TSE pode impedir que nome de Lula apareça na urna em outubro…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir na próxima terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar a presidente da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi Leia mais »

Temer decide usar Forças Armadas para desobstruir rodovias…

O governo federal decidiu nesta sexta-feira que vai usar as Forças Armadas para desobstruir as rodovias bloqueadas por caminhoneiros. O anúncio será feito pelo presidente Michel Temer. Além das Forças, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e Leia mais »

Paulo Câmara decreta estado de emergência em Pernambuco…

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou estado de emergência na tarde desta sexta-feira (25). De acordo com o chefe do executivo, o Governo está tomando medidas que garantam os serviços de segurança, saúde e transporte Leia mais »

Jair Bolsonaro bate Lula em simulação de segundo turno…

Pouco menos de quatro meses antes do primeiro turno das eleições, a XP Investimentos divulgou sua primeira pesquisa eleitoral feita em parceria com a IPESPE, revelando uma ampla vantagem de Jair Bolsonaro Leia mais »

Caminhoneiros têm força para derrubar o governo…

Inaldo Sampaio O Brasil convive há cinco dias com uma paralisação de caminhoneiros. Mas dificilmente ela irá além deste final de semana. O governo não aguenta conviver por muito tempo com esta Leia mais »

Monthly Archives: Maio 2018

TSE pode impedir que nome de Lula apareça na urna em outubro…

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve decidir na próxima terça-feira se um réu em ação penal pode se candidatar a presidente da República. O julgamento pode definir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi condenado por um tribunal de segunda instância.

Embora o caso a ser examinado trate apenas de situações que envolvam réus que se apresentam para a disputa, os ministros poderão ampliar o debate. E discutir se um condenando pode apresentar candidatura. Se isso acontecer, a tendência é a Corte declarar que réus podem se candidatar, desde que não tenham sido condenados. Neste caso, Lula ficaria de fora da urna nas eleições de outubro.

Além de servir de parâmetro para Lula, o entendimento do TSE vai orientar os partidos na escolha dos candidatos que disputarão o mais alto cargo do país. Um ministro da Corte ouvido pelo GLOBO foi categórico ao dizer que, se um réu não foi ainda condenado ou absolvido, não há objeções à candidatura. Outros dois ministros ponderaram que, se esse réu foi condenado por um tribunal de segunda instância, a Lei da Ficha Limpa impede o registro da candidatura.

A consulta foi proposta ao tribunal pelo deputado Marcos Rogério (DEM-RO). Ele quer saber se um réu em ação penal na Justiça Federal pode ser candidato à Presidência da República. Em caso positivo, ele quer saber se o candidato, na hipótese de vencer a eleição, poderá assumir o cargo. As consultas encaminhadas ao TSE são respondidas em tese, e não em um caso concreto. Mas servem de orientação para os partidos e candidatos.

Continua…

Hoje:

26 de maio é o 146.º dia do ano no calendário gregoriano (147.º em anos bissextos). Faltam 219 para acabar o ano.

  • 1538 – Genebra expulsa João Calvino.

  • 1644 – Tropas portuguesas derrotam as espanholas na Batalha do Montijo.

  • 1828 – Kaspar Hauser é encontrado numa praça em Nuremberg.

  • 1834 – Fim das Guerras Liberais em Portugal, através da Concessão de Évora Monte, Maria II é recolocada no trono e Miguel I de Portugal parte exilado.

  • 1896 – Nicolau II da Rússia é coroado czar do Império Russo.

  • 1897 – Bram Stoker publica Dracula, sua maior obra literária.

  • 1963 – É fundada a Organização da Unidade Africana.

  • 1966 – A Guiana, ex-Guiana Inglesa, torna-se independente.

  • 1986 – A União Europeia adota a bandeira europeia.

  • 1991 – Zviad Gamsakhurdia é eleito o primeiro presidente da Geórgia após a independência da União Soviética.

  • 1999 – Mpule Kwelagobe, de Botswana, é coroada Miss Universo 1999, realizado em Trinidad & Tobago, sendo a 1ª miss de seu país a conquistar a coroa.

  • 2002 – A sonda Mars Odyssey encontra sinais de grande depósito de água no planeta Marte.

  • 2004 – O Futebol Clube do Porto vence a 2ª Liga dos Campeões em sua história.

  • 2006 – Lançamento da primeira versão do Back Track.

  • 2011 – Ratko Mladić, autor do Massacre de Srebrenica, é preso na Sérvia.

Reflexão do dia…

Fragmento Bíblico…

Temer decide usar Forças Armadas para desobstruir rodovias…

O governo federal decidiu nesta sexta-feira que vai usar as Forças Armadas para desobstruir as rodovias bloqueadas por caminhoneiros. O anúncio será feito pelo presidente Michel Temer. Além das Forças, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), e a Polícia Militar, vão atuar “onde for possível”. A informação foi confirmada ao GLOBO por fontes no governo.

— A situação de abastecimento é grave. Acordo de ontem ainda não produziu sinais de que o movimento cedeu. A desobstrução agora é inadiável e tem que ser feita rapidamente — disse um interlocutor do governo.

O Comandante do Exército, o general Eduardo Villas Bôas determinou a imediata mobilização de todo o efetivo da força para ser empregada tão logo o presidente Michel Temer realize o pronunciamento anunciando formalmente a operação de desobstrução das ruas ocupadas pelo movimento de caminhoneiros.

O Comando do Exército ainda não foi comunicado formalmente pela Presidência, mas os homens dos diferentes batalhões espalhados pelo país já foram mobilizados.

– O comandante determinou que as áreas fiquem em condições de ser empregadas – disse ao GLOBO um militar ligado ao comando.

Na noite desta quinta-feira, por volta de 22h, o comandante Villas Bôas realizou uma videoconferência com todos os sete comandantes militares de área do Exército – comandos militares da Amazônia, Norte, Nordeste, Oeste, Leste, Sudeste e Sul – para tratar do assunto. (O Globo)

Paulo Câmara decreta estado de emergência em Pernambuco…

Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decretou estado de emergência na tarde desta sexta-feira (25). De acordo com o chefe do executivo, o Governo está tomando medidas que garantam os serviços de segurança, saúde e transporte público.

“Vamos intensificar isso nos próximos dias, até a normalização dos serviços. Hoje estou assinando esse decreto de emergência que vão dar condições de agilidade ao estado e aos municípios e envolve situações tributárias e financeiras que vão garantir o Estado a agir com as medidas necessárias para garantir o ir e vir das mercadorias e do combustível”, disse Paulo Câmara.

O decreto deve ser assinado nesta sexta e publicado no Diário Oficial deste sábado (26).”Vamos assinar em breve esse decreto de emergência que vai, a partir de amanhã, dar as condições para que o Estado possa intervir de maneira mais rápida para a normalidade desses serviços”, pontuou.

“O ir e vir, desde ontem, já estão garantidos. A polícia está dando todo o apoio e vai intensificar essas ações. Nós não vamos permitir que haja algum tipo de bloqueio para o abastecimento das cidades”, acrescentou o governador.

O procurador geral do Estado, André Caúla, explicou que, com o decreto, a contratação pública será agilizada. “O decreto autoriza a realização de requisição administrativa para eventualmente, na falta de materiais, o Estado poder fazer a requisição ao particular e depois indenizá-lo”, informou. Dessa forma, na falta de combustíveis ou outros materiais, o Estado está autorizado a requisitar imediatamente do particular sem procedimento formal.

Ainda segundo o procurador, o decreto autoriza a prestação de serviço de segurança para a viabilização de transporte de mercadorias, apoio aos municípios e realização de plantões no trabalho da Polícia Militar. (Folha de Pernambuco)

Jair Bolsonaro bate Lula em simulação de segundo turno…

Pouco menos de quatro meses antes do primeiro turno das eleições, a XP Investimentos divulgou sua primeira pesquisa eleitoral feita em parceria com a IPESPE, revelando uma ampla vantagem de Jair Bolsonaro sobre os outros candidatos, mas nas simulações com o ex-presidente Lula o candidato do PSL aparece empatado com o petista. O grande destaque, porém, fica com a explosão de brancos e nulos, fator que deixa o cenário muito incerto e pode ser decisivo na reta final antes de outubro.

O levantamento mostra que 54% dos eleitores ainda não estão interessados em eleições. Por consequência, o número de votos indecisos (brancos, nulos, não sabem ou ninguém) dominam todos os cenários avaliados pela XP. “Isso abre portas para mudanças de direção à medida que nos aproximamos das eleições”, concluem. Os indecisos prevalecem entre: a) mulheres; b) idosos; c) baixa renda e; d) pessoas com educação acima da média.

A pesquisa testa 4 cenários: i) pesquisa espontânea; ii) com o PT sem candidato; iii) com Fernando Haddad como candidato do PT; iv) com Lula como candidato petista.

Os 4 cenários
Na pesquisa espontânea, Jair Bolsonaro (PSL) tem 13% das intenções de voto, tecnicamente empatado com Lula, que tem 11% dos votos (a pesquisa tem 2,2 pontos percentuais de margem de erro, explica a XP). Geraldo Alckmin (PSDB) aparece com 3% e Ciro Gomes (PDT) com 2%, mesmo percentual de Marina Silva (REDE). A explosão mesmo fica com brancos e nulos, que somam 33%, e “não sei”, com 32%, na pesquisa espontânea.

No cenário com o PT sem candidato, Bolsonaro fica com 24% das intenções, Marina com 13%, Ciro Gomes tem 10% e Geraldo Alckmin tem 9%. Brancos e nulos somam 28% e não responderam, 6%.

No cenário com Fernando Haddad como candidato petista, Jair Bolsonaro manteve os 24% de intenção de voto, seguido por Marina Silva (14%), Ciro Gomes (10%) e Geraldo Alckmin (9%). O ex-prefeito de São Paulo teve 3%. Brancos e nulos respondem por 26% neste cenário.

Continua…

Caminhoneiros têm força para derrubar o governo…

Inaldo Sampaio

O Brasil convive há cinco dias com uma paralisação de caminhoneiros. Mas dificilmente ela irá além deste final de semana. O governo não aguenta conviver por muito tempo com esta paralisação. Por isso, ou arranja uma saída para a greve ou será derrubado não por um golpe militar como o de 64 e sim pelo povo nas ruas como ocorreu com Dilma em 2016. Os caminhoneiros não aceitam mais a política de preços da Petrobrás, que pode até ser boa para a empresa mas é péssima para eles, que ainda sofrem os efeitos da recessão.

Daí terem cruzado os braços no início desta semana para exigir do governo a retirada de tributos federais que incidem sobre o preço do diesel. Isto obrigou Temer a convencer o até então inflexível presidente da estatal, Pedro Parente, a rever a política de reajustes da empresa, ainda que momentaneamente, e o presidente do Senado, Eunício Oliveira, a realizar uma sessão extra nesta sexta-feira para aprovar matéria que lhe dará os meios para atender aos pleitos da categoria. Há de se convir que ou o presidente faria isto ou corria o risco de ser escorraçado do Palácio do Planalto.

Afinal, alguém acredita que numa democracia um governo consegue sustentar-se com aviões na pista dos aeroportos sem poder decolar por falta de combustível, postos de gasolina sem o produto para vender, rodovias federais bloqueadas, ônibus sem poder circular por falta de diesel, hospitais sem oxigênio e ameaça de desabastecimento? Greve de caminhoneiros num país em que 90% de suas cargas são transportadas por rodovias era para estar sempre nas previsões do governo federal. Mas nem disto o seu serviço de inteligência (Abin) foi capaz.

Marília:”Humberto foi dos maiores incentivadores”…

Pré-candidata ao Governo do Estado pelo PT, a vereadora Marília Arraes seguiu, ontem, para Petrolândia. A despeito da falta de definição dentro do PT, ela segue circulando pelo Estado. Antes de pegar a estrada e depois de checar se havia combustível na cidade para a qual se dirigia, concedeu entrevista a esta colunista e ao titular do Blog da Folha, Daniel Leite, na coluna digital No Cafezinho.

Entre outras coisas, admitiu que sua postulação partiu de uma sugestão do senador Humberto Costa. “Demorei alguns meses para chegar e dizer: ´Tá certo, eu vou, eu topo. Porque, de qualquer forma, eu sou jovem, estou há pouco tempo no partido. E isso não é normal na política, mas como a gente está aqui para quebrar paradigma mesmo…e a base começou a encampar essa ideia…Enfim, foi movimento muito espontâneo que foi criado, a gente terminou aceitando e tá tudo certo´”, narrou a petista. Para ela, a mudança de posição do senador Humberto Costa, que passou a defender uma aliança do PT com PSB, foi “surpresa”.

Ela explica o seguinte: “Foi surpresa, até porque Humberto foi, inicialmente, um dos maiores incentivadores, senão o maior incentivador, de a gente ter uma candidatura, de colocar meu nome como candidata do PT. Inclusive, numa época em que nem eu mesma tinha assimilado essa questão de ser candidata a governadora tão cedo”. E acrescenta: “Mas eu respeito a ideia do senador Humberto, apesar de achar que ele está equivocado, senão não estaria me contrapondo a ele. Ele tem direito de fazer essa defesa”. Indagada se, em algum momento, se sentiu “usada”, Marília devolve: “De forma alguma. O senador mudou de opinião. Isso é natural na política, algo que a gente precisa respeitar e entender”. A entrevista vai ao ar, hoje, no Facebook da Folha de Pernambuco e no Blog da Folha.  (Renata Bezerra de Melo / Folha Política)

Disputa pelo Senado está completamente aberta …

Se na disputa pelo governo de Pernambuco há um encaminhamento de reedição da disputa de 2014 com Paulo Câmara e Armando Monteiro, o embate para o Senado tem pelo menos cinco nomes com chances de disputar quatro vagas nas chapas majoritárias. Na chapa liderada por Paulo Câmara, o sentimento é o de que Humberto Costa credenciou-se para ser um dos dois candidatos a senador porque é a única justificativa plausível para a retirada da candidatura de Marília Arraes ao governo.

Já na chapa de Armando Monteiro, o nome de Mendonça Filho ficou definido como o primeiro nome para o posto, uma vez que foi a condição colocada por Armando para novamente entrar no páreo. Mendonça foi um excelente ministro e construiu boa relação com prefeitos de todo o estado por sua postura republicana de atender a todos sem qualquer distinção. Isso tem credenciado Mendonça para ser um competitivo nome ao Senado.

As outras duas vagas oscilam entre três nomes que almejam o cargo. O deputado estadual André Ferreira negocia tanto com Paulo Câmara quanto com Armando Monteiro. Ele representa o segmento evangélico e crê que poderá exercer o posto de fiel da balança para determinar o vencedor no pleito de outubro e tem aguardado o desfecho das chapas para decidir o seu destino na disputa de outubro.

O deputado federal Jarbas Vasconcelos por ser filiado ao MDB e ter a representatividade política no estado é a primeira opção de Paulo Câmara para fechar a conta da chapa, e somente não será candidato se não quiser. O também deputado federal Silvio Costa trabalha no sentido de credenciar-se na chapa de Armando Monteiro, mas só se viabilizará se por algum motivo André Ferreira optar por ficar com Paulo Câmara.

Com Humberto e Mendonça encaminhados na disputa e indicativos de Jarbas, André ou Silvio consolidando-se no páreo, o pleito de senador depois de 24 anos parece ter uma eleição novamente aberta para a Câmara Alta. Foi em 1994 que Miguel Arraes elegeu-se e tivemos as vitórias de Carlos Wilson e Roberto Freire de chapas distintas para o pleito. O risco de haver votos casados de chapas distintas é muito alto. Por exemplo: Silvio Costa e Humberto Costa para quem for mais alinhado com o PT, e Jarbas Vasconcelos e Mendonça Filho para o eleitor antipetista, ou no caso de André Ferreira ser beneficiado pelo crescente segmento evangélico no estado.

Essas nuances da disputa pelo Senado, principalmente Mendonça e Jarbas que sempre foram aliados disputarem em palanques opostos, e Jarbas e Humberto estarem no mesmo palanque depois de se engalfinharem por anos, fazem da eleição de senador a mais imprevisível dos últimos anos em Pernambuco.(Por Edmar Lyra)

Venha pra TiConnect….

 

 

Só Bolsonaro ganhou com a paralisação…

Mensagens de apoio à greve dos caminhoneiros circularam ontem (24) em grupos de WhatsApp que reúnem apoiadores do pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL).

“Se puderem, mudem a foto de perfil de vocês por 24 horas”, pregavam diferentes apoiadores de Bolsonaro que compartilharam um desenho de um caminhão azul com a hashtag #SomosTodosCaminhoneiros.

Publicitários que trabalham para campanhas ao Planalto admitem que só Bolsonaro ganhou com o crescimento das paralisações. Eles dizem ter notado que, ao longo desta quinta (24), mensagens relacionadas à greve foram ganhando conotações diversas, inclusive de protesto contra a corrupção.(Folha Painel)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo