Aneel descarta revisão de bandeira tarifária em conta de luz…

O diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, descartou ontem (18) a possibilidade de revisão no valor das bandeiras tarifárias. Com variação entre verde, amarela e vermelha (em dois Leia mais »

Copa Craques do Futuro de Futebol de Base…

Leia mais »

“Conversando com Paulo Dutra”, nesta quinta-feira (20), em Bom Jardim-PE…

Leia mais »

Venha pra TiConnect….

    Leia mais »

“Esse Mourão está escalando golpe no Brasil”, diz Ciro…

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, acusou na noite de ontem o general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), de pretender dar um golpe de Leia mais »

Monthly Archives: julho 2018

Fragmento Bíblico…

Lacerda descarta Ciro e diz que vai concorrer ao governo de Minas…

(foto: Túlio Santos / EM / D.A. Press)

O ex-prefeito de Belo Horizonte bateu o martelo nesta terça-feira (31) sobre sua participação nas eleições de Minas Gerais e anunciou, pelo Twitter, que vai concorrer ao governo do estado. 

“Eu sou candidato ao Governo de Minas Gerais e não há hipótese de me candidatar a vice-presidente. Essa é a nossa decisão final”, afirmou pelo twitter.

A decisão foi anunciada cerca de uma hora depois de a pesquisa da CNT/MDA apontar o ex-prefeito como terceiro colocado nas intenções de voto para a disputa pelo governo de Minas. 

No levantamento,Lacerda aparece depois do senador Antonio Anastasia (PSDB) e do governador Fernando Pimentel (PT), com 9,7% das intenções de voto.

Segundo a assessoria do ex-prefeito, Lacerda já estava com o foco na disputa pelo governo e um adiamento do posicionamento da direção nacional do PSB acabou antecipando seu anúncio final. 

A legenda teria uma reunião na segunda-feira (30) para definir a aliança com o PDT de Ciro Gomes, que tinha em Lacerda um possível candidato a vice. A direção, no entanto, adiou o encontro para o dia 5 de agosto, um dia depois da convenção do PSB em Minas Gerais, que está marcada para o sábado, dia 4.

Segundo a assessoria, Lacerda explicou ao partido que não seria possível ter a candidatura homologada em um dia e mudar. Também não haveria tempo hábil para montar outro palanque estadual nas eleições. (Juliana Cipriani/em.com.br)

Silvio Costa: “PSB entrega Márcio Lacerda (MINAS) se o PT entregar Marília Arraes”…

O PSB de Pernambuco conseguiu se superar. Fez uma proposta à Executiva Nacional do PT mais indecente que o seu governo. Uma gestão que é investigada por sete operações da Polícia Federal. O PSB joga à lama todo e qualquer resíduo de ética política que lhe restava. A proposta “pelo amor de Deus tirem Marília Arraes da disputa ao governo que eu retiro a candidatura de Márcio Lacerda em Minas“ é indecente e esdrúxula. Faltam adjetivos na língua portuguesa para uma proposta desse nível. É a cara do PSB de Pernambuco.

Ao propor que o PT sacrifique a candidatura de Marília Arraes em troca de Márcio Lacerda, em Minas, o PSB de Pernambuco reconhece a derrota com antecedência e mostra aos pernambucanos a sua verdadeira face: a cara da velha política, o pior tipo de política. A política mais rasteira. Os pernambucanos não têm dúvida de que Marília será candidata a governadora. A candidatura de Marília não pertence mais só ao PT. A Executiva Nacional do partido não vai aceitar a proposta imoral de rifar Marília.

Se o PSB não tem vergonha de desrespeitar um quadro político ético como Márcio Lacerda, ex-prefeito de Belo Horizonte, eu recomendo – como aliado de Marília Arraes e pré-candidato ao Senado – que respeite uma jovem mulher brasileira, séria e determinada. Uma guerreira de Pernambuco. Em que pese a conduta do PSB, Marília Arraes vai ter a oportunidade de dar exemplo de boa política a Pernambuco e ao Brasil. (Blog Silvinho Silva)

Vice-prefeito de Carpina declara apoio a Marília Arraes…

Filiado ao Solidariedade, o vice-prefeito de Carpina, Marcelo Pascoal, declarou apoio a pré-candidatura da vereadora recifense Marília Arraes (PT), ao Palácio do Campos das Princesas.

Os políticos se encontraram, na tarde de hoje, no escritório político da vereadora, em Recife. “Marília é o que realmente representa a mudança para o nosso estado. O povo pernambucano já cansou desse governo que aí está, que dura 12 anos, e estagnou o estado de Pernambuco. Vamos levar ao povo da Mata Norte que Marília é a candidata de Lula, é a candidata do povo”, disse Pascoal. (Magno Martins)

Fundador do PT e autor de impeachment de Dilma, Hélio Bicudo morre aos 96 anos…

Vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy (MDB), o jurista Hélio Bicudo morreu na manhã desta terça (31) em São Paulo, aos 96 anos, após meses de complicação cardíaca, informa a coluna Direto da Fonte, de Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo. 

Morreu nesta terça-feira, 31, em São Paulo, aos 96 anos, o jurista Hélio Bicudo, figura histórica do PT que distanciou-se do partido após o mensalão e foi autor do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo a coluna Direto da Fonte, da jornalista Sonia Racy, Bicudo não resistiu a meses de complicações cardíacas. 

Nascido em 1922, em Mogi das Cruzes, Hélio Bicudo foi professor de Direito da USP. Durante a ditadura militar (1964-1989) foi um importante militante dos direitos humanos e se notabilizou pelo combate ao Esquadrão da Morte, que agia em São Paulo. 

Trabalhou na Procuradoria Geral em São Paulo e foi vice-prefeito paulistano na gestão de Marta Suplicy. Também participou da gestão de Luiza Erundina, de quem foi secretário dos Negócios Jurídicos.

Bicudo rompeu com o PT em 2005, no auge do escândalo do mensalão. Criou e presidiu de 2003 a 2013 Fundação Interamericana de Defesa dos Direitos Humanos (FidDH), entidade que atuou junto à Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciando e acompanhado casos de desrespeito aos direitos humanos no Brasil.

Em 2015, protocolou na Câmara dos Deputados, um pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. O jurista, Miguel Reale Júnior e os movimentos sociais a favor do impeachment apoiaram o pedido, que foi aceito pelo então presidente da Casa, Eduardo Cunha. Em agosto de 2016 a presidente foi afastada do cargo. (Diário de Pernambuco)

Johnny Hooker é alvo de notícia-crime após dizer que ‘Jesus é travesti’ em show no FIG…

Após dizer que “Jesus é travesti” durante seu show no Festival de Inverno de Garanhuns, o cantor pernambucano Johnny Hooker foi alvo de uma notícia-crime nesta segunda-feira (30). A queixa feita pelo advogado Jethro Ferreira, da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas, afirma que o artista ofendeu os seguidores do cristianismo, tendo praticado infrações penais pois “as pessoas que professam a fé cristã têm a pessoa de Jesus Cristo como uma pessoa do sexo masculino, heterossexual […] Qualquer afirmativa diferente desses dogmas é considerada uma ofensa à fé cristã”.

No texto do documento, o advogado apoia sua queixa no artigo 20 da Lei Federal nº 7.716, que alega que quem “pratica, induz ou incita a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional” está sujeito a uma pena de reclusão de um a três anos e multa. 

O documento também usa o artigo 280 do Código Penal, que afirma que “escarnecer de alguém publicamente por motivo de crença ou função religiosa, impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso, vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso” pode resultar uma detenção de um mês a um ano ou multa. 

Por fim, Ferreira pede a instauração de um inquérito policial para apurar o caso, com designação de um delegado especial, oitiva de testemunhas, realização de perícias e interrogatório do cantor Johnny Hooker, estando sujeito à decretação de prisão preventiva caso não compareça à polícia.

ENTENDA O CASO

Em seu show, realizado na última sexta-feira (27), Johnny Hooker fez um discurso em defesa da peça Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, um monólogo em que Jesus é interpretado pela atriz transexual Renata de Carvalho. O espetáculo foi censurado após um imbróglio judicial entre desembargadores, o prefeito de Garanhuns e a Ordem dos Pastores Evangélicos do município. 

“E se Jesus voltasse agora à terra como uma travesti? Não era para amar ao próximo como a si mesmo? Estamos aqui num festival de falso viva à liberdade. Pois, eu quero dizer que Jesus também é travesti”, afirma Hooker. Em seguida, ele puxou um coro: “Ih ih ih, Jesus é travesti”. A atitude dividiu o público presente e o cantor chegou a receber vaias. “Enfia a vaia no c*”, reagiu o artista. O monólogo foi apresentado na cidade sob tensão na última sexta-feira (27), sem estrutura de som e iluminação. (Por: Viver/Diario – Diario de Pernambuco)

Vantagem para o MDB de Jarbas e Henry…

Na disputa interna pelo controle do MDB pernambucano, o grupo do vice-governador e presidente estadual do MDB, Raul Henry, e do deputado federal, Jarbas Vasconcelos (MDB), teve uma importante vitória, nessa segunda-feira (30), contra o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB). A vantagem ocorreu depois da presidente do Superior Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, deixar a decisão final sobre o comando da legenda para o ministro-relator do caso, Ricardo Lewandowski, que retorna do recesso apenas amanhã. Com o processo nas mãos de Lewandowski, a tendência deve ser pela manutenção da sigla junto aos emedebistas do palanque governista da Frente Popular, que tentará reeleger o governador Paulo Câmara (PSB). 

Bezerra está alinhado ao diretório nacional do MDB, presidido pelo deputado federal Romero Jucá (RR), que mantém a pré-candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles (MDB) à presidência da República. O advogado de Bezerra, Valber Agra, ainda trabalha para reaver o comando estadual da legenda para seu cliente e levar o partido para o palanque oposicionista da coligação “Pernambuco Vai Mudar”, que pretende eleger o senador Armando Monteiro Neto (PTB) governador do Estado. “Conversei com Fernando Bezerra e ele está animado”, revelou.

O jurídico de Bezerra conta com a possibilidade de que uma retomada do partido pode acontecer mesmo depois da realização da convenção estadual. Segundo Agra, ele espera que a Justiça entenda que o diretório nacional tem mais prerrogativas do que o diretório estadual para decidir o imbróglio político. “Não podemos ficar sem uma decisão”, disse Agra. O advogado aguarda o posicionamento de Lewandowski para serem dados os próximos passos. “Não queremos ter que anular a convenção”, avisou. 

Em caso de uma decisão desfavorável, Bezerra reuniria condições jurídicas para realizar uma nova convenção partidária até 5 de agosto – data-limite para realização das convenções. O Procurador Geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco, Cristiano Pimentel, analisou o contexto deste caso. “O STF tem tradição de ser cauteloso com as matérias decididas no plantão, de 2 a 31 de julho. Caso seja possível aguardar o fim das férias no STF, sem um prejuízo irreparável às partes, fica para o próprio relator decidir”, observou. (Folha de Pernambuco)

Paulo vai pedir uma chance a Pernambuco…

Com o slogan “Pernambuco pra frente”, o governador vai para a sua campanha à reeleição com uma convenção marcada para o próximo domingo, dia 5. Após 4 anos de eleição o governador vai para a campanha prestar contas de um mandato difícil, complicado e que foi marcado por diversas turbulências. Enfrenta uma oposição que conta  com nomes respeitadíssimos no estado, quer seja pelo histórico político, quer seja pelos serviços prestados ao estado e ainda uma provável candidatura que vem se tornando a novidade no ano eleitoral.  Paulo sabe que o palanque da oposição é forte, muito mais forte do que o era em 2014. Desta vez, Armando Monteiro conta com um apoio de 12 partidos e Paulo com o mesmo número. Marília Arraes, provavelmente vem com o apoio de 3 a 5 partidos. O caldo vai engrossar como diz o ditado. E não é apenas Paulo que sabe disso, prefeitos e aliados também. 

E não apenas isso, Paulo e sua coligação vai para a campanha em um momento que a população está muito mais exigente e mais ligado na eleição para governador. Para se ter ideia, no estado este ano 80% dos assuntos políticos comentados nas redes sociais faz alusão à campanha para governador de Pernambuco. Em outras campanhas, esta porcentagem era diferente porque geralmente no 1º turno o costume da população é fazer campanha para deputado (seja estadual ou federal) e geralmente se deixa o cargo de governador e presidente para o segundo turno. No entanto, este ano a cobrança está grande, seja pela falta de promessas feitas ou seja pelos fatos que andaram tirando o sossego dos pernambucanos: A crescente onda de violência no país e mais ainda, no estado. 

Conversei com alguns aliados do governador sobre muitas coisas que vão para a propaganda eleitoral do governador. Uma delas, é a defesa de que Pernambuco apresenta hoje a melhor educação do país. O programa GANHE O MUNDO está servindo de exemplo para outros estados. No entanto, em momento difícil onde a insegurança, a violência chegam a índices assustadores em Pernambuco, o povo não está conseguindo enxergar as benfeitorias de Paulo. Segundo alguns, a falta de apoio do governo federal deixou Paulo de mãos atadas e sem poder fazer muita coisa. “Faltou dinheiro e Paulo governou Pernambuco em um momento muito difícil do país”. Se este discurso do governador Paulo Câmara será compreendido pela população para dar-lhe uma oportunidade de consertar seu governo nos próximos quatro anos, serão outros quinhentos. (Blog Silvinho Silva)

O motivo de Luciana Santos na vice de Paulo Câmara …

Do ponto de vista eleitoral não há justificativa para a escolha de Luciana Santos para a vice de Paulo Câmara, uma vez que ela não tem votos sequer para se reeleger deputada federal após ficar em quarto lugar na eleição pela prefeitura de Olinda. Do ponto de vista do guia eleitoral também não se justifica, uma vez que o PCdoB não contará tempo na Frente Popular para a propaganda no rádio e tevê. O argumento de ter uma mulher na chapa também não tem muita consistência, uma vez que Pernambuco nunca elegeu mulheres para o cargo de vice.

A escolha de Luciana tem como pano de fundo a questão nacional, que pode desdobrar na eleição estadual atingindo o principal objetivo do PSB que é tirar Marília Arraes do páreo, condição fundamental para que seja mantida a hegemonia do partido no estado. Uma das exigências do PT é tirar o partido do isolamento na disputa presidencial e por isso quer a formalização da aliança com o PSB no plano nacional para justificar a retirada de Marília do jogo.

O governador Paulo Câmara já avisou a Gleisi Hoffmann que não conseguirá levar o PSB a uma aliança formal com o PT, mas prometeu trabalhar pela neutralidade do partido para que não haja um fortalecimento da candidatura de Ciro Gomes, deixando o PT com o protagonismo das esquerdas. A essa altura do campeonato, a neutralidade do PSB é melhor do que uma aliança formal do partido com Ciro Gomes para o PT.

Mas onde entra o PCdoB nesta equação? Por ser presidente nacional do partido e com uma reeleição para deputada federal arriscadissíssima, Luciana Santos seria alçada a condição de vice-governadora com a contrapartida de convencer o PCdoB a retirar a candidatura de Manuela D’Ávila para oficializar o apoio ao PT nacional. A aliança formal do PCdoB com o PT atrelada a neutralidade do PSB no plano nacional seriam argumentos suficientes para a retirada de Marília Arraes do páreo no estado.

Apesar de a candidatura de Marília Arraes ter ares de consolidação, esta será a cartada final do PSB no sentido de retirá-la do páreo. Uma evidência de que isso pode acontecer é que o PT fará a convenção de Marília no dia 2 com uma cláusula de que poderá retirar a sua candidatura caso ocorra uma decisão que o partido espera do PSB nacional, que é a neutralidade. Isso talvez justifique colocar uma vice sem votos e sem apelo popular para que a eleição fique dividida entre o palanque de Lula (Paulo Câmara) e o palanque de Temer (Armando Monteiro), que é o sonho do PSB. (Por Edmar Lyra)

PT negocia neutralidade do PSB em troca de acordos regionais…

Dirigentes do PT disseram nesta segunda-feira, 30, durante reunião do Conselho Consultivo do partido, em São Paulo, que os petistas não negociam mais uma coligação nacional com o PSB. O objetivo do PT, agora, é evitar que o PSB se alie formalmente a Ciro Gomes (PDT), e libere suas lideranças estaduais para apoiar o candidato a presidente que considerem melhor. 

A negociação passa por acordos entre PT e PSB em Pernambuco e Minas Gerais. Em Pernambuco, o PT forçaria a saída de sua pré-candidata, a vereadora Marília Arraes, abrindo caminho para a candidatura à reeleição do governador Paulo Câmara (PSB). Em Minas, seria o inverso. O ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) abandonaria a disputa, em favor do petista Fernando Pimentel, que concorre à reeleição.

O PT já adiou duas vezes o encontro nacional que vai definir a posição do partido em Pernambuco em nome das negociações com o PSB. Segundo petistas pernambucanos, Marília tem hoje a maioria do diretório estadual. 

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, negou os termos da negociação. Segundo ele, a possibilidade de apoiar o PT ainda não foi totalmente descartada. No domingo, o partido vai decidir entre uma coligação com os petistas, apoio a Ciro ou liberar as lideranças estaduais. O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), defende uma candidatura própria, mesmo que seja para perder a eleição. França não quer abrir mão do tempo do partido no horário eleitoral da TV, mas é minoria.

“Não discuti isso (acordo regional envolvendo Lacerda) com ninguém. O PT condicionou a retirada da Marília a um acordo nacional”, afirmou Siqueira. 

O PT ainda negocia alianças com o PROS e o PCdoB. Segundo dirigentes do partido, emissários levaram ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado pela Lava Jato e preso em Curitiba, a sugestão de que Manuela d’Ávila, pré-candidata do PCdoB, seja a vice na chapa petista. Lula não se manifestou. 

A escolha do vice é motivo de divergências no PT. Correntes influentes dizem que o partido deve escolher logo um nome dentro de suas próprias fileiras. Um grupo prefere que o vice seja um nome “fraco”, que não seja visto como possível “plano B” a Lula. Outros petistas acham melhor que o vice seja o possível substituto de Lula.

Presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann (PR) publicou um texto na página do partido no qual critica lideranças da esquerda que admitem uma eleição sem Lula. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadão Conteúdo

Candidatura de Júlio Lóssio ao governo será oficializada nesta sexta…

O ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio, será oficializado candidato a governador pela Rede Sustentabilidade nesta sexta-feira (03). A convenção estadual da legenda acontecerá no Recife Prais Hotel, localizado na Avenida Boa Viagem, no Recife, a partir das 19h. Na ocasião, também serão apresentados os nomes que disputarão o Senado: O empreendedor social Antônio Souza e o Pastor Jairinho.

Em comunicado, divulgado nesta segunda, a sigla afirmou que a convenção nacional que irá oficializar o nome de Marina Silva para a disputa presidencial acontece no sábado (04). “Em 2014, quando disputou a Presidência pela segunda vez, Marina obteve mais de 22 milhões de votos, dos quais 2,3 milhões em Pernambuco”, diz a nota, publicada pela direção da Rede de Garanhuns. (Blog da Folha)

PP e PR indicam Eriberto Medeiros à presidência da Alepe…

Após reunião, nesta segunda-feira (30), com todos os deputados do PP e PR, além da executiva estadual presidida pelo deputado federal Eduardo da Fonte, ficou decidido que os partidos terão uma única indicação à candidatura para presidência da Assembleia Legislativa de Pernambuco, que será o deputado estadual Eriberto Medeiros.

O deputado estadual Cleiton Collins, vice-presidente da Alepe, afirmou que abriu mão da candidatura para se dedicar à prestação de contas de seu mandato. “Quero me dedicar neste momento à prestação de contas do meu mandato para o povo pernambucano. Fiz um governo em um período difícil e delicado, consegui a interlocução da casa e por isso esperei o momento certo para tomar a decisão correta, preservando a unidade”.

Eriberto Medeiros agradeceu pelo gesto. “Agradeço ao pastor Cleiton Collins pelo gesto de abrir mão da disputa interna do PP em busca de um consenso, já que existe um sentimento de respeito à proporcionalidade dos partidos na Assembleia. E ao presidente do partido, Eduardo da fonte, que de forma democrática, ouviu os membros dos partidos, indicando o nosso nome para a apreciação dos 48 deputados na Casa Joaquim Nabuco”. (Edmar Lyra)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo