual. Considerada uma das principais atividades econômicas do município, as peças produzidas localmente ganharam reconhecimento internacional e isso garantiu o título de “Terra do Bordado Manual”. De acordo com o secretário de Administração, Júnior Pereira, o local do evento é principal novidade. Antes, a feira acontecia na Rua da Matriz, no Centro. Mas na edição de 30 anos, os estandes serão montados no ginásio esportivo do Alto São José.

Pereira disse durante entrevista à Rádio Jornal Limoeiro, que o local tem melhor estrutura, além de ser coberto, o que evita transtornos com a possibilidade de chuvas ou fortes temperaturas. Na edição anterior, o parceiro SEBRAE disponibilizou 100 estandes. Mas segundo o secretário, em decorrência da crise econômica, este ano serão 50. Os interessados em expor e comercializar na Feira do Bordado Manual de Passira devem aguardar a abertura as inscrições, que segundo Pereira, começam na segunda quinzena de outubro. O valor dos estandes ainda será definido. Outra informações através do telefone (81) 3651 1156. (Blog do Agreste / Imagem | Divulgação)

Em crise, Estados dizem não ter caixa para pagamento do 13º salário…

1-33

Em meio à grave crise fiscal, os governos estaduais já preveem dificuldades para pagar o 13.º e o restante dos salários de servidores públicos até o fim do ano. Os Estados evitam admitir oficialmente que não há caixa para pagar o benefício, mas pelo menos sete de 24 unidades da Federação consultadas pela reportagem reconhecem que não há definição de como e quando o 13.º será depositado na conta de 2 milhões de servidores.

Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Minas, Bahia, Distrito Federal, Sergipe e Roraima não teriam, hoje, os recursos para honrar o compromisso, segundo os secretários de Fazenda. Alguns deles não conseguirão fazer o pagamento mesmo com a ajuda esperada do governo federal. Além do socorro do Tesouro, eles contam com a recuperação, mesmo que mínima, da economia – o que contribuiria para o aumento da arrecadação. 

Antes de se preocupar com o pagamento do salário adicional, muitos Estados ainda precisam se empenhar para dar conta do contracheque dos próximos meses. A situação é tão delicada que um dia é vivido de cada vez, e o fim do ano ainda é questão de longo prazo. “Não temos nada definido sobre o pagamento do 13.º. Há um longo caminho ainda até o dia 20 de dezembro (prazo para o depósito). Não podemos garantir nada”, disse o secretário estadual de Fazenda do Rio Grande do Sul, Giovani Feltes.

Continua…

Inflação oficial é a menor para setembro desde 1998, diz IBGE…

leite

Em setembro, o leite ficou mais barato e alivou a pressão que vinha exercendo nos últimos meses sobre o Índice de Preços ao Consumidor – Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país.

Sob a influência do leite e de outros alimentos, o indicador perdeu força de agosto para setembro, ao passar de 0,44% para 0,08%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No ano, de janeiro a setembro, o indicador acumula alta de 5,51%. No mesmo período de 2015, a variação havia sido de 7,64%. Já em 12 meses, a IPCA está em 8,48%, abaixo dos 8,97% relativos aos 12 meses anteriores.

Continua…

Em Pernambuco, inadimplência cresce 4,1% em um ano, aponta pesquisa…

00-16

A inadimplência do consumidor pernambucano subiu 4,1% em comparação ao ano passado. O dado foi repassado pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) na segunda-feira (3). Ainda de acordo com a pesquisa, a inadimplência também apresentou aumento no Recife: 3,5%, na comparação com 2015.

O indicador de inadimplência é elaborado a partir da quantidade de novos registros de dívidas vencidas e não pagas. Para o economista Yan Cattani, o Nordeste vem apresentando um comportamento diferente em relação a outras regiões, como o Sudeste. A instabilidade da renda familiar e o alto índice de desemprego são apontados como os principais vilões para essa elevação da inadimplência.

“Percebemos uma vulnerabilidade maior do mercado. 2015 foi um ano difícil e 2016 começou com um patamar negativo. Quanto menor a renda, mais chance de aumentar essa porcentagem. Isso tudo acaba complicando o orçamento em casa”, ponta.

Continua…

Mercado reduz previsão para inflação e passa a ver corte nos juros em outubro…

1449385665730

Economistas consultados na pesquisa Focus passaram a ver um corte de 0,25 ponto porcentual na taxa básica de juros na próxima reunião do Banco Central, mas não alteraram a perspectiva para o final do ano.

O levantamento divulgado pelo BC nesta segunda-feira passou a mostrar expectativa de corte na Selic, atualmente em 14,25%, na reunião dos dias 18 e 19 de outubro do Comitê de Política Monetária (Copom) depois de quatro semanas projetando manutenção. Mas a projeção para a taxa no final do ano permaneceu em 13,75%, portanto os economistas passaram a ver dois cortes de 0,25 ponto, em vez de apenas uma redução de 0,50 ponto na reunião de novembro.

Para o final de 2017, a expectativa para a Selic continua sendo de 11%.

A mudança veio na esteira da divulgação, na semana passada, do Relatório Trimestral de Inflação, documento que era altamente aguardado para que o mercado calibrasse suas apostas em relação à política monetária.

Continua…

Bandeira tarifária de outubro é verde, sem valor adicional nas contas de luz…

aumento-conta-de-luz

A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz em outubro será verde, sem custo para os consumidores de energia elétrica. Este é o sétimo mês seguido que a bandeira é verde, que significa que não haverá nenhum valor adicional a ser pago.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os principais fatores que contribuíram para a manutenção da bandeira verde são a evolução positiva do período úmido de 2016, que recompõe os reservatórios das hidrelétricas, o aumento de energia disponível com redução de demanda e a adição de novas usinas ao sistema elétrico brasileiro.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015, como forma de recompor os gastos extras das distribuidoras de energia com a compra de energia de usinas termelétricas. A cor da bandeira que é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade.  (waldineypassos)

Arrecadação do governo cai 10,1% e tem pior agosto desde 2009…

dinheiro-2-1

A retração econômica voltou a derrubar as receitas do governo federal, que somaram R$ 91,8 bilhões e tiveram queda real (retirado o efeito da inflação) de 10,12% em agosto na comparação com o mesmo mês do ano passado, divulgou ontem (29) a Receita Federal.

Foi o pior agosto desde 2009, quando a arrecadação somou R$ 85,1 bilhões. No acumulado do ano, quando a arrecadação totalizou R$ 816,4 bilhões, a queda é de 7,45% na comparação com o mesmo período do ano passado, pior período período entre janeiro e agosto desde 2010.

A arrecadação específica de tributos da Receita Federal, que somou R$ 90,1 bilhões em agosto, caiu 10,15% na comparação com agosto de 2015. No acumulado do ano, os R$ 800 bilhões representaram um recuo de 6,91% em relação ao ano passado. (Folha de São Paulo)

Governo dá aval para que Estados tomem até R$ 20 bilhões…

meirelles

Empenhado quase integralmente em garantir o sucesso de seu programa de ajuste fiscal, que ancora o crescimento das despesas públicas ao limite máximo da inflação do ano anterior, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se viu cercado na última terça-feira por 25 governadores em busca de mais recursos financeiros.

Ao menos 14 deles ameaçam decretar estado de calamidade pública por causa da crise. Meirelles diz que não pode ceder. “Não tem dinheiro”, justifica. Mas ofereceu uma saída: aval da Fazenda para que os Estados tomem novos empréstimos.

Segundo ele, os governadores podem levantar até R$ 20 bilhões ainda este ano. “Existe um espaço na Lei de Responsabilidade Fiscal em que a União pode garantir empréstimos contraídos pelos Estados e pretendemos usar todo esse espaço para dar aval aos Estados que têm condições técnicas de tomar empréstimo até R$ 20 bilhões. Isso é uma ajuda importante, é um aval que torna viáveis empréstimos”, disse o ministro. (Agências de Notícias)

Armando diz que exportação ajuda a reativar economia…

image002-3

O senador Armando Monteiro (PTB-PE) ocupou, ontem a tribuna para contestar afirmação do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, minimizando a importância das exportações na recuperação da atividade econômica. “Em quatro dos seis períodos recessivos enfrentados pelo país desde 1996, a retomada do crescimento econômico se deu, em grande medida, pelo aumento das exportações líquidas”, declarou no seu discurso em plenário.

Meirelles afirmara, em entrevista recente à revista Veja, que como o comércio exterior representa uma pequena parcela da economia brasileira, é limitado seu efeito na retomada da economia. Segundo o senador pernambucano, ao contrário, a forte valorização cambial que vem ocorrendo, de cerca de 20% desde o início do ano, pode prejudicar a retomada da atividade da economia por meio do canal externo.

“A continuidade da apreciação cambial irá estancar a expansão econômica proporcionada pelo crescimento das exportações líquidas de bens e serviços”, alertou Armando, que foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do governo Dilma Rousseff.

Continua…

Citando dados do IBGE e do Banco Central, informou que em 2015 o impacto do setor externo no PIB (Produto Interno Bruto) foi de 2,7 pontos percentuais, a primeira contribuição positiva em dez anos, e será, este ano, de três pontos percentuais positivos. Na sua visão, isso evitará uma queda mais acentuada do PIB, que registrou 3,8% em 2015 e menos 0,6% no segundo trimestre deste ano em relação ao trimestre anterior. 

O senador petebista lembrou que a corrente de comércio (soma das exportações e importações) do Brasil atingiu US$ 363 bilhões no ano passado, representando 20% do PIB, com as vendas externas de bens e serviços crescendo 6,1%, contra um recuo nas importações de 14,3%.

“É importante mencionar ainda que o bom desempenho do setor externo “ – assinalou Armando Monteiro em seu pronunciamento – “fomenta o aumento da produção doméstica, com um efeito multiplicador sobre a demanda interna, ou seja, não há dicotomia entre estes segmentos. Contratar demanda externa significa reforçar a dinâmica do crescimento do consumo e do investimento no país”. (Magno Martins)

Veja como pagar contas durante a greve dos bancários…

01-28

Com a greve dos bancários, iniciada nesta terça-feira (6) no país, muitas agências podem ficar fechadas e afetar o atendimento ao consumidor. Vale lembrar, entretanto, que a paralisação da categoria não afasta a obrigação de pagar todas as contas em dia. Veja dicas mais abaixo

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lembra que os clientes podem utilizar os caixas eletrônicos para agendamento e pagamento de contas (desde que não vencidas), saques, depósitos, emissão de folhas de cheques, transferências e saques de benefícios sociais.

Vale lembrar ainda que em correspondentes bancários como postos dos Correios e casas é possível também pagar contas e faturas de concessionárias de serviços públicos, sacar benefícios e fazer depósitos, entre outros serviços.

“Se ele [cliente] se sentir lesado ele pode ir direto ao Procon. Nós vamos analisar caso a caso, mas é importante ele saber que não se pode cobrar juros por algo que ele não teve culpa. Por isso ele tem que comprovar que ele não conseguiu realizar aquela operação por causa da greve, que não houve outros meios”, afirma a gerente jurídica do Procon-PE Danyele Sena.

Continua…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo