Artigo – Precisamos perdoar – por Padre Reginaldo Manzotti*…

Um dos ensinamentos mais desafiadores que Jesus nos deixou foi o perdão. Muitas são as passagens nos Evangelhos que Jesus nos exorta a isso. Em uma específica, ele nos diz que devemos Leia mais »

Novembro Azul…

Leia mais »

Vestibular FACAL 2019…

Dê um clik para ampliar esta imagem Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

Proclamação da República…

InfoEscola A Proclamação da República Brasileira aconteceu no dia 15 de novembro de 1889. Resultado de um levante político-militar que deu inicio à República Federativa Presidencialista. Fica marcada a figura de Marechal Deodoro da Fonseca como Leia mais »

Category Archives: Economia

Receita abre consulta ao sexto lote de restituição do IR, na sexta…

A Receita Federal abre nesta sexta-feira (9), a partir das 9h, consulta ao sexto lote da restituição do Imposto de Renda Pessoa Física da declaração de 2018. O Fisco também abrirá consulta a lotes residuais das declarações de 2008 a 2017.

Ao todo, a Receita pagará R$ 1,9 bilhão a 1.142.680 contribuintes. Desse total, 991.153 declarações são do Imposto de Renda deste ano, cujo pagamento totalizará R$ 1,676 bilhão.

As restituições terão correção de 4,16%, relativa às declarações de 2018, a 106,28%, para as declarações de 2008. Os índices equivalem à taxa Selic – juros básicos da economia – acumulada entre a data de entrega da declaração até este mês.

A relação dos contribuintes estará disponível na página da Receita Federal na internet. A consulta também pode ser feita pelo telefone 146 ou nos aplicativos da Receita Federal para tablets e smartphones.

O pagamento será feito no próximo dia 16. Caso o valor não seja creditado nas contas informadas na declaração, o contribuinte deverá receber o dinheiro em qualquer agência do Banco do Brasil.

Também é possível ligar para os telefones 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, no nome do declarante, em qualquer banco. (Agência Brasil)

Gás sobe e preço do botijão pode passar de R$ 100 nas próximas semanas…

O gás de cozinha, que já está com um preço indigesto, deve ficar ainda mais caro. Além dos ajustes promovidos pela Petrobras, o aumento de salário dos trabalhadores das revendas e distribuidoras, cuja a data-base é em setembro, também vai pesar no bolso do consumidor. O valor de um botijão de 13 quilos de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) pode ultrapassar os R$ 100, nas próximas semanas, no Distrito Federal, que corre o risco de ter racionamento.

Segundo o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de GLP (Asmirg-BR), Alexandre José Borjaili, no início deste mês, houve dois aumentos. “A Petrobras anunciou reajuste de 4,5% no GLP industrial e as distribuidoras anteciparam a elevação de custo que terão com o acordo coletivo da categoria e que vai vigorar em outubro”, explicou. Borjaili disse que o impacto no gás de cozinha foi de R$ 2 a R$ 4 para os revendedores.

“A situação está inviável e o mercado informal está crescendo. O residencial vai ter mais um reajuste em 5 de outubro”, destacou. Borjaili também alertou para o risco de racionamento em Minas Gerais, Goiás, Brasília e São Paulo. “A refinaria de Paulínia (SP), que é maior do país, está funcionando parcialmente. Se comprarmos de terceiros, tem custo de mandar buscar e o preço vai disparar e teremos que repassar”, assinalou.

A Supergasbrás enviou comunicado aos revendedores que atendem no DF, informando que elevaria o preço em 3,61%, por conta do aumento salarial da categoria, segundo Edimar Cardoso, 40 anos, dono de um depósito da distribuidora em Brasília. Ele disse que terá de repassar o reajuste, mas teme prejuízo. Os botijões, hoje, custam entre R$ 80 e R$ 95 e os clientes já reclamam do preço. “Ouvi uma senhora me chamar de ladrão”, contou. Para o empresário, mais um aumento vai derrubar as vendas. “A concorrência é grande e os clientes migram para qualquer depósito que venda até R$ 1 mais barato. Essa situação contribui para a revenda ilegal”, afirmou.

Raquel Soraia, 40, é dona de um pequeno restaurante no DF  com o pai. A comerciante considerou os reajustes absurdos. Segundo ela, foi preciso aumentar em R$ 1 o valor da comida no estabelecimento. “Parece pouco, mas os clientes reclamaram”, contou. A família compra dois botijões por mês e paga atualmente R$ 80. Raquel teme o novo aumento. “Agora vou precisar colocar tudo no papel para calcular os novos preços. É complicado. Essas manobras sempre nos prejudicam”, reclamou. (Correio Braziliense)

Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz…

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou ontem (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias. Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois patamares) as bandeiras geram custos adicionais à conta de luz que vão de R$ 1 a R$ 5. Há quatro meses, está sendo cobrada a bandeira vermelha no segundo patamar, o que gera cobrança extra de R$ 5 a cada 100 kilowatts-hora consumidos.

“De forma alguma”, disse Pepitone ao responder questionamentos de jornalistas. De acordo com o diretor, não há, no momento, necessidade de mexer no valor das bandeiras.

As bandeiras são acionadas em período de escassez de chuvas, quando há redução no nível dos reservatórios nacionais. Nesses períodos há o acionamento de usinas térmicas, cujo custo de produção é mais alto.

A revisão do valor das bandeiras tem sido apontada pela Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia (Abradee) como uma saída para enfrentar problemas de caixa com a compra de energia termelétrica mais cara no mercado para compensar uma menor geração das hidrelétricas.

Pepitone disse que “a princípio a Aneel não enxerga nenhum desequilíbrio nas contas”. De acordo com o diretor-geral da Aneel, possíveis descasamentos serão resolvidos durante os procedimentos de revisão tarifária das distribuidoras de energia.

Bandeira vermelha

Ao manter a bandeira vermelha no patamar 2 no quarto mês seguido, a Aneel apontou a baixa incidência de chuvas, também chamada de risco hidrológico, ao lado do preço da energia elétrica no mercado de curto prazo (Preço de Liquidação das Diferenças), como as principais variáveis que influenciaram a manutenção da cor da bandeira tarifária.

“Como consequência o preço da energia elétrica no mercado de curto prazo (PLD) ficou próximo ao valor máximo estabelecido pela Aneesl, não se vislumbrando melhora significativa do risco hidrológico (GSF). O GSF e o PLD são as duas variáveis que determinam a cor da bandeira a ser acionada”, disse a Aneel ao manter a bandeira vermelha no patamar 2, em setembro.

Por conta da estiagem e do baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas, os consumidores pagaram R$ 1,2 bilhão a mais nas contas de luz no primeiro semestre deste ano. (Agência Brasil)

Contribuintes recebem quarto lote da restituição do IR…

Mais de 2,6 milhões de contribuintes recebem nesta segunda-feira (17) o crédito referente ao quarto lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2018. O valor total liberado é R$ 3,3 bilhões. A consulta ao quarto lote foi aberta no último dia 10. O lote também contempla restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone, número 146. A restituição ficará disponível no banco durante um ano.

As restituições são corrigidas pela Selic (juros básicos da economia) acumulada desde o mês de entrega da declaração até setembro deste ano. A correção varia de 3,15% – para as declarações entregues em maio deste ano – até 105,27% para os contribuintes que estavam na malha fina desde 2008.

Do valor total creditado, R$ 219,3 milhões são destinados a contribuintes com prioridade: 4.863 idosos acima de 80 anos, 36.308 entre 60 e 79 anos, 5.490 com alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave e 18.409 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da internet – mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição – ou diretamente na página da Receita, no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá entrar em contato pessoalmente com qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Bandeira tarifária deve ficar vermelha até o fim do ano, prevê ONS…

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, avaliou que abandeira tarifária poderá continuar vermelha até o final do ano, apesar de reconhecer que a definição não é atribuição do órgão.

Isso deve ocorrer, segundo ele, porque, mesmo com o início do período chuvoso, as térmicas deverão continuar ligadas devido à escassez hídrica. A bandeira tarifária está vermelha desde junho.

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o sistema de bandeiras foi criado para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. As cores verde, amarela ou vermelha indicam se a energia custa mais ou menos por causa das condições de geração. A Aneel acredita que, com as bandeiras, a conta de luz ficou mais transparente. (AB)

Quarto lote da restituição do Imposto de Renda paga R$ 33 milhões a 23 mil potiguares…

A Receita Federal vai liberar na segunda-feira (10) o quarto lote da restituição do Imposto de Renda 2018. No Rio Grande do Norte, o lote contém o crédito para 23.153 contribuintes, totalizando R$ 33.128.647,92.

Para saber se teve sua restituição liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet, menu “Onde Encontro”, “Restituição”, “Imposto sobre a Renda da Pessoa Física – IRPF”, “Consulta Restituições IRPF”. Também é possível acessar diretamente pelo link.

Segundo a Receita Federal, o lote de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física contempla também as restituições residuais referentes aos exercícios de 2008 a 2017 (anos-calendários 2007 a 2016).

Receita abre consulta ao terceiro lote de restituição do IR 2018…

A Receita Federal abre nesta quarta-feira (8), a partir das 9h, consulta ao terceiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018. O crédito será feito no dia 15 de agosto para mais de 2,8 milhões de contribuintes e o lote inclui restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2017.

Neste lote, o valor das restituições chega a R$ 3,6 bilhões. Desse total, R$ 342,9 milhões serão destinados a contribuintes com prioridade: 5.493 idosos acima de 80 anos, 43.345 entre 60 e 79 anos, 7.913 com alguma deficiência física, mental ou moléstia grave e 77.492 contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita na internet, ou ligar para o Receitafone, no número 146. Na consulta à página da Receita, serviço e-CAC, é possível verificar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Nessa hipótese, o contribuinte pode fazer a autorregularização, mediante entrega de declaração retificadora.

A Receita disponibiliza ainda aplicativos para tablets e smartphones para consulta à declaração e à situação cadastral no CPF. Com eles, é possível verificar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre a liberação das restituições e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da declaração do IR.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contactar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento, por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco. (Agência Brasil)

Imposto de Renda 2018: Receita paga 2º lote de restituições nesta segunda-feira…

A Receita Federal paga nesta segunda-feira (16) o segundo lote de restituição do Imposto de Renda de Pessoas Físicas (IRPF) de 2018. O lote também inclui restituições residuais de 2008 a 2017. Ao todo, serão pagos R$ 5 bilhões a 3.360.917 contribuintes. A correção para quem recebe neste segundo lote do IR 2018 é de 2,04%.

As consultas podem ser feitas pelo site da Receita Federal. Há, ainda, o aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF, diretamente nas bases de dados da Receita Federal.

Este segundo lote do IR 2018 saiu para quem enviou a declaração até o dia 18 de março.

Malha fina

No fim do ano passado, a Receita Federal informou que 747 mil declarações estavam retidas na malha fina do IR de 2017 devido a inconsistências nas informações prestadas.

Nos últimos anos, a omissão de rendimentos foi o principal motivo para cair na malha fina, seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas.

Para saber se está na malha fina, os contribuintes podem acessar o “extrato” do Imposto de Renda no site da Receita Federal no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento).

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

Após verificar quais inconsistências foram encontradas pela Receita Federal na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora. Quando a situação for resolvida, o contribuinte sai da malha fina e, caso tenha direito, a restituição será incluída nos lotes residuais do Imposto de Renda. (Portal G1)

Empresa de Surubim investe R$ 20 milhões para quadruplicar produção de pães…

Em dez anos, meta é estar produzindo dez milhões de produtos mensalmente. Foto: Hibernon Neto/Divulgação

Fundada há 102 anos, a empresa pernambucana PanCristal, especializada na fabricação de pães e massas, iniciou um plano de expansão ambicioso. Sediada em Surubim, no Agreste, a companhia vai investir R$ 20 milhões na ampliação das instalações físicas da fábrica para abrigar, a princípio, uma nova linha de produção do pão francês, o carro-chefe da marca. A expectativa é de quadruplicar a atual capacidade produtiva, passando de uma média de 500 mil unidades por mês para 2,5 milhões.

De acordo com o presidente da empresa, João Batista, o investimento acontece em um momento de grande aumento da demanda. “Estamos atendendo a muitos clientes. São empreendedores individuais, franquias, e também clientes de médio e grande porte, como redes de supermercado, lojas de conveniência, hospitais, restaurantes, entre outros”, detalha, afirmando que era preciso uma agilidade maior para atender aos pedidos, já que, apesar do pão francês responder por 75% da atual produção, os clientes estavam demandando outros produtos e as instalações físicas atuais não eram suficientes.

O empresário explica que, na prática, será construído um novo galpão com formato diferente do atual. “Estamos saindo de um galpão com um pé direito (altura entre o piso e o teto) com cinco metros e o novo terá dez metros. Estamos verticalizando a operação”. João Batista diz ainda que a ampliação atual faz parte de uma expansão a longo prazo. Isso porque, além de quase quadruplicar a produção em um curto espaço de tempo, a meta é de chegar a dez milhões de produtos fabricados por mês nos próximos dez anos. “A expansão está sendo estruturada para quatro linhas de produção diferentes. No primeiro momento, será montada uma linha, mas a partir do momento em que conseguirmos prospectar mais clientes, outras linhas serão montadas”, detalha.

História
Fundada em 1916, a empresa hoje é comandada pela quarta geração da família Batista. Além do pão francês, a PanCristal fabrica também massa para bolos, bolachas, além de pão de queijo, pizzas, pudins, salgados diversos, entre outros. São mais de 300 itens no portfólio, segundo João Batista. Com 420 funcionários ao todo, a empresa atende os mercados de Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Bahia. Para facilitar a distribuição, a empresa possui três depósitos, localizados no Recife, em Caruaru e em Petrolina, além de distribuidoras em João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba.

Mais empregos e projeção de crescimento de 25%

O investimento milionário da PanCristal também vai trazer novos empregos. A expectativa é de que pelo menos 65 novas vagas sejam abertas a partir do funcionamento da nova linha de produção. Elas levam em consideração apenas o setor de logística da empresa, mas a quantidade pode até triplicar, segundo o presidente da empresa, João Batista. “À medida em que prospectarmos mais clientes, precisaremos de vendedores e de novas pessoas na equipe comercial”, destaca.

Conforme o empresário, as vagas serão preenchidas aos poucos, de acordo com o desempenho da empresa. Ele afirma que o impacto da nova linha de produção no crescimento da PanCristal para 2018 não será muito significativo porque muitos dos equipamentos só serão instalados em outubro. Para 2019, no entanto, a projeção é de um aumento de 20% a 25%.
A PanCristal possui uma carteira de clientes com mais de 600 empresas. “Se formos fracionar por estabelecimentos atendidos, como unidades de redes varejistas, por exemplo, estamos presentes em mais de mil pontos comerciais%u201D, diz, acrescentando que a empresa é fornecedora exclusiva de uma rede nacional de cafeterias e de grandes grupos nacionais e internacionais de varejo.

A expansão da Pancristal foi um dos projetos aprovados pelo governo do estado na 102ª reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), ocorrida na semana passada. A empresa receberá incentivos fiscais anuais de aproximadamente R$ 5,8 milhões. (Por: Sávio Gabriel – Diario de Pernambuco)

A maior derrota do Brasil…

Vinicius Torres Freire – Folha de S.Paulo

“Não exagere. Já saímos de crises iguais a esta ou piores.”

Em conversas com pessoas bem-postas na vida, da esquerda à direita, não raro é possível ouvir variantes desta frase depois de se expor com desânimo ou franca exasperação uma análise do que se passa com este país.

É uma atitude que revela conservadorismo, menosprezo pelos pobres, indiferença obstinada e obtusa por fatos elementares.

É conservadora porque tolera a reincidência de crises tremendas, que seriam inexoráveis como as estações do ano, e o crescimento pífio nas últimas quatro décadas.

É menosprezo pela miséria pelo motivo óbvio, porque os pobres se estrepam mais nos apagões nacionais.

É crença entre mágica e equivocada na ideia de que podemos sair, sem mais, desta outra temporada no inferno e de que o Brasil não tenha um problema de fundo, antigo e grave. Mas essa doença crônica pode ser uma outra aberração deste país tão aberrante (entre os líderes mundiais de desigualdade, taxas de juros, taxa de homicídio e de mortes no trânsito etc.).

Desde 1980, a renda (PIB) per capita brasileira cresce 0,8% ao ano (o que equivale a um crescimento atual da economia de 1,6% ao ano). Desde 1990, o Brasil foi o país que menos cresceu entre as 11 economias relevantes da América Latina, afora a Venezuela, extinta por um meteorito.

Desde 1980, tivemos três recessões cataclísmicas. Vamos completar neste 2018 o segundo pior quinquênio de crescimento desde que se tem notícia (1901).

Não há garantia de que saiamos deste pântano. Não existe necessariamente isso que se chama de “recuperação cíclica”, apenas um conceito descritivo, pois existem depressões ou longas estagnações econômicas.

Esta crise já seria anormal devido à variedade de desastres coincidentes e à acumulação de problemas antigos. Mais impressionante é o impasse político, a paralisia provocada por omissão ou por ação de quem imagina poder saquear as ruínas e sobreviver.

Na economia, houve colapso fiscal, péssima alocação de capital, choques políticos de confiança (2013, estelionato eleitoral, luta política odienta, governo deposto, hecatombe político-policial), corrupção a ponto de causar desordem empresarial sistêmica, saturação de desordem tributária e regulatória, transbordamento do problema previdenciário, secas, o diabo.

Não há ao menos tentativas de pactuar uma saída deste desastre, nenhuma reação social organizada.

Há, por exemplo, veto a aumento de impostos, mas também saques adicionais como perdões tributários para empresas e ricos, planos bucaneiros de socializar prejuízos (o caminhonaço foi um deles, com apoio empresarial), castas burocráticas mordendo o seu butim, o entrincheiramento da casta política, na média corrupta etc. Há pois tentativas de levar o que resta do naufrágio.

O desprezo pelo pacto em favor de saída mais rápida e socialmente justa da crise alimenta as resistências a reformas intragáveis mas necessárias do Estado, a começar pela Previdência. Economistas parecem ignorar esse problema sociopolítico óbvio.

Dado o imobilismo, cresce a possibilidade de dobrarmos a aposta na barbárie nesta eleição, de nos tornarmos uma aberração até na violenta e autoritária América Latina, que, à esquerda ou à direita, tem eleito governos no espectro da civilização, no México ou na Argentina, no Chile ou no Uruguai. Nós estamos dançando na beira do abismo do inferno.

Petrobras anuncia aumento de 1,07% para gasolina…

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (6/7) o segundo aumento no preço da gasolina neste mês. A partir de amanhã (7/7), o combustível terá um reajuste de 1,07% nas refinarias da estatal e passará a custar R$ 2,0249 por litro.

No mês, o combustível acumula alta de 3,92%, ou seja, de quase 8 centavos, já que no final de junho a gasolina era negociada a R$ 1,9486. (AB)

Pagamento dos servidores ativos e inativos do Estado de Pernambuco…

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo