Apaixona Bom Jardim…

Leia mais »

Deputado Zé Maurício esclarece incidente em audiência pública realizada na Alepe…

Em virtude da situação inesperada de desentendimento com o deputado Joel da Harpa, ocorrida após a Audiência Pública sobre o Pacto pela Vida (PPV) ontem (19), no auditório Sérgio Guerra da Assembleia Leia mais »

II Festa Retrô Entre Amigos – João Alfredo-PE…

Leia mais »

Segundo FPM do mês será 14,05% menor que do ano passado…

O segundo repasse do Fundo de participação dos Municípios (FPM) do mês será 14,05% menor do que o valor repassado em 2016, considerando os efeitos da inflação. A estimativa de redução é Leia mais »

Tasso diz a aliados que deixa presidência do PSDB se Aécio não renunciar…

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse a aliados que vai deixar o comando do partido caso Aécio Neves (PSDB-MG) não renuncie definitivamente ao posto na semana que vem. Em conversas reservadas Leia mais »

Monthly Archives: janeiro 2015

Fragmento Bíblico

10609563_10202697592910176_2717767095778794269_n

Um detento é morto e outros quatro ficam feridos após tumulto no Complexo do Curado…

Crédito: Teresa Maia/DP/D.A Press

Um detento foi morto e outros quatro ficaram feridos após um tumulto na manhã deste sábado (31), no Complexo do Curado, Zona Oeste do Recife. David Bezerra dos Santos, 20, foi levado para o Hospital Otávio de Freitas, no bairro de Tejipió, mas não resistiu aos ferimentos. Os presos se exaltaram após atrasos na entrada de familiares, que, do lado de fora, tentaram forçar o portão de acesso ao prédio. Em entrevista coletiva, o secretário-executivo de Ressocialização, Éden Vespaziano, afirmou que houve necessidade de disparos de arma de fogo porque os reeducandos do Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros correram para os portões, em tentativa de fuga.

Os agentes penitenciários contaram que utilizaram apenas gás lacrimogênio e balas de borracha para conter os presos. Vespaziano informou que ainda não sabe a causa da morte do detento. Informações extra-oficiais dão conta de que ele teria sido atingido na cabeça por um objeto cortante. Dois reeducandos que ficaram feridos na confusão foram levados em estado grave para o Otávio de Freitas. Eles passaram por cirurgia e permanecem internados. Os outros dois feridos foram atendidos na enfermaria do presídio. Em nota, a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informou que será aberto um inquérito para apurar as circunstâncias da morte de David Bezerra dos Santos.

 secretário disse ainda que as visitas deste domingo estão mantidas e que os portões abrirão a partir das 7h, uma hora e meia antes do que havia sido acordado com o sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE). “Estamos num momento de crise e essa situação nos força a agilizar a entrada”, destacou Vespaziano. 

Na última quinta-feira (29), a categoria definiu que iniciaria a operação 100% Legal, que prevê mais rigor nas revistas e define o horário de entrada dos familiares para as 8h30 por causa da quantidade reduzida de agentes. A medida foi o que causou a revolta de familiares e detentos.

O governo do estado e sindicato se reuniram na semana passada para discutir a situação do sistema prisional. O governo estuda uma maneira de mudar o horário da portaria para as 7h, conforme pedem presos e familiares, em troca de um chamamento de novos agentes penitenciários concursados. A categoria estima que o déficit de profissionais ultrapassa 4 mil vagas.

Confira, na íntegra, a nota da Seres:

A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) informa que foi contido um tumulto ocorrido na manhã deste sábado (31) no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros,  no Complexo Prisional do Curado. O tumulto ocorreu antes do início da visita íntima, na manhã deste sábado (31), sendo necessária a intervenção dos agentes para manter a ordem na unidade e a segurança de todos. Na ocasião, os reeducandos Alisson Avelino da Silva, 21 anos, e Diogo Santos de Lima, 20 anos, ficaram feridos e estão passando por cirurgia no Hospital Otávio de Freitas, para onde foi levado David Bezerra dos Santos, de 20 anos, que faleceu ao dar entrada na unidade. Outros dois  feridos foram atendidos na enfermaria do presídio com ferimentos leves. Será aberto um inquérito para apurar as circunstâncias da morte do reeducando. 

 Wagner Oliveira, do Diario de Pernambuco

Neste sábado, em Bom Jardim – PE….

10945768_885594751460925_6720510045656930471_n

Saiba o que está em jogo na disputa pela presidência da Câmara…

plenario1

Objeto de disputa entre quatro candidatos, o posto de presidente da Câmara dos Deputados é estratégico para o governo federal por definir os projetos que irão ao plenário e ditar o ritmo de votações. Para viabilizar a governabilidade no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, o PT tenta conquistar o comando da Casa e evitar que o líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), alcance o posto.

Considerado desafeto de Dilma, Cunha dificultou nos últimos quatro anos a aprovação de projetos importantes para o Executivo, como a medida provisória que regulamentou o sistema portuário, e liderou a criação do chamado “blocão”, grupo formado por partidos da base insatisfeitos com o governo. Além de Cunha, disputam a presidência da Câmara os deputados Arlindo Chinaglia (PT-SP), Chico Alencar (PSOL-RJ) e Júlio Delgado (PSB-MG).

Quem for eleito, se tornará o segundo na linha de sucessão do presidente da República – assumirá o comando do Executivo na ausência de Dilma e do vice-presidente Michel Temer. Nos últimos dois anos, o atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), ocupou a Presidência da República em duas ocasiões, durante viagens de Dilma e Temer.

A atribuição de selecionar os projetos e propostas de emenda à Constituição que serão apreciadas em plenário é exclusiva do presidente da Câmara, após consulta a líderes partidários. Por isso, o nível de entrosamento e alinhamento ideológico com o governo federal pode facilitar ou dificultar a aprovação de programas federais que exijam o aval do Congresso Nacional.

Como é o presidente da Casa que também dita o ritmo das votações – pode acelerar ou retardar as sessões – medidas provisórias podem ser aprovadas com rapidez ou vir a “caducar” – perder a validade por demora na votação. Assim, a própria eficiência do governo federal depende fortemente da atuação do Congresso Nacional.

No caso da MP dos Portos, a atuação de Henrique Alves em prol do governo foi crucial para que a matéria não caísse por terra. Apesar da obstrução de partidos da oposição e até do PMDB, a sessão se alastrou por duas madrugadas. Na reta final, no segundo dia de votação, não havia quórum por volta das 7h para aprovar o texto final. Alves manteve a sessão aberta até que fosse alcançado o número mínimo, apesar dos protestos de críticos da MP.

Também cabe ao presidente da Câmara autorizar a criação de comissões parlamentares de inquérito, as CPIs. Uma das tarefas do futuro comandante da Casa será decidir se instala ou não uma nova CPI da Petrobras. Parlamentares da oposição coletam assinaturas para pedir a instauração do colegiado. Eduardo Cunha e Júlio Delgado já disseram que, se o requerimento pedindo a instalação reunir os requisitos técnicos, autorizarão a comissão. (G1)

Continua…

Arquivo Fotográfico

1974jsantJosé Ferreira dos Santos – “Zé dos Santos”, em 1974.

images1981agilAntônio Domingos da Silva “Tõe de Gilva”, em 1981.

Silvio Santos planeja aposentadoria…

O trio, Patrícia Abravabel, Silvio Santos e Tiago Abravanel

O trio, Patrícia Abravabel, Silvio Santos e Tiago Abravanel

Ao que tudo parece, Silvio Santos está mesmo esboçando sua aposentadoria. O mandachuva do SBT quer passar o microfone para a filha Patrícia e para o neto Tiago Abravanel. Enquanto Tiago tem contrato com a Rede Globo, que dura até março, nada pode ser feito, mas os planos são para que no segundo semestre os herdeiros já dividam palco no “Programa Silvio Santos”, aos domingos.

O apresentador, que tem 84 anos, não irá abandonar imediatamente os palcos, porém dividi-los com a família e lentamente se desligará. Ele quer segmentar o seu programa, para ficar mais leve. Vale ressaltar que Tiago Abravanel foi questionado sobre essa suposta sucessão e ele prefere não comentar o assunto. (Roberta Jungmann)

João Alfredo – Dona Deda será a homenageada do Carnaval 2015 da “Cidade Feliz”…

Foto de Sandra Albuquerque

Fotos de Sandra Albuquerque

A Prefeitura Municipal de João Alfredo mais uma vez promoverá as festividades carnavalescas, no período de 13 a 17 de fevereiro do corrente ano, tendo como principal polo de animação a Praça Manuel Cavalcanti, o chamado “Espaço da Folia”, no bairro Boa Vista. No dia 08 de fevereiro, antecipando as festividades, haverá o Carnaval da Melhor Idade do Agreste Setentrional, no Ginásio Poliesportivo Djair Santos, animado pela Banda Expresso. 

Deda 14

Conforme vem acontecendo desde o ano de 2007, neste ano também foi escolhida uma personalidade local para receber homenagem especial e nominar o folguedo momesco da “Cidade Feliz”. E a escolha recaiu sobre a aposentada Josefa Anna de Albuquerque – “Dona Deda”, figura bastante estimada na cidade e efetiva participante das promoções sociais e culturais locais. A homenageada também é integrante do “Grupo Flor da Idade”, composto por idosos sob a orientação da Secretaria Municipal de Assistência Social.

550012_4479575476699_464293851_n

É a primeira vez que uma pessoa do sexo feminino é indicada para nominar o Carnaval de João Alfredo. Nos anos anteriores foram homenageados: Zé Vieira (2007), Lolota (2008), Cícero de Eulália (2009), Adeildo Soldado (2010), Fernando Silva (2011), Dimas Santos (2012), Doca do Mestre (2013) e Durval do Sax (2014).  

555358_4479577636753_1979157870_n

No ato da abertura oficial dos festejos, marcado para a noite do dia 14 de fevereiro no palco do “Espaço da Folia”, na Praça Manuel Cavalcanti, Dona Deda receberá uma saudação especial da prefeita Maria Sebastiana, que lhe entregará um troféu marcando a homenagem. “Dona Deda tem enfrentado os problemas da vida com a cabeça erguida e um constante sorriso, incorporando uma verdadeira guerreira, uma mulher de fibra. Por isso, nada mais justo do que esta homenagem dos carnavalescos joãoalfredenses”. Frisou a prefeita Maria Sebastiana.

Sandra e Dona Deda

Sandra e Dona Deda

O blog ouviu Solange, filha de Dona Deda, que não escondeu a satisfação ao saber que a mãe seria homenageada na folia joãoalfredense. “Ela ficou bestinha, ensaiou alguns passos do frevo e disse que será uma honra representar a alegria dos foliões de João Alfredo; lá está até preparando uma fantasia para o dia da abertura do carnaval”, disse Solange. 

A prefeita Maria Sebastiana já enviou ofício a Josefa Anna de Albuquerque – “Dona Deda”, convidando-a a receber a homenagem. A folia da Cidade Feliz será divulgada assim: “Carnaval Dona Deda”. 

Fotos:  Sandra Albuquerque

PMDB lança Renan Calheiros candidato à presidência do Senado…

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), durante em 2014 (Foto: Moreira Mariz / Agência Senado)

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), durante em
2014 (Foto: Moreira Mariz / Agência Senado)

A bancada do PMDB decidiu ontem (30), por 15 votos dos 19 integrantes, lançar a candidatura de Renan Calheiros (PMDB-AL) à presidência do Senado. Ele tentará a reeleição contra outro nome do PMDB lançado pela ala dissidente do partido, o do senador Luiz Henrique (PMDB-SC).

Dos 19 senadores eleitos do PMDB, apenas Luiz Henrique, Ricardo Ferraço (ES), Waldemir Moka (MS) e Dário Berger (SC) se posicionaram contrários à candidatura de Renan e se recusaram a participar da reunião da bancada nesta tarde.

A eleição da Mesa Diretora será neste domingo (1º), após a posse dos 27 senadores eleitos. Apesar de o nome oficial do partido ser o do alagoano, Luiz Henrique poderá concorrer à presidência de forma autônoma. Ele conta com adesão dos partidos de oposição e de senadores governistas considerados “independentes”. Nesta tarde, representantes de seis partidos firmaram apoio à candidatura.

Antes da reunião que aprovou o nome de Renan como candidato oficial do partido, o senador Luiz Henrique apresentou ao líder da bancada, Eunício Oliveira (PMDB-CE), uma carta na qual reafirma sua disposição em concorrer mesmo sem o aval do partido. No documento, o ex-governador de Santa Catarina destaca seu currículo e sua participação na fundação do partido e encerra afirmando que manterá a candidatura.

“Comunico ao nobre líder e aos bravos companheiros da nossa bancada a oficialização do meu nome, para que o Plenário do Senado decida soberanamente”, conclui Luiz Henrique na carta.

Apesar de Renan Calheiros ter negado inicialmente que seria candidato à reeleição e se mantido afastado da imprensa nas últimas semanas, nos bastidores ele vinha costurando apoio junto aos partidos, de forma que seu nome era o mais cotado dentro do PMDB.

O PMDB, por ter o maior número de senadores (19), tem a prerrogativa de indicar o presidente da Casa. O restante da Mesa Diretora também é composta obedecendo o critério de proporcionalidade partidária.

Ao sair da reunião, Renan afirmou que a disputa interna no Senado não se trata de “divisão”, mas sim de “democracia”. Acrescentou que o Congresso não caminha por “candidaturas avulsas”. Ele lembrou que o PMDB “ganhou nas urnas” o direito de indicar o presidente do Senado. “Ninguém pode revogar esse direito que o PMDB conquistou”, afirmou o presidente, destacando que é preciso “respeitar” a indicação formal do partido.

“É preciso aceitar as indicações dos partidos. O Congresso não caminha por projetos pessoais, candidaturas avulsas. É fundamental não revogar as normas que fazem com que o parlamento caminhe”, declarou.

O líder do PMDB, Eunício Oliveira (CE) – que foi reconduzido ao cargo por unanimidade -, minimizou as divergências internas e evitou responder se há um “racha” na bancada. “Dos 19 senadores, 15 manifestaram sua posição. É um processo mais do que natural que os senadores se manifestem e, na democracia, vale a maioria”, afirmou.

“Só me cabe fazer a reunião da bancada e manifestar o desejo da bancada. O desejo foi esse, não posso fazer juízo de valor”, completou. (G1)

DER dá dicas para as gestantes: com a mão no volante e cuidando do bebê…

download (1)

Com o aumento da independência que a mulher vem conquistando ao longo dos anos, sua vida passou a ser mais dinâmica. O mundo feminino tem conquistado lugares que só pertenciam aos homens. Suas atribuições não são apenas voltadas ao cuidado do lar e filhos, mas também para a vida profissional.

Ao engravidar, a mulher precisa readaptar-se as novas condições do seu corpo, e muitas fazem isso sem deixar de exercer as atividades de trabalho.  Uma dessas atividades que exige uma atenção extra para as mamães é dirigir. Há uma série de fatores e cuidados que valem a pena serem analisados para garantir a segurança da gestante e do bebê.

As primeiras semanas necessitam de uma atenção redobrada. Em entrevista a nossa equipe, o obstetra Frederico Tadeu destacou alguns cuidados para gestantes no volante. “Dirigir não é recomendado para mulheres com até 14 semanas de gestação, pois nessas semanas a placenta se encontra em seu estado primitivo e por isso, mais suscetível a danos em caso de acidentes.” 

“Após esse período, a gestante pode retomar a sua rotina no trânsito, mas sempre mantendo os devidos cuidados e precauções. Na 28ª semana em diante, recomenda-se diminuir os períodos ao volante. O ideal é manter uma média de 45 minutos e após isso uma pausa”, completou o doutor Frederico Tadeu.

As gestantes precisam tomar cuidado com os remédios contra enjoo, pois esses costumam causar sonolência e consequentemente o nível de atenção é reduzido. Além de garantir o uso correto do cinto de segurança, para que esse não passe no nível do abdômen, mas sim sob ele, dessa forma evitando que em caso de acidente o cinto fira o bebê. O ideal é sempre dirigir acompanhada nesse período mais avançado. 

Ao entrar na 36° semana, é recomendada restrição absoluta, pois nesse período a gestante está no momento mais delicado de todo o processo. Qualquer movimento mais brusco, desde uma frenagem inesperada, ou até mesmo um simples impacto, podem gerar riscos a vida do bebê. 

Por isso, nessas últimas semanas é melhor aproveitar o conforto de quem anda no banco do carona, dessa forma evita-se os riscos e estresses desnecessários, garantindo uma gravidez saudável e protegida de riscos no trânsito. (DER-PE)

Reflexão do dia

1476198_608305452565486_1184908507_n

Fragmento Bíblico

10600481_306868716169303_8207636359156365253_n

Cunha e Chinaglia passam o dia em negociações por voto de indecisos…

A dois dias da eleição, os quatro candidatos à presidência da Câmara dos Deputados passaram esta sexta-feira (30) em reuniões com parlamentares em busca do voto dos indecisos. O líder do PMDB, Eduardo Cunha (RJ), e o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) disputam entre si o apoio de dois partidos da base aliada que ainda não se posicionaram oficialmente, o PR e o PP.

Rachadas, as siglas deixaram para decidir o apoio na véspera da eleição. A bancada do PP vai fazer neste sábado (31) votação secreta dentro da própria bancada para definir se apoia o petista ou o peemedebista. O PR também vai se reunir no sábado para fechar posição.

Com uma bancada de 34 deputados votando no próximo domingo, o partido ainda está dividido. Apesar de ter mantido o Ministério dos Transportes no segundo governo da presidente Dilma Rousseff, parte dos parlamentares continua insatisfeita com o Planalto, principalmente aqueles das regiões Sul e Centro-Oeste.

O deputado Luciano de Castro (PR-RR) admite o racha, mas tenta convencer os colegas a votar em Chinaglia. “Como a gente está no governo, eu defendo essa posição”, disse. O deputado Milton Monti (SP) também confirma que o partido está dividido. “A gente tem quer ver o melhor para a representatividade do partido”, afirmou.

Um dos apoiadores de Cunha na legenda, que pediu para não ser identificado, diz que maioria da bancada – ele estima ao menos 20 deputados – quer votar no peemedebista. Como a votação é secreta, os deputados podem contrariar a decisão do partido no momento da escolha.

Diante da possibilidade do racha e de “traições” no PP e PR, tanto Cunha quanto Chinaglia tentam convencer os deputados um a um. O peemedebista fez diversos telefonemas nesta sexta e teve reuniões com pequenos grupos de parlamentares pela manhã.

Às 13h30, almoçou com deputados do PP, PSC, PMDB, PTB, PSD e PR. “O voto é secreto e eu confio na minha proposta”, disse Cunha, após o encontro. Segundo o vice-líder do PMDB Lúcio Vieira Lima (BA), Cunha fez uma breve fala durante o almoço em que disse: “É hora de cada um ir atrás de mais um voto”.

No sábado, a prioridade do peemedebista será conquistar o voto dos “novatos”, deputados eleitos que não tinham mandato nesta legislatura e que tomarão posse no domingo (1º). Cunha organizou um café da manhã em um hotel de Brasília para apresentar propostas e pedir apoio.

Arlindo Chinaglia também passou a manhã desta sexta em conversas com pequenos grupos de deputados e, no início da tarde, participou de encontro na sede do PDT. O partido anunciou oficialmente apoio ao petista, apesar de haver rachas na bancada.

“Até por afinidades políticas, portanto por um rigor que o PDT naturalmente teve [na decisão], eu me sinto além de numericamente fortalecido, mas eu diria simbolicamente mais ainda, porque isso tem também um caráter indutor sobre outras bancadas”, disse Chinaglia. O petista fará um café da manhã neste sábado com lideranças do PT, PRB, PR, PP, PC do B, PROS e ministros do governo para tentar fechar um acordo para a formação de um bloco.

Júlio Delgado e Chico Alencar 
O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) passou parte do dia na Câmara e também teve conversas presenciais e por telefone com parlamentares. No início da tarde, o senador Aécio Neves, presidente nacional do PSDB, reiterou o apoio do partido a Delgado.

“O caminho natural do PSDB é fortalecer a candidatura do deputado Júlio Delgado, que é a candidatura que, ao meu ver apresenta, as melhores condições de garantir a independência fundamental que a Câmara dos Deputados não teve nos últimos anos. No Senado não é diferente, a candidatura do senador Luiz Henrique atende a essa mesma aspiração”, disse o tucano.

Ao longo da semana, Eduardo Cunha se reuniu com vários parlamentares dos três partidos que apoiam Delgado – PSDB, PV e PPS – em busca de apoio, o que provocou rumores de que as siglas desistiriam da aliança com o parlamentar do PSB. No entanto, além do PSDB, PPS e PV reiteraram entre esta quinta (29) e sexta (30) que estarão ao lado de Delgado.

Candidato “avulso”, que tem somente o apoio do PSOL, o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) passou o dia no Rio de Janeiro sem compromissos de campanha. Ele critica os gastos dos adversários com publicidade na disputa pelo comando da Casa e defende que apresentar as propostas deveria ser suficiente nesse tipo de eleição. (G1)

Powered by WordPress | Designed by: diet | Thanks to lasik, online colleges and seo